Você está aqui: Página Inicial > Saúde > 2012 > 05 > Governo federal inicia aplicação da Lei de Acesso a Informações nesta quarta (16)

Saúde

Governo federal inicia aplicação da Lei de Acesso a Informações nesta quarta (16)

por Portal Brasil publicado: 16/05/2012 21h20 última modificação: 29/07/2014 09h05

Com a entrada em vigor da Lei de Acesso a Informações (Lei. 12.527/2011) nesta quarta-feira (16) diversos órgãos do governo federal  iniciaram adaptações para garantir o acesso dos cidadãos a documentos, agendas, pautas e atas de ministérios, agências e empresas públicas.

As principais informações de interesse dos cidadãos estão disponíveis nos órgãos da esfera federal. O Ministério das Comunicações lançou nesta quarta-feira (16) um novo portal, com facilidades para o acesso a informações como agendas do secretário-executivo e dos secretários nacionais da pasta. Antes, somente a agenda do ministro era divulgada na internet.

O Ministério da Saúde também tornou obrigatória a divulgação das agendas institucionais das autoridades do órgão, de acordo com portaria publicada nesta quarta-feira no Diário Oficial da União (DOU). Serão publicadas informações das agendas do ministro, dos secretários e ocupantes de cargos de Grupo-Direção e Assessoramento Superiores (DAS), nível seis, e diretores e presidentes de entidades vinculadas ao MS.

As agendas públicas da Saúde deverão conter informações sobre reuniões com pessoas físicas e jurídicas e registro sumário da pauta, audiências concedidas, com dados sobre objetivos, participantes e resultados; além de eventos institucionais. O prazo máximo para início de divulgação das agendas é 31 de maio.

No site da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), qualquer pessoa saberá como fazer pedidos de informação, quais as diretrizes da agência para a definição de sigilo, como agendar reuniões no Parlatório e como pedir vistas e cópias de processos. Os cidadãos também terão acesso à agenda dos dirigentes, a informações sobre as reuniões da Diretoria Colegiada, o quadro de pessoal da Anvisa e sua estrutura remuneratória e a execução orçamentária e financeira da agência. As informações referentes ao Inmetro poderão ser acessadas pelo endereço 

Alguns órgãos inauguraram nesta quarta-feira o Serviço de Informações ao Cidadão (SIC), canal pelo qual os cidadãos poderão solicitar informações públicas.  No Ministério do Turismo, o serviço funcionará no térreo do prédio na Esplanada dos Ministérios de segunda a sexta-feira, das 14h às 18h.

Um servidor será designado para atuar exclusivamente no SIC e atender, de forma rápida e correta, às solicitações de qualquer pessoa. O serviço será gratuito, com exceção dos casos em que o órgão tenha gastos com a cópia de documentos. A página de Acesso a Informações do Turismo terá informações sobre convênios, despesas, licitações, contratos, dados do turismo brasileiro, entre outros.

No Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (Mdic), a solicitação deverá ser feita por um formulário, que difere de pessoa física para jurídica. Para fazer o pedido, o solicitante precisa informar seu nome, documento de identificação, (ou, no caso das empresas, razão social e CNPJ), endereços eletrônico (e-mail) e físico, além de especificar o órgão ou entidade de quem deseja obter a informação e a forma preferencial de resposta.

Os pedidos podem ser feitos pelo Portal do Mdic , pelo e-mail: , pelos telefones: 2027-7666 / 2027-7646 / 2027-7492, pelo fax: 2027-7333, por carta (Esplanada dos Ministérios, Bloco J, Térreo Sala T-18, CEP 70.053-900) ou pessoalmente.

No Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) o SIC tem os seguintes canais de comunicação: (61) 3315-5656, ou atendimento presencial, no Balcão do SIC (Ed. BNDES/Ipea, térreo, Protocolo), que funcionará de 8h às 18h.

A  Financiadora de Estudos Projetos (Finep) lançou nesta quarta-feira o novo site de acesso a informações e abriu SIC não só em Brasília, como no Rio de Janeiro. Nos próximos dias, o órgão divulgará norma interna regulamentando o acesso e o tratamento de informações.  

A Lei nº 12.527 é aplicável aos três poderes não só da União, mas também dos estados, do Distrito Federal e dos municípios. Se a resposta não estiver disponível no momento da solicitação, o órgão terá o prazo máximo de 20 dias, prorrogáveis por mais 10 dias (desde que haja justificativa) para respondê-la. Caso haja atraso injustificado, o órgão estará sujeito à penalização. Em caso de descumprimento injustificado de procedimentos e prazos, o requerente poderá acionar a Controladoria-Geral da União (CGU).

 

 

Fonte: 

Anvisa

Ministério da Cultura

Ministério da Saúde

Ministério do Turismo

Mdic

Ipea

Finep

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

Missão Transplante

Últimos vídeos

Mais de 196 milhões de consultas foram realizadas nas unidades básicas de saúde em 2016
Neste ano o Ministério da Saúde pretende ampliar esses serviços a partir de mudanças que estão sendo formuladas
Prontuário eletrônico dos pacientes do SUS deve ser implantado em todo país até final de 2018
Ministro da Saúde apresenta balanço da economia feita desde que assumiu a pasta
Farmácia Popular vai receber mais R$ 80 milhões por ano para a compra de medicamento
Atualmente, cerca de 10 milhões de pessoas são beneficiadas por mês com a iniciativa
Neste ano o Ministério da Saúde pretende ampliar esses serviços a partir de mudanças que estão sendo formuladas
Mais de 196 milhões de consultas foram realizadas nas unidades básicas de saúde em 2016
Ministro da Saúde apresenta balanço da economia feita desde que assumiu a pasta
Prontuário eletrônico dos pacientes do SUS deve ser implantado em todo país até final de 2018
Atualmente, cerca de 10 milhões de pessoas são beneficiadas por mês com a iniciativa
Farmácia Popular vai receber mais R$ 80 milhões por ano para a compra de medicamento

Últimas imagens

Para essa faixa etária orientação é esquema com três doses, com intervalo de zero, dois e seis meses
Para essa faixa etária orientação é esquema com três doses, com intervalo de zero, dois e seis meses
Foto: Rodrigo Nunes/MS
Medida foi possível após realocação dos R$ 100 milhões destinados à Rede Própria do Farmácia Popular
Medida foi possível após realocação dos R$ 100 milhões destinados à Rede Própria do Farmácia Popular
Arquivo/Ministério da Saúde
Homens têm mais diabetes, colesterol elevado, obesidade e pressão alta
Homens têm mais diabetes, colesterol elevado, obesidade e pressão alta
Olival Santos/Governo de Alagoas
Programa ainda conscientiza os pais sobre a importância da participação no acompanhamento da gravidez
Programa ainda conscientiza os pais sobre a importância da participação no acompanhamento da gravidez
Divulgação/Prefeitura de Itanhaém (SP)

Governo digital