Você está aqui: Página Inicial > Saúde > 2012 > 05 > CGU aponta prejuízo de R$ 96,5 milhões em repasses para hospitais federais no Rio de Janeiro

Saúde

CGU aponta prejuízo de R$ 96,5 milhões em repasses para hospitais federais no Rio de Janeiro

por Portal Brasil publicado: 10/05/2012 19h32 última modificação: 29/07/2014 09h05

O relatório final da auditoria realizada pela Controladoria-Geral da União (CGU) nos hospitais federais no Rio de Janeiro, concluído nesta quinta-feira (10), estima possível prejuízo de R$ 96,5 milhões no repasse de R$ 888 milhões feitos pelo Ministério da Saúde entre janeiro de 2009 e abril de 2011.

Foram analisados os pagamentos efetuados pelos seis hospitais federais no Rio: Hospital Federal de Ipanema, da Lagoa, de Andaraí, Cardoso Fontes, dos Servidores do Estado e de Bonsucesso.

Os itens de despesas analisados, no valor total de R$ 888 milhões, abrangiam as seguintes áreas: custeio de serviços continuados, como alimentação, lavanderia, limpeza, vigilância, e apoio administrativo; aquisição de medicamentos e insumos; locação de equipamentos hospitalares; obras e reformas prediais.

A maior parte dos prejuízos refere-se a pagamentos para locação de equipamentos hospitalares (R$ 35,2 milhões), seguidos das obras e reformas prediais (R$ 27,9 milhões); dos serviços continuados (R$ 20,6 milhões); e da aquisição de medicamentos e insumos médico-hospitalares (R$ 12,6 milhões).

Do total de prejuízo estimado, alguns casos ainda são possíveis de evitar a perda. São exemplos: equipamentos e medicamentos adquiridos e não localizados até o final da auditoria; pagamentos antecipados, que podem ser compensados, e sobrepreço pretendido pelo fornecedor ou prestador do serviço, mas ainda não pago.

Dos casos de prejuízo efeito, a CGU detectou superfaturamento na aquisição de bens; pagamento por serviços não prestados; perda de medicamentos por expiração do prazo de validade, e locação de equipamento a custos superiores ao de aquisição.

A auditoria foi iniciada em abril do ano passado e feita por solicitação do Ministério da Saúde, a partir de levantamentos de preços conduzidos pela própria pasta. O trabalho teve o apoio do Departamento Nacional de Auditoria do Sistema Único de Saúde (Denasus). A íntegra do relatório de auditoria estará disponível nesta sexta-feira (11/05) no site da CGU. Confira as irregularidades detectadas em cada hospital aqui

Providências

Além de realizar 32 novas licitações para substituir contratos em andamento nos hospitais federais do Rio, o Ministério da Saúde informou que vai fortalecer o setor de engenharia, a fim de aprimorar a elaboração dos projetos para obras e reformas prediais.

O ministério informou, ainda, que decidiu centralizar as compras de bens e serviços para todos os hospitais federais no seu Departamento de Logística, em Brasília, o que já gerou economia global de R$ 40,4 milhões em 2011, graças à redução nos valores individuais dos produtos em até 20%. A pasta vai comprar equipamentos por meio de licitação, em vez de alugá-los, gerando economia anual estimada de R$ 60 milhões; e fazer auditorias mensais dos contratos de serviços continuados nos seis hospitais.

As irregularidades constatadas também foram levadas ao conhecimento dos órgãos competentes para as medidas de ressarcimento aos cofres públicos e punição dos responsáveis, conforme o caso.

Fonte:
CGU

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

Missão Transplante

Últimos vídeos

Mais de 196 milhões de consultas foram realizadas nas unidades básicas de saúde em 2016
Neste ano o Ministério da Saúde pretende ampliar esses serviços a partir de mudanças que estão sendo formuladas
Prontuário eletrônico dos pacientes do SUS deve ser implantado em todo país até final de 2018
Ministro da Saúde apresenta balanço da economia feita desde que assumiu a pasta
Farmácia Popular vai receber mais R$ 80 milhões por ano para a compra de medicamento
Atualmente, cerca de 10 milhões de pessoas são beneficiadas por mês com a iniciativa
Neste ano o Ministério da Saúde pretende ampliar esses serviços a partir de mudanças que estão sendo formuladas
Mais de 196 milhões de consultas foram realizadas nas unidades básicas de saúde em 2016
Ministro da Saúde apresenta balanço da economia feita desde que assumiu a pasta
Prontuário eletrônico dos pacientes do SUS deve ser implantado em todo país até final de 2018
Atualmente, cerca de 10 milhões de pessoas são beneficiadas por mês com a iniciativa
Farmácia Popular vai receber mais R$ 80 milhões por ano para a compra de medicamento

Últimas imagens

Para essa faixa etária orientação é esquema com três doses, com intervalo de zero, dois e seis meses
Para essa faixa etária orientação é esquema com três doses, com intervalo de zero, dois e seis meses
Foto: Rodrigo Nunes/MS
Medida foi possível após realocação dos R$ 100 milhões destinados à Rede Própria do Farmácia Popular
Medida foi possível após realocação dos R$ 100 milhões destinados à Rede Própria do Farmácia Popular
Arquivo/Ministério da Saúde
Homens têm mais diabetes, colesterol elevado, obesidade e pressão alta
Homens têm mais diabetes, colesterol elevado, obesidade e pressão alta
Olival Santos/Governo de Alagoas
Programa ainda conscientiza os pais sobre a importância da participação no acompanhamento da gravidez
Programa ainda conscientiza os pais sobre a importância da participação no acompanhamento da gravidez
Divulgação/Prefeitura de Itanhaém (SP)

Governo digital