Você está aqui: Página Inicial > Saúde > 2012 > 05 > Brics destaca importância da transferência de tecnologia e dos medicamentos genéricos

Saúde

Brics destaca importância da transferência de tecnologia e dos medicamentos genéricos

por Portal Brasil publicado: 23/05/2012 14h58 última modificação: 29/07/2014 09h05

Os países membros dos Brics (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul), representados por seus ministros da Saúde, tiveram encontro em Genebra na terça-feira (22), em que destacaram a importância da transferência de tecnologia entre países em desenvolvimento, além do papel dos medicamentos genéricos para garantir o direito universal à saúde.

Foi ressaltada pelo Brics a importância da cooperação entre os países membros do bloco por meio de projetos conjuntos, workshops e visitas feitas entre cientistas de áreas relacionadas à assistência farmacêutica.

Outro tema debatido, durante a Assembleia Mundial de Saúde, promovida pela Organização Mundial da Saúde (OMS), foi o combate às doenças transmissíveis e não transmissíveis. Foi estabelecida estratégia conjunta de cooperação tecnológica para realizar a fiscalização e monitoramento destas doenças, por meio de um banco de dados com registros epidemiológicos. É ponto passivo que esta é uma ação essencial para um melhor planejamento, monitoramento e avaliação das atividades de controle das doenças e para detectar áreas e grupos de risco.

O encontro ainda teve um debate sobre os mecanismos regulatórios na área de medicamentos e no que diz respeito à propriedade intelectual. A capacitação de agências reguladoras nacionais e a cooperação sustentável entre essas agências foram levantadas como elementos cruciais para um maior acesso a medicamentos e a eficiência da produção e distribuição dos mesmos.   

O Brics se preocupa, especialmente, com a escassez de pesquisas para a inovação e o desenvolvimento de novos medicamentos, sobretudo para o tratamento das doenças negligenciadas, tais como tuberculose e malária.

Por isso, o bloco elogiou o trabalho do Grupo de Consultores Especialistas em Pesquisa e Desenvolvimento (Consultative Expert Working Group – CEWG). O grupo, composto por especialistas de várias partes do mundo e coordenado pela OMS, apresentou propostas para estímulo à produção de pesquisas e inovação em saúde voltadas às necessidades das populações dos países em desenvolvimento.

Dentre as conclusões do estudo, está a necessidade de a Organização das Nações Unidas (ONU) assumir papel central no aprimoramento da pesquisa & desenvolvimento (P&D) direcionada às necessidades desses países. Dentre as ações propostas, estão montar uma base de dados oficial que reúna informações sobre P&D e como cada pesquisa responde às necessidades de saúde globais; oferecer serviços à saúde global para guiar decisões das agências de fomento e pesquisadores; criar parâmetros necessários para aprimorar compartilhamento dos dados. 

Outra sugestão do grupo é a criação de um comitê de conselheiros para abordar tópicos específicos e facilitar a produção regional.

Brasil

Transferência de tecnologia e investimento em medicamentos genéricos são práticas já adotadas pelo governo brasileiro e prioritárias para o fortalecimento do parque produtivo nacional de fármacos.

Atualmente, já foram formalizadas 34 Parcerias para o Desenvolvimento Produtivo (PDPs), que envolvem transferência de tecnologia entre laboratórios públicos e privados para produção de 33 produtos finais - sendo 28 medicamentos, o dispositivo intrauterino (DIU), um equipamento (kit de diagnóstico utilizado no pré-natal para identificar múltiplas doenças) e três vacinas.

Em 2012, deverão ser consolidadas outras nove PDPs. E, no mínimo, 20 novas ocorrerão nos próximos quatro anos. Elas abrangem produtos biológicos (para artrite reumatoide, doenças genéticas e oncológicos), medicamentos para as chamadas doenças negligenciadas e equipamentos, principalmente na área de órteses e próteses.

Em relação aos genéricos, eles já são responsáveis por 24% do mercado de medicamentos brasileiro (em termos de unidades) e 21% (em dólares). Hoje, dos dez maiores laboratórios que operam no País, quatro são genéricos. Em 2002, representavam apenas 5,7% (unidades) e 4,7% (dólares). Em 2011, foram comercializados 550 milhões de unidades de medicamentos genéricos - um aumento de 25% em relação a 2010.

Em dólares, o total de vendas de medicamentos genéricos em 2011 foi de R$ 4,9 bilhões, contra R$ 3,5 bilhões referentes a 2010, aumento de 40%. Aumentou também o numero de registros desses medicamentos, com um crescimento de 73% em relação ao ano anterior.

O aumento do número de registro de medicamentos genéricos no País, bem como o aumento da comercialização desses produtos, é resultado das ações do governo federal para ampliar o uso de genérico. A produção desse tipo de medicamento custa em média menos 45% menos que os medicamentos de referência.

O governo federal também estimulou as empresas nacionais a fabricarem os princípios ativos. Até novembro de 2011, 90% dos genéricos comercializados no Brasil são desenvolvidos e produzidos localmente. Os genéricos proporcionam economia de 20 bilhões de reais para a população.

 

Fonte:
Ministério da Saúde

 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

Missão Transplante

Últimos vídeos

Governo assume metas para conter crescimento da obesidade no País
Entre as medidas estão a redução do consumo de sucos artificiais e refrigerantes em, pelo menos, 30% e incentivar o consumo frutas e hortaliças regularmente
Cooperação incentivará vacinação nas escolas
Parceria entre os Ministérios da Saúde e da Educação visa incentivar vacinação nas escolas. Material informativo sobre HPV e Meningite C será distribuído nas unidades escolares
Ligações para Centro de Valorização da Vida serão gratuitas em todo o País
Acordo entre Ministério da Saúde e o centro permitirá que a organização faça atendimentos gratuitos por meio de um número único para todo o País
Entre as medidas estão a redução do consumo de sucos artificiais e refrigerantes em, pelo menos, 30% e incentivar o consumo frutas e hortaliças regularmente
Governo assume metas para conter crescimento da obesidade no País
Parceria entre os Ministérios da Saúde e da Educação visa incentivar vacinação nas escolas. Material informativo sobre HPV e Meningite C será distribuído nas unidades escolares
Cooperação incentivará vacinação nas escolas
Acordo entre Ministério da Saúde e o centro permitirá que a organização faça atendimentos gratuitos por meio de um número único para todo o País
Ligações para Centro de Valorização da Vida serão gratuitas em todo o País

Últimas imagens

Substâncias anabolizantes, abortivas ou que causam má-formação fetal também são enquadradas na lista
Substâncias anabolizantes, abortivas ou que causam má-formação fetal também são enquadradas na lista
Divulgação/EBC
Brasil atingiu Metas dos Objetivos do Milênio de combate à tuberculose com três anos de antecedência
Brasil atingiu Metas dos Objetivos do Milênio de combate à tuberculose com três anos de antecedência
Divulgação/Ministério da Saúde
Substância misoprostol faz parte da lista de substâncias sujeitas a controle especial da Anvisa
Substância misoprostol faz parte da lista de substâncias sujeitas a controle especial da Anvisa
Divulgação/Ministério da Saúde
Devido ao surto de febre amarela em alguns estados brasileiros, registro de vacinação contra a febre amarela passou a ser exigido dos viajantes
Devido ao surto de febre amarela em alguns estados brasileiros, registro de vacinação contra a febre amarela passou a ser exigido dos viajantes
Arquivo/Anvisa
Os alimentos da marca são comercializados pela internet por fabricante desconhecido
Os alimentos da marca são comercializados pela internet por fabricante desconhecido
Divulgação/Governo do Paraná

Governo digital