Você está aqui: Página Inicial > Saúde > 2012 > 05 > Publicada portaria que padroniza diagnóstico e tratamento de câncer de ovário

Saúde

Publicada portaria que padroniza diagnóstico e tratamento de câncer de ovário

por Portal Brasil publicado: 23/05/2012 15h18 última modificação: 29/07/2014 09h05

O Ministério da Saúde publicou, nesta terça-feira (22) no Diário Oficial da União, a Portaria nº 458, que padroniza o diagnóstico e o tratamento do câncer epitelial de ovário - doença que pode atingir mais de seis mil brasileiras este ano e causar quase três mil óbitos.

A estimativa mundial é de que ocorram 200 mil novos casos por ano. Com a padronização, pretende-se melhorar o atendimento às mulheres que têm a doença no País e também oferecer condições de avaliar os serviços prestados na rede pública, como a oferta de exames e tratamento adequado.

Atualmente, existem 270 centros oncológicos no Brasil que podem diagnosticar e tratar esse tipo de câncer, considerado o mais letal das neoplasias do aparelho reprodutor feminino.

Embora os procedimentos de diagnóstico e tratamento do câncer epitelial de ovário já sejam oferecidos no Sistema Único de Saúde (SUS), o ministério espera que a padronização melhore o atendimento às pacientes, estimule boas práticas nos serviços de saúde e permita, no futuro, a avaliação dos centros de oncologia que prestam serviço.

Recentemente, o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, destacou a importância do investimento em ações e tecnologia na área oncológica.

“A assistência aos pacientes de câncer é uma das prioridades do governo federal. Neste âmbito, são medidas essenciais a criação, ampliação e a qualificação de hospitais habilitados em oncologia, em consonância com os vazios assistenciais, das demandas regionais de assistência oncológica e as necessidades tecnológicas do SUS”, declarou, em abril, ao anunciar um investimento de R$ 500 milhões em radioterapia.

 

Fonte:
Ministério da Saúde

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

Missão Transplante

Últimos vídeos

Ministério da Saúde garante que não faltará vacina de febre amarela
A pasta atualizou os dados sobre os casos de febre amarela registrados no País e garantiu que não vai faltar vacina para imunização
Secretária fala sobre aborto e tratamento das mulheres nos hospitais públicos
Fátima Pelaes detalha ações do governo para o tratamento das mulheres em hospitais públicos e planejamento familiar
Entenda o que é a dose fracionada da vacina contra febre amarela
População de municípios de São Paulo, Rio e Bahia vai receber a dose fracionada da vacina, por decisão do Ministério da Saúde
A pasta atualizou os dados sobre os casos de febre amarela registrados no País e garantiu que não vai faltar vacina para imunização
Ministério da Saúde garante que não faltará vacina de febre amarela
Fátima Pelaes detalha ações do governo para o tratamento das mulheres em hospitais públicos e planejamento familiar
Secretária fala sobre aborto e tratamento das mulheres nos hospitais públicos
População de municípios de São Paulo, Rio e Bahia vai receber a dose fracionada da vacina, por decisão do Ministério da Saúde
Entenda o que é a dose fracionada da vacina contra febre amarela

Últimas imagens

Redução é acompanhada do aumento das inciativas do Ministério da Saúde para intensificar os trabalhos de combate ao mosquito Aedes aegypti
Redução é acompanhada do aumento das inciativas do Ministério da Saúde para intensificar os trabalhos de combate ao mosquito Aedes aegypti
Foto: Andre Borges/Agência Brasília
Kits contêm 30 tipos de medicamentos e 18 tipos de insumos
Kits contêm 30 tipos de medicamentos e 18 tipos de insumos
Arquivo/EBC

Governo digital