Você está aqui: Página Inicial > Saúde > 2012 > 05 > Saúde garante eficácia da vacina contra gripe e apela para que pessoas se imunizem

Saúde

Saúde garante eficácia da vacina contra gripe e apela para que pessoas se imunizem

por Portal Brasil publicado: 24/05/2012 20h48 última modificação: 29/07/2014 09h05

A redução de mortes provocadas pela gripe no ano passado, na comparação com 2010, e também a diminuição de casos de pessoas contaminadas pelo vírus Influenza no mesmo período podem ter contribuído para que a campanha de vacinação deste ano não tenha conseguido alcançar a meta estipulada pelo governo, de imunizar 80% do público-alvo. A avaliação é do ministro da Saúde, Alexandre Padilha, que esteve nesta quinta-feira (24) na Câmara dos Deputados.

Dados atualizados até a manhã desta quinta-feira, quando foi anunciada a prorrogação da campanha por mais uma semana, indicam que 15,8 milhões de pessoas tinham sido vacinadas, o que representa apenas 52,4% do público-alvo. Devem ser imunizadas pessoas com idade a partir de 60 anos, as grávidas, independentemente do momento da gestação, as crianças de 6 meses a 2 anos e todos os profissionais de saúde, sejam eles da rede pública ou privada.

“Tivemos a pandemia em 2009 e 2010, que chamou a atenção, sobretudo no ano de 2009. Naquele momento, tivemos um volume bastante importante de pessoas vacinadas. Conseguimos reduzir muito os óbitos no ano passado por conta das vacinas e porque o ministério tomou a decisão de distribuir os remédios contra gripe, o Tamiflu. Às vezes, isso reduz a sensibilidade da sociedade sobre o risco da gripe”, argumentou Padilha.

“Por isso, estamos querendo reforçar que a vacina é segura e que proporcionou a redução de 66% dos óbitos pela gripe no ano de 2011, em comparação com 2010. Ou seja, vacinar protege as pessoas não só da gripe, mas do risco do óbito que pode ocorrer por conta da gripe”, enfatizou o ministro.

A ampliação do púbico-alvo a ser imunizado também pode ter contribuído para a meta ainda não ter sido atingida. “Como ampliamos os grupos de vacinação, seguindo as recomendações da Organização Mundial da Saúde, de vacinar as gestantes, as crianças de 6 meses a 2 anos e todos os profissionais de saúde, achamos que ter mais uma semana para reforçar e mobilizar também esses grupos, para fazer com que o Brasil atinja a meta de cobertura que queremos, para nos proteger neste inverno e melhorar a redução de óbitos e casos graves que tivemos em 2011”, justificou.

Como as gestantes foram as que menos se vacinaram dentre aqueles que compõem o público-alvo, o ministro ressaltou que a vacina deve e pode ser tomada pelas grávidas porque é segura. “Eu mesmo tomei no dia 5 de maio, como todo profissional de saúde. É uma vacina feita da proteína do vírus, não é um vírus inativo. Quem não pode tomar são aqueles que têm alergia à proteína do ovo. As pessoas que estejam tomando algum remédio que possa reduzir a defesa do corpo devem consultar o seu médico”, aconselhou.

O ministro da Saúde fez um apelo para que os órgãos de saúde municipais e estaduais se mobilizem para ampliar o número de imunizações. Para isso, o ministro sugeriu, inclusive, a vacinação em casa, principalmente dos mais idosos.

Vacina protege contra os três principais vírus da gripe

Vacinação contra gripe é prorrogada

 

Fonte:
Agência Brasil

 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

Missão Transplante

Últimos vídeos

Prefeituras podem contratar médicos direto com a Opas
Com decisão do Ministério da Saúde, médicos cubanos do Mais Médicos serão contratados em convênio direto com Organização
OPAS reconhece extinção de rubéola e sarampo do Brasil
Organização concedeu ao País certificação internacional pela erradicação das doenças
Ações de saúde em escolas municipais recebem R$ 89 milhões
Ministério da Saúde repassará valor para municípios que aderirem à nova etapa do programa Saúde na Escola
Com decisão do Ministério da Saúde, médicos cubanos do Mais Médicos serão contratados em convênio direto com Organização
Prefeituras podem contratar médicos direto com a Opas
Organização concedeu ao País certificação internacional pela erradicação das doenças
OPAS reconhece extinção de rubéola e sarampo do Brasil
Ministério da Saúde repassará valor para municípios que aderirem à nova etapa do programa Saúde na Escola
Ações de saúde em escolas municipais recebem R$ 89 milhões

Últimas imagens

Empresa deve comprovar a qualidade, a segurança e a eficácia do produto a ser registrado
Empresa deve comprovar a qualidade, a segurança e a eficácia do produto a ser registrado
Marcos Santos/USP Imagens
Licenciamento de salões de beleza, por exemplo, dispensam requerimentos prévios
Licenciamento de salões de beleza, por exemplo, dispensam requerimentos prévios
Ronaldo Lima/Prefeitura de Diadema (SP)
Publicidade instiga população a buscar diagnóstico nas unidades de saúde e completar tratamento
Publicidade instiga população a buscar diagnóstico nas unidades de saúde e completar tratamento
Foto: Valter Campanato/Agência Brasil
Fabricantes de vacina não precisarão mais aguardar e já saberão recomendações da OMS para cada ano
Fabricantes de vacina não precisarão mais aguardar e já saberão recomendações da OMS para cada ano
Arquivo/EBC
Empresa deve retirar todos os seus produtos do mercado
Empresa deve retirar todos os seus produtos do mercado
Arquivo/EBC

Governo digital