Você está aqui: Página Inicial > Saúde > 2012 > 05 > Pessoa com deficiência terá atenção especial

Saúde

Pessoa com deficiência terá atenção especial

por Portal Brasil publicado: 02/05/2012 12h48 última modificação: 29/07/2014 09h05

O Ministério da Saúde publicou portaria que institui, no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS), a Rede de Cuidados à Pessoa com Deficiência e Atenção Especializada - por meio da criação, ampliação e articulação de pontos de saúde para o segmento. As ações previstas deverão ser executadas pelas Secretarias de Saúde dos governos estaduais e municipais, em todo o País. A portaria foi publicada no Diário Oficial da União da última quarta-feira (25).

Programa De Volta para Casa assegura ao portador de transtornos mentais sua reinserção na sociedade.

Políticas públicas de acessibilidade ajudam a promover a inclusão social.

Este é o marco regulatório de todas as ações do eixo de Atenção à Saúde do Plano Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência - Viver Sem Limite, coordenado pela Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH/PR). 

Serão investidos cerca de R$ 250 milhões a mais que no ano de 2011, quando foram investidos R$ 640 milhões. Os recursos serão destinados, de acordo com a Portaria n° 73, de 24 de abril de 2012, à construção, reforma ou ampliação dos Centros Especializados em Reabilitação (CER) e dos serviços da oficina ortopédica, além da aquisição de equipamentos e outros materiais permanentes. 

Também será possível custear a manutenção de novos CERs, com valores que variam de R$ 140 mil a R$ 345 mil por mês. Até o fim 2014, está prevista a criação de 45 centros (sendo 22 qualificados). Para facilitar o acesso e a frequência da pessoa com deficiência aos locais de reabilitação, os CERs garantirão também o transporte. A meta inicial é adquirir, até 2014, 88 veículos adaptados para transportar pessoas com deficiência. 

De acordo com a coordenadora da Área Técnica de Saúde das Pessoas com Deficiência do Ministério da Sáude, Vera Mendes, o objetivo da Pasta é implementar a rede e os serviços, dando suporte da atenção básica até a hospitalar no atendimento às pessoas com deficiência temporária ou permanente. 

“A lógica da rede é aprimorar os serviços para que operem em conexão, de modo mais eficiente, seja nos primeiros socorros a uma vítima até tratamentos de reabilitação ou habilitação ou a serviços permanentes em conjunto com órgãos de assistência social”, afirma Mendes. 

Será constituído ainda, em todos os estados brasileiros, o Grupo Condutor Estadual para realizarem o diagnóstico e levantar as necessidades de expansão da rede nas cidades, realizando também o diagnóstico situacional para Plano de Ação Regional e Planos de Ação Municipais. Tais planos serão apresentados ao ministério, que realizará a devida análise técnica para a contratação da Rede, conforme previsto na portaria.

 

Plano Viver Sem Limite

As ações previstas pelo Plano Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência no eixo de Atenção à Saúde são: qualificação de equipes de atenção básica através das Diretrizes Terapêuticas; criação e qualificação dos CERs; transporte gratuito aos pacientes com deficiência que utilizem o CER; criação e ampliação de oficinas ortopédicas e oferta de órteses, próteses e meios auxiliares de locomoção (OMP); e qualificação da atenção odontológica especializada e cirúrgica.

 

Serviço de Acolhimento Institucional

A mesma edição DOU também publicou a Resolução n° 11, do Conselho Nacional de Assistência Social (Cnas), que prevê a oferta do Serviço de Acolhimento Institucional para jovens e adultos com deficiência em 40 Residências Inclusivas. 

A medida, que integra as ações Plano Nacional dos Direitos das Pessoas com Deficiência - Viver Sem Limite, possibilita a pequenos grupos de até dez pessoas, desenvolver capacidades adaptativas à vida diária, autonomia, participação social e comunitária e vínculos familiares. 

A resolução prevê também a implantação de Centros - Dia de Referência, ligada ao Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas), em todos os estados, mais o Distrito Federal, para oferecer apoio às pessoas com deficiência em situação de risco, extrema pobreza, abandono e isolamento social. 

Serão investidos até 2014, dos recursos do Plano Viver Sem Limite, mais de R$ 70 milhões na área da Inclusão Social.

 

Fonte:
Secretaria de Direitos Humanos

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

Missão Transplante

Últimos vídeos

Governo assume metas para conter crescimento da obesidade no País
Entre as medidas estão a redução do consumo de sucos artificiais e refrigerantes em, pelo menos, 30% e incentivar o consumo frutas e hortaliças regularmente
Cooperação incentivará vacinação nas escolas
Parceria entre os Ministérios da Saúde e da Educação visa incentivar vacinação nas escolas. Material informativo sobre HPV e Meningite C será distribuído nas unidades escolares
Ligações para Centro de Valorização da Vida serão gratuitas em todo o País
Acordo entre Ministério da Saúde e o centro permitirá que a organização faça atendimentos gratuitos por meio de um número único para todo o País
Entre as medidas estão a redução do consumo de sucos artificiais e refrigerantes em, pelo menos, 30% e incentivar o consumo frutas e hortaliças regularmente
Governo assume metas para conter crescimento da obesidade no País
Parceria entre os Ministérios da Saúde e da Educação visa incentivar vacinação nas escolas. Material informativo sobre HPV e Meningite C será distribuído nas unidades escolares
Cooperação incentivará vacinação nas escolas
Acordo entre Ministério da Saúde e o centro permitirá que a organização faça atendimentos gratuitos por meio de um número único para todo o País
Ligações para Centro de Valorização da Vida serão gratuitas em todo o País

Últimas imagens

Substância misoprostol faz parte da lista de substâncias sujeitas a controle especial da Anvisa
Substância misoprostol faz parte da lista de substâncias sujeitas a controle especial da Anvisa
Divulgação/Ministério da Saúde
Devido ao surto de febre amarela em alguns estados brasileiros, registro de vacinação contra a febre amarela passou a ser exigido dos viajantes
Devido ao surto de febre amarela em alguns estados brasileiros, registro de vacinação contra a febre amarela passou a ser exigido dos viajantes
Arquivo/Anvisa
Os alimentos da marca são comercializados pela internet por fabricante desconhecido
Os alimentos da marca são comercializados pela internet por fabricante desconhecido
Divulgação/Governo do Paraná
Vacinação de rotina para febre amarela é ofertada em 19 estados, e de forma escalonada no RJ e ES
Vacinação de rotina para febre amarela é ofertada em 19 estados, e de forma escalonada no RJ e ES
Naftali Emídio/Pref. do Cabo de Santo Agostinho
Profissionais devem escolher município de atuação até quinta-feira (16)
Profissionais devem escolher município de atuação até quinta-feira (16)
Pei Fon/Prefeitura de Maceió

Governo digital