Você está aqui: Página Inicial > Saúde > 2012 > 07 > Comercialização de 268 planos de saúde do País está suspensa

Saúde

Comercialização de 268 planos de saúde do País está suspensa

por Portal Brasil publicado: 10/07/2012 19h44 última modificação: 29/07/2014 09h04

A medida foi causada por descumprimento aos prazos de atendimento aos usuários, determinados pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) 

A ANS suspendeu nesta terça-feira (10) o direito de comercialização de 268 planos de saúde, que são administrados por 37 operadoras. A decisão foi tomada por causa do descumprimento de prazos estabelecidos pela agência para questões como, por exemplo, atendimento médico, realização de exames e internações.  O diretor-presidente da ANS, Mauricio Ceschin, informou que a suspensão vale a partir da sexta-feira (13).

A medida é uma punição pelo descumprimento dos prazos máximos de atendimento que entraram em vigor em dezembro de 2011. No total, os planos que tiveram a comercialização suspensa atendem cerca de 7% dos beneficiários de planos de saúde no País, o que equivale a cerca de 3,5 milhões de pessoas

O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, destacou a importância dessa medida. “Entre os objetivos estratégicos do Ministério da Saúde é exatamente a melhoria do acesso e qualidade na saúde suplementar. O ministério, por meio da ANS, está tomando uma atitude que protege os usuários e dá oportunidade aos planos se adequarem às regras de regulação”, avalia Padilha.

 O diretor-presidente da ANS, Marcelo Ceschin, alerta que não haverá a suspensão total das vendas das operadoras e os consumidores que já estiverem no plano continuarão sendo atendidos normalmente. “Não há e não deve haver qualquer incômodo aos usuários dos planos. Novos consumidores que vão adquirir planos de saúde podem entrar no site da ANS e conferir quais estão de acordo com as normas”, explica. A suspensão da venda destes planos atinge apenas novos consumidores.

 Ao todo, 105 empresas tiveram reclamações pelo segundo trimestre consecutivo. Os casos denunciados pelos usuários dos planos são contrários à Resolução Normativa nº 259. .

Segundo a ANS, as operadoras de planos de saúde que não cumprem os prazos definidos estão sujeitas a multas de R$ 80 mil a R$ 100 mil, para situações de urgência e emergência. E, em casos de descumprimentos constantes, podem sofrer medidas administrativas. O consumidor que pretende contratar um plano de saúde poderá verificar se o registro consta na lista completa de suspensos no endereço eletrônico da ANS , no link Planos de Saúde e Operadoras, Contratação e Troca de plano).

 

Confira a lista dos planos suspensos: 

Admedico Administração de Serviços Médicos a Empresa LTDA 

 Administradora Brasileira de Assistência Médica LTDA 

 Assistência Médico Hospitalar São Lucas 

 Beneplan Plano de Saúde LTDA 

 Casa de Saúde São Bernardo S/A 

 Centro Clínico Gaúcho LTDA 

 Centro Transmontano de São Paulo

 Excelsior Med S/A 

 Fundação Santa Casa de Misericórdia de Belo Horizonte 

 Fundação Waldemar Barnsley Pessoa 

 Green Line Sistema de Saúde S.A. 

 Grupo Hospitalar do Rio de Janeiro LTDA 

 HBC Saúde S/C LTDA 

 Memorial Saúde LTDA 

 Nossa Saúde - Operadora Planos Privados de Assistência à Saúde  LTDA 

 Operadora Ideal Saúde LTDA 

 Porto Alegre Clínicas S/S LTDA 

 Prevent Senior Private Operadora de Saúde LTDA 

 Real Saúde LTDA EPP 

 Recife Meridional Assistência Médica LTDA 

 Samp Espírito Santo Assistência Médica LTDA

 São Francisco Assistência Médica LTDA

 São Francisco Sistemas de Saúde Sociedade Empresária LTDA 

 Saúde Medicol S/A 

 SEISA Serviços Integrados de Saúde LTDA 

 SMS - Assistência Médica LTDA 

 Social - Sociedade Assistencial e Cultural 

 SOSAÚDE Assistência Médico Hospitalar LTDA 

 Unimed Brasília Cooperativa de Trabalho Médico 

 Unimed Fed. Interfederativa das Cooperativas Médicas do Centro-Oeste e Tocantins

 Unimed Guararapes Cooperativa de Trabalho Médico LTDA 

 Unimed Maceió Cooperativa de Trabalho Médico 

 Unimed Paulistana Sociedade Cooperativa de Trabalho Médico 

 Universal Saúde Assistência Médica S.A. 

 Vida Saudável S/C LTDA 

 Viva Planos de Saúde 

 

Leia mais:

Planos de saúde devem divulgar mapa de rede conveniada a partir de sábado (23)

Mais de 47 milhões de brasileiros possuem planos de saúde

Idosos reivindicam direitos e recorrem contra reajustes abusivos em planos de saúde

 

Fonte:
Ministério da Saúde

 

 

 

 

 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

Missão Transplante

Últimos vídeos

Fábrica de medicamentos biológicos é inaugurada no DF
Medicamentos biológicos são produtos inovadores para o tratamento de doenças crônicas, como câncer, diabetes, artrite reumatoide e esclerose múltipla
Governo libera R$ 220 milhões para hospitais universitários de todo o País
Recursos serão distribuídos entre 48 hospitais das cinco regiões
Base integra informações dos sistemas de medicamentos dos estados e municípios
Consumo de medicamentos de cada estado e município, proximidade da data de vencimento e outras perguntas serão respondidas com a criação de uma base que integra as informações dos sistemas de estados e municípios ao sistema nacional
Medicamentos biológicos são produtos inovadores para o tratamento de doenças crônicas, como câncer, diabetes, artrite reumatoide e esclerose múltipla
Fábrica de medicamentos biológicos é inaugurada no DF
Recursos serão distribuídos entre 48 hospitais das cinco regiões
Governo libera R$ 220 milhões para hospitais universitários de todo o País
Consumo de medicamentos de cada estado e município, proximidade da data de vencimento e outras perguntas serão respondidas com a criação de uma base que integra as informações dos sistemas de estados e municípios ao sistema nacional
Base integra informações dos sistemas de medicamentos dos estados e municípios

Últimas imagens

Soro
Divulgação/Prefeitura de Campo Verde (MT)
País vai tratar 657 mil pessoas a partir de 2018. Pacientes com quadros mais grave da doença terão prioridade
País vai tratar 657 mil pessoas a partir de 2018. Pacientes com quadros mais grave da doença terão prioridade
Foto: Rodrigo Nunes/Ministério da Saúde
País vai tratar 657 mil pessoas a partir de 2018. Pacientes com quadros mais grave da doença terão prioridade
País vai tratar 657 mil pessoas a partir de 2018. Pacientes com quadros mais grave da doença terão prioridade
Foto: Rodrigo Nunes/Ministério da Saúde
País vai tratar 657 mil pessoas a partir de 2018. Pacientes com quadros mais grave da doença terão prioridade
País vai tratar 657 mil pessoas a partir de 2018. Pacientes com quadros mais grave da doença terão prioridade
Foto: Rodrigo Nunes/Ministério da Saúde

Governo digital