Você está aqui: Página Inicial > Saúde > 2012 > 05 > Força Nacional vai acompanhar vacinação de gado em fazendas ocupadas por índios em MS

Saúde

Força Nacional vai acompanhar vacinação de gado em fazendas ocupadas por índios em MS

por Portal Brasil publicado: 18/05/2012 15h33 última modificação: 29/07/2014 09h05

A Força Nacional de Segurança e a Polícia Federal vão acompanhar a vacinação de gado contra febre aftosa nas fazendas ocupadas por índios na região oeste de Mato Grosso do Sul (MS), anunciou o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, durante reunião com o governador do estado, André Puccinelli, e representantes do Ministério da Agricultura, da Fundação Nacional do Índio (Funai) e da Federação da Agricultura e Pecuária de MS (Famasul).

Segundo Puccinelli, o procurador federal Flávio Chiarelli, da Procuradoria Federal Especializada na Funai, disse nesta quinta-feira (17),  que os índios assinaram um documento se comprometendo a permitir a entrada dos fazendeiros na área para fazer a vacinação. Ao todo, são 11 fazendas com um rebanho de aproximadamente 68 mil animais. O período de vacinação contra a febre aftosa na região teve início no dia 1º de maio e se estende até 15 de junho.

O governador disse que pediu a “atenção da União” para auxiliar na negociação com os “patrícios indígenas” após a vacinação, para que se estabeleça uma interlocução entre governo estadual e índios. Na semana passada, índios das etnias Guarani Kaiowá e Terena haviam bloqueado estradas no sul do estado.

 

Fonte:
Agência Brasil

 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

Missão Transplante

Últimos vídeos

Mutirão já realizou mais de 33 mil cirurgias no país
O Ministério da Saúde está trabalhando para diminuir a espera por cirurgias eletivas, aquelas que não são emergências
Fábrica de medicamentos biológicos é inaugurada no DF
Medicamentos biológicos são produtos inovadores para o tratamento de doenças crônicas, como câncer, diabetes, artrite reumatoide e esclerose múltipla
Governo libera R$ 220 milhões para hospitais universitários de todo o País
Recursos serão distribuídos entre 48 hospitais das cinco regiões
O Ministério da Saúde está trabalhando para diminuir a espera por cirurgias eletivas, aquelas que não são emergências
Mutirão já realizou mais de 33 mil cirurgias no país
Medicamentos biológicos são produtos inovadores para o tratamento de doenças crônicas, como câncer, diabetes, artrite reumatoide e esclerose múltipla
Fábrica de medicamentos biológicos é inaugurada no DF
Recursos serão distribuídos entre 48 hospitais das cinco regiões
Governo libera R$ 220 milhões para hospitais universitários de todo o País

Últimas imagens

Soro
Divulgação/Prefeitura de Campo Verde (MT)
País vai tratar 657 mil pessoas a partir de 2018. Pacientes com quadros mais grave da doença terão prioridade
País vai tratar 657 mil pessoas a partir de 2018. Pacientes com quadros mais grave da doença terão prioridade
Foto: Rodrigo Nunes/Ministério da Saúde
País vai tratar 657 mil pessoas a partir de 2018. Pacientes com quadros mais grave da doença terão prioridade
País vai tratar 657 mil pessoas a partir de 2018. Pacientes com quadros mais grave da doença terão prioridade
Foto: Rodrigo Nunes/Ministério da Saúde
País vai tratar 657 mil pessoas a partir de 2018. Pacientes com quadros mais grave da doença terão prioridade
País vai tratar 657 mil pessoas a partir de 2018. Pacientes com quadros mais grave da doença terão prioridade
Foto: Rodrigo Nunes/Ministério da Saúde

Governo digital