Você está aqui: Página Inicial > Saúde > 2012 > 06 > Rede de urgências do Paraná receberá R$ 159 milhões para qualificar atendimento

Saúde

Rede de urgências do Paraná receberá R$ 159 milhões para qualificar atendimento

por Portal Brasil publicado: 26/06/2012 19h32 última modificação: 29/07/2014 09h04

O Ministério da Saúde informou, nessa segunda-feira (25), que a região metropolitana de Curitiba receberá R$ 159,5 milhões para o fortalecimento da rede de urgências, beneficiando 27 cidades paranaenses. O objetivo da medida é potencializar a organização da rede de urgência para gerar impactos positivos no atendimento à população usuária do Sistema Único de Saúde (SUS).

Os recursos estão garantidos pela Portaria nº 1287, que aprova a primeira etapa do Plano de Ação da Rede de Atenção às Urgências do Estado do Paraná e municípios paranaenses. Os valores estabelecidos para o repasse serão incorporados ao limite financeiro de Média e Alta Complexidade do estado e dos municípios. As ações custeadas pelo recurso devem ser antes discutidas e pactuadas na Comissão Bipartite (CIB), que reúne gestores do estado e dos municípios.

Com o novo recurso assegurado pelo Ministério da Saúde, estado e municípios paranaenses devem melhorar a manutenção de diversas ações, como o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu 192), a habilitação e qualificação de Unidades de Pronto Atendimento (UPA 24h), salas de estabilização e atenção domiciliar, além de leitos clínicos e de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e Unidade de Terapia Intensiva Coronariana (UCO).

No último sábado (23), o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, assinou outra portaria, que aprova a primeira etapa do Plano de Ação da Rede de Atenção às Urgências do Rio Grande do Sul. No ato da assinatura da portaria, em Canoas (RS).

Leia mais:

Municípios gaúchos receberão R$ 318,8 milhões para aprimorar rede de urgência

Fonte:

Ministério da Saúde

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

Missão Transplante

Últimos vídeos

Mutirão já realizou mais de 33 mil cirurgias no país
O Ministério da Saúde está trabalhando para diminuir a espera por cirurgias eletivas, aquelas que não são emergências
Fábrica de medicamentos biológicos é inaugurada no DF
Medicamentos biológicos são produtos inovadores para o tratamento de doenças crônicas, como câncer, diabetes, artrite reumatoide e esclerose múltipla
Governo libera R$ 220 milhões para hospitais universitários de todo o País
Recursos serão distribuídos entre 48 hospitais das cinco regiões
O Ministério da Saúde está trabalhando para diminuir a espera por cirurgias eletivas, aquelas que não são emergências
Mutirão já realizou mais de 33 mil cirurgias no país
Medicamentos biológicos são produtos inovadores para o tratamento de doenças crônicas, como câncer, diabetes, artrite reumatoide e esclerose múltipla
Fábrica de medicamentos biológicos é inaugurada no DF
Recursos serão distribuídos entre 48 hospitais das cinco regiões
Governo libera R$ 220 milhões para hospitais universitários de todo o País

Últimas imagens

Soro
Divulgação/Prefeitura de Campo Verde (MT)
País vai tratar 657 mil pessoas a partir de 2018. Pacientes com quadros mais grave da doença terão prioridade
País vai tratar 657 mil pessoas a partir de 2018. Pacientes com quadros mais grave da doença terão prioridade
Foto: Rodrigo Nunes/Ministério da Saúde
País vai tratar 657 mil pessoas a partir de 2018. Pacientes com quadros mais grave da doença terão prioridade
País vai tratar 657 mil pessoas a partir de 2018. Pacientes com quadros mais grave da doença terão prioridade
Foto: Rodrigo Nunes/Ministério da Saúde
País vai tratar 657 mil pessoas a partir de 2018. Pacientes com quadros mais grave da doença terão prioridade
País vai tratar 657 mil pessoas a partir de 2018. Pacientes com quadros mais grave da doença terão prioridade
Foto: Rodrigo Nunes/Ministério da Saúde

Governo digital