Você está aqui: Página Inicial > Saúde > 2012 > 05 > Ministério da Saúde destina R$ 4,8 milhões para custeio de ambulâncias em oito estados

Saúde

Ministério da Saúde destina R$ 4,8 milhões para custeio de ambulâncias em oito estados

por Portal Brasil publicado: 25/05/2012 19h53 última modificação: 29/07/2014 09h05

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) dos estados da Bahia, Goiás, Maranhão, Minas Gerais, Paraíba, São Paulo, Pernambuco e Rio Grande do Sul será beneficiado com R$ 4,8 milhões anuais liberados pelo Ministério da Saúde, para o custeio de 27 ambulâncias e cinco motolâncias.

Todos os recursos foram autorizados com a publicação de 25 portarias na sexta-feira (25), no Diário Oficial da União (DOU). No estado de São Paulo, o município de Guarujá, que integra a Central Regional de Regulação das Urgências Litoral Norte, receberá recursos anuais de R$ 330 mil para uma Unidade de Suporte Avançado (USA) e R$ 150 mil para cada uma das cinco Unidades de Suporte Básico (USB).

Os municípios paulistas de Lorena – da Central Regional de Guaratinguetá -, e Bauru, integrante da Central Regional de Bauru, vão receber R$ 150 mil de custeio anual para uma Unidade de Suporte Básico (USB) em cada município. No total, o estado de São Paulo receberá R$ 1,3 milhão por ano para o custeio das ambulâncias.

A Unidade de Suporte Básico (USB) é um veículo destinado ao transporte inter-hospitalar de pacientes com risco de vida conhecido e ao atendimento pré-hospitalar de pacientes com risco de vida desconhecido, não classificado com potencial de necessitar de intervenção médica no local e/ou durante transporte até o serviço de destino.

Já a Unidade de Suporte Avançado (USA) é um veículo destinado ao atendimento e transporte de pacientes de alto risco em emergências pré-hospitalares e/ou de transporte inter-hospitalar que necessitam de cuidados médicos intensivos. Deve contar com os equipamentos médicos necessários para esta função.

Na Bahia, as Unidades de Suporte Básico (USB) de 12 municípios foram habilitadas e passaram a receber R$ 150 mil/ano por unidade. O estado baiano receberá o total R$ 1,8 milhão anualmente para custear essas unidades.

Serão beneficiados os municípios: Maracás, Santa Inês, Manoel Vitorino, Barra do Rocha, Apuarema e Aiquara, integrantes da Central Regional de Jequié; São Félix e Nazaré da Central Regional de Santo Antônio de Jesus; Cocos, da Central Regional de Bom Jesus da Lapa; Anagé e Belo Campo, da Central Regional de Vitória da Conquista; e Buritirama, da Central Regional de Barreiras.

No Maranhão, a cidade de São José de Ribamar, integrante da Central Regional de Regulação das Urgências de São Luís, possui duas ambulâncias. O Ministério da Saúde vai repassar anualmente R$ 150 mil para a USB e R$ 330 mil para a USA. A soma resulta no repasse de R$ 480 mil por ano para o estado do Maranhão.

Já na Paraíba, os municípios de Umbuzeiro, que integra a Central Regional de Campina Grande; João Pessoa e Bananeiras, da Central Regional de João Pessoa, possuem uma USB, cada um. Essas unidades foram habilitadas e passam a ter custeio de R$ 150 mil anual, por unidade. Anualmente a Paraíba receberá R$ 450 mil de custeio das ambulâncias.

E no Estado de Pernambuco, os municípios de Abreu de Lima e Itapissuma, que compõem a Central Regional Metropolitana de Recife, contam - cada um - com uma Unidade de Suporte Básico (USB). Para cada unidade habilitada, será repassado o valor anual de R$ 150 mil, com isso o estado pernambucano recebe o total de R$ 300 mil/ ano para o custeio das USBs.

 

Motolâncias

Ainda nesta sexta-feira (25), foram publicadas outras três portarias que repassam custeio para motolâncias. O município de Aparecida de Goiânia (GO), que compõe a Central Regional de Aparecida de Goiânia, possui três motolâncias. Cada uma receberá repasse anual de R$ 84 mil, o que totaliza R$ 252 mil por ano.

O município de Santa Rosa (RS), integrante da Central de Regulação Médica Estadual do Rio Grande do Sul, receberá R$ 84 mil anuais para custeio de uma motolância. O município de Juiz de Fora (MG), que integra a Central Regional de Juiz de Fora, também receberá R$ 84 mil/ ano para o custeio de uma motolância.

 

Fonte:
Ministério da Saúde

 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

Missão Transplante

Últimos vídeos

Governo assume metas para conter crescimento da obesidade no País
Entre as medidas estão a redução do consumo de sucos artificiais e refrigerantes em, pelo menos, 30% e incentivar o consumo frutas e hortaliças regularmente
Cooperação incentivará vacinação nas escolas
Parceria entre os Ministérios da Saúde e da Educação visa incentivar vacinação nas escolas. Material informativo sobre HPV e Meningite C será distribuído nas unidades escolares
Ligações para Centro de Valorização da Vida serão gratuitas em todo o País
Acordo entre Ministério da Saúde e o centro permitirá que a organização faça atendimentos gratuitos por meio de um número único para todo o País
Entre as medidas estão a redução do consumo de sucos artificiais e refrigerantes em, pelo menos, 30% e incentivar o consumo frutas e hortaliças regularmente
Governo assume metas para conter crescimento da obesidade no País
Parceria entre os Ministérios da Saúde e da Educação visa incentivar vacinação nas escolas. Material informativo sobre HPV e Meningite C será distribuído nas unidades escolares
Cooperação incentivará vacinação nas escolas
Acordo entre Ministério da Saúde e o centro permitirá que a organização faça atendimentos gratuitos por meio de um número único para todo o País
Ligações para Centro de Valorização da Vida serão gratuitas em todo o País

Últimas imagens

A interdição é resultado da comunicação com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento
A interdição é resultado da comunicação com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento
Foto: Gilson Abreu/Fiep
Anvisa determinou que a empresa Newage Indústria de Bebidas Ltda recolha o estoque
Anvisa determinou que a empresa Newage Indústria de Bebidas Ltda recolha o estoque
Carla Cleto/Governo de Alagoas
Substâncias anabolizantes, abortivas ou que causam má-formação fetal também são enquadradas na lista
Substâncias anabolizantes, abortivas ou que causam má-formação fetal também são enquadradas na lista
Divulgação/EBC
Brasil atingiu Metas dos Objetivos do Milênio de combate à tuberculose com três anos de antecedência
Brasil atingiu Metas dos Objetivos do Milênio de combate à tuberculose com três anos de antecedência
Divulgação/Ministério da Saúde
Substância misoprostol faz parte da lista de substâncias sujeitas a controle especial da Anvisa
Substância misoprostol faz parte da lista de substâncias sujeitas a controle especial da Anvisa
Divulgação/Ministério da Saúde

Governo digital