Você está aqui: Página Inicial > Saúde > 2012 > 05 > Força Nacional vai acompanhar vacinação de gado em fazendas ocupadas por índios em MS

Saúde

Força Nacional vai acompanhar vacinação de gado em fazendas ocupadas por índios em MS

por Portal Brasil publicado: 18/05/2012 15h33 última modificação: 29/07/2014 09h05

A Força Nacional de Segurança e a Polícia Federal vão acompanhar a vacinação de gado contra febre aftosa nas fazendas ocupadas por índios na região oeste de Mato Grosso do Sul (MS), anunciou o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, durante reunião com o governador do estado, André Puccinelli, e representantes do Ministério da Agricultura, da Fundação Nacional do Índio (Funai) e da Federação da Agricultura e Pecuária de MS (Famasul).

Segundo Puccinelli, o procurador federal Flávio Chiarelli, da Procuradoria Federal Especializada na Funai, disse nesta quinta-feira (17),  que os índios assinaram um documento se comprometendo a permitir a entrada dos fazendeiros na área para fazer a vacinação. Ao todo, são 11 fazendas com um rebanho de aproximadamente 68 mil animais. O período de vacinação contra a febre aftosa na região teve início no dia 1º de maio e se estende até 15 de junho.

O governador disse que pediu a “atenção da União” para auxiliar na negociação com os “patrícios indígenas” após a vacinação, para que se estabeleça uma interlocução entre governo estadual e índios. Na semana passada, índios das etnias Guarani Kaiowá e Terena haviam bloqueado estradas no sul do estado.

 

Fonte:
Agência Brasil

 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

Missão Transplante

Últimos vídeos

Governo assume metas para conter crescimento da obesidade no País
Entre as medidas estão a redução do consumo de sucos artificiais e refrigerantes em, pelo menos, 30% e incentivar o consumo frutas e hortaliças regularmente
Cooperação incentivará vacinação nas escolas
Parceria entre os Ministérios da Saúde e da Educação visa incentivar vacinação nas escolas. Material informativo sobre HPV e Meningite C será distribuído nas unidades escolares
Ligações para Centro de Valorização da Vida serão gratuitas em todo o País
Acordo entre Ministério da Saúde e o centro permitirá que a organização faça atendimentos gratuitos por meio de um número único para todo o País
Entre as medidas estão a redução do consumo de sucos artificiais e refrigerantes em, pelo menos, 30% e incentivar o consumo frutas e hortaliças regularmente
Governo assume metas para conter crescimento da obesidade no País
Parceria entre os Ministérios da Saúde e da Educação visa incentivar vacinação nas escolas. Material informativo sobre HPV e Meningite C será distribuído nas unidades escolares
Cooperação incentivará vacinação nas escolas
Acordo entre Ministério da Saúde e o centro permitirá que a organização faça atendimentos gratuitos por meio de um número único para todo o País
Ligações para Centro de Valorização da Vida serão gratuitas em todo o País

Últimas imagens

Substâncias anabolizantes, abortivas ou que causam má-formação fetal também são enquadradas na lista
Substâncias anabolizantes, abortivas ou que causam má-formação fetal também são enquadradas na lista
Divulgação/EBC
Brasil atingiu Metas dos Objetivos do Milênio de combate à tuberculose com três anos de antecedência
Brasil atingiu Metas dos Objetivos do Milênio de combate à tuberculose com três anos de antecedência
Divulgação/Ministério da Saúde
Substância misoprostol faz parte da lista de substâncias sujeitas a controle especial da Anvisa
Substância misoprostol faz parte da lista de substâncias sujeitas a controle especial da Anvisa
Divulgação/Ministério da Saúde
Devido ao surto de febre amarela em alguns estados brasileiros, registro de vacinação contra a febre amarela passou a ser exigido dos viajantes
Devido ao surto de febre amarela em alguns estados brasileiros, registro de vacinação contra a febre amarela passou a ser exigido dos viajantes
Arquivo/Anvisa
Os alimentos da marca são comercializados pela internet por fabricante desconhecido
Os alimentos da marca são comercializados pela internet por fabricante desconhecido
Divulgação/Governo do Paraná

Governo digital