Você está aqui: Página Inicial > Saúde > 2012 > 06 > Rede de urgências do Paraná receberá R$ 159 milhões para qualificar atendimento

Saúde

Rede de urgências do Paraná receberá R$ 159 milhões para qualificar atendimento

por Portal Brasil publicado: 26/06/2012 19h32 última modificação: 29/07/2014 09h04

O Ministério da Saúde informou, nessa segunda-feira (25), que a região metropolitana de Curitiba receberá R$ 159,5 milhões para o fortalecimento da rede de urgências, beneficiando 27 cidades paranaenses. O objetivo da medida é potencializar a organização da rede de urgência para gerar impactos positivos no atendimento à população usuária do Sistema Único de Saúde (SUS).

Os recursos estão garantidos pela Portaria nº 1287, que aprova a primeira etapa do Plano de Ação da Rede de Atenção às Urgências do Estado do Paraná e municípios paranaenses. Os valores estabelecidos para o repasse serão incorporados ao limite financeiro de Média e Alta Complexidade do estado e dos municípios. As ações custeadas pelo recurso devem ser antes discutidas e pactuadas na Comissão Bipartite (CIB), que reúne gestores do estado e dos municípios.

Com o novo recurso assegurado pelo Ministério da Saúde, estado e municípios paranaenses devem melhorar a manutenção de diversas ações, como o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu 192), a habilitação e qualificação de Unidades de Pronto Atendimento (UPA 24h), salas de estabilização e atenção domiciliar, além de leitos clínicos e de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e Unidade de Terapia Intensiva Coronariana (UCO).

No último sábado (23), o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, assinou outra portaria, que aprova a primeira etapa do Plano de Ação da Rede de Atenção às Urgências do Rio Grande do Sul. No ato da assinatura da portaria, em Canoas (RS).

Leia mais:

Municípios gaúchos receberão R$ 318,8 milhões para aprimorar rede de urgência

Fonte:

Ministério da Saúde

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

Missão Transplante

Últimos vídeos

Fiocruz participa da Semana Nacional dos Museus com uma série de atividades
Museu da Vida da Fiocruz, no Rio de Janeiro, apresenta uma programação especial em homenagem à Semana Nacional dos Museus
Campanha do Ministério da Saúde incentiva a doação de leite materno
Ministério da Saúde lançou campanha para incentivar a doação de leite materno com slogan "Um pouquinho do que você doa, é tudo para quem precisa"
Governo decreta fim da Emergência Nacional para o vírus zika e microcefalia
Governo decretou fim da Emergência em Saúde Pública de Importância Nacional para o vírus zika e a microcefalia. Medida ocorre após queda na ocorrência dos casos do vírus no País.
Museu da Vida da Fiocruz, no Rio de Janeiro, apresenta uma programação especial em homenagem à Semana Nacional dos Museus
Fiocruz participa da Semana Nacional dos Museus com uma série de atividades
Ministério da Saúde lançou campanha para incentivar a doação de leite materno com slogan "Um pouquinho do que você doa, é tudo para quem precisa"
Campanha do Ministério da Saúde incentiva a doação de leite materno
Governo decretou fim da Emergência em Saúde Pública de Importância Nacional para o vírus zika e a microcefalia.  Medida ocorre após queda na ocorrência dos casos do vírus no País.
Governo decreta fim da Emergência Nacional para o vírus zika e microcefalia

Últimas imagens

No primeiro mutirão, foram realizados 3.649 atendimentos em 22 estados e Distrito Federal
No primeiro mutirão, foram realizados 3.649 atendimentos em 22 estados e Distrito Federal
Merval Filho/Ebserh
Glaucoma não tem cura, mas pode ser controlado com colírios ou cirurgia
Glaucoma não tem cura, mas pode ser controlado com colírios ou cirurgia
Divulgação/Governo do Espírito Santo
O laboratório público Bio-Manguinhos/Fiocruz produz cerca de 6 milhões de doses mensais da vacina
O laboratório público Bio-Manguinhos/Fiocruz produz cerca de 6 milhões de doses mensais da vacina
Divulgação/Ministério da Saúde
Percentual de adultos que consomem frutas e hortaliças regularmente deve aumentar em no mínimo 17,8%
Percentual de adultos que consomem frutas e hortaliças regularmente deve aumentar em no mínimo 17,8%
Foto: Rodrigo Nunes/Ministério da Saúde

Governo digital