Você está aqui: Página Inicial > Saúde > 2012 > 07 > Rede Cegonha amplia investimento no Rio Grande do Sul

Saúde

Rede Cegonha amplia investimento no Rio Grande do Sul

por Portal Brasil publicado: 11/07/2012 20h23 última modificação: 29/07/2014 09h04

Os recursos serão aplicados em ações previstas na estratégia para ampliar e qualificar a rede de assistência à mulher e ao bebê


O Ministério da Saúde repassará R$ 54,7 milhões para o estado do Rio Grande do Sul aplicar em ações previstas na estratégia Rede Cegonha. O valor é destinado ao custeio de cinco Centros de Parto Normal e sete Casas da Gestante, Bebê e Puérpera, além da ampliação, habilitação ou qualificação de leitos. Lançada no ano passado, a estratégia fortalece um modelo de atenção que vai do reforço do planejamento familiar à confirmação da gravidez, passando pelo pré-natal, parto, pós-parto, até os dois primeiros anos de vida da criança.

Do total de recursos, R$ 25,7 milhões, que são referentes ao mês de junho, já estão sendo repassados. “Este montante vai permitir que o estado qualifique e amplie a rede de assistência à mulher e ao bebê”, destaca a coordenadora da área técnica da Saúde da Mulher do Ministério da Saúde, Esther Vilela.

Serão beneficiados nesta primeira etapa os municípios: Alvorada (R$ 3,83 milhões); Cachoeirinha (R$ 2,42 milhões); Campo Bom (R$ 297 mil); Canoas (R$ 4,48 milhões); Capão da Canoa (R$ 297 mil); Estância Velha (R$ 297 mil); Esteio (R$ 763 mil); Gravataí (R$ 1,01 milhão); Novo Hamburgo (R$ 4,71 milhões); Osório (R$ 297 mil); Porto Alegre (R$ 27 milhões); São Leopoldo (R$ 3,32 milhões); Sapiranga (R$ 446 mil); Sapucaia do Sul (R$ 1,22 milhão); Taquara (R$ 297 mil); Torres (R$ 508 mil); Tramandaí (R$ 3,01 milhões) e Viamão (R$ 446 mil).

“O plano define os primeiros passos para a implantação da Rede Cegonha no estado e tem a participação ativa do Governo Federal, estados e municípios”, explica a coordenadora. Serão criados 113 leitos de Gestação de Alto Risco, um leito de UTI Neonatal tipo II e 52 leitos Canguru. Também serão qualificados 20 leitos de UTI Adulto tipo II; 10 leitos de UTI Adulto tipo III; 60 leitos de UTI Neonatal tipo II; 62 leitos de UTI Neonatal tipo III; e 113 leitos de UCI Neonatal. A portaria  autoriza a transferência de recursos do Fundo Nacional de Saúde para os fundos de saúde do Estado e municípios da Rede de Assistência.

Rede Cegonha

A Rede Cegonha é uma estratégia do Ministério da Saúde, operacionalizada pelo SUS, fundamentada nos princípios da humanização e assistência, na qual mulheres, recém-nascidos e crianças tem direito a ampliação do acesso, acolhimento e melhoria da qualidade do pré-natal; ao transporte tanto para o pré-natal quanto para o parto; a realização de parto e nascimento seguros, por meio de boas práticas de atenção e acompanhamento; atenção à saúde da criança de 0 a 24 meses com qualidade; e acesso ao planejamento familiar.

A Rede assegura às mulheres o  direito ao planejamento reprodutivo, à atenção humanizada à gravidez, parto e puerpério. E às crianças o direito ao nascimento seguro, crescimento e desenvolvimento saudáveis .

Saiba mais sobre a Rede Cegonha


Leia mais:

Rede Cegonha destina R$ 388 milhões para Minas, Ceará e DF

O parto normal é o mais aconselhado pelo governo federal

Governo investe R$ 9 bilhões até 2014 para aperfeiçoar a Rede Cegonha

 

Fonte:

Ministério da Saúde

 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

Missão Transplante

Últimos vídeos

Governo assume metas para conter crescimento da obesidade no País
Entre as medidas estão a redução do consumo de sucos artificiais e refrigerantes em, pelo menos, 30% e incentivar o consumo frutas e hortaliças regularmente
Cooperação incentivará vacinação nas escolas
Parceria entre os Ministérios da Saúde e da Educação visa incentivar vacinação nas escolas. Material informativo sobre HPV e Meningite C será distribuído nas unidades escolares
Ligações para Centro de Valorização da Vida serão gratuitas em todo o País
Acordo entre Ministério da Saúde e o centro permitirá que a organização faça atendimentos gratuitos por meio de um número único para todo o País
Entre as medidas estão a redução do consumo de sucos artificiais e refrigerantes em, pelo menos, 30% e incentivar o consumo frutas e hortaliças regularmente
Governo assume metas para conter crescimento da obesidade no País
Parceria entre os Ministérios da Saúde e da Educação visa incentivar vacinação nas escolas. Material informativo sobre HPV e Meningite C será distribuído nas unidades escolares
Cooperação incentivará vacinação nas escolas
Acordo entre Ministério da Saúde e o centro permitirá que a organização faça atendimentos gratuitos por meio de um número único para todo o País
Ligações para Centro de Valorização da Vida serão gratuitas em todo o País

Últimas imagens

Substância misoprostol faz parte da lista de substâncias sujeitas a controle especial da Anvisa
Substância misoprostol faz parte da lista de substâncias sujeitas a controle especial da Anvisa
Divulgação/Ministério da Saúde
Devido ao surto de febre amarela em alguns estados brasileiros, registro de vacinação contra a febre amarela passou a ser exigido dos viajantes
Devido ao surto de febre amarela em alguns estados brasileiros, registro de vacinação contra a febre amarela passou a ser exigido dos viajantes
Arquivo/Anvisa
Os alimentos da marca são comercializados pela internet por fabricante desconhecido
Os alimentos da marca são comercializados pela internet por fabricante desconhecido
Divulgação/Governo do Paraná
Vacinação de rotina para febre amarela é ofertada em 19 estados, e de forma escalonada no RJ e ES
Vacinação de rotina para febre amarela é ofertada em 19 estados, e de forma escalonada no RJ e ES
Naftali Emídio/Pref. do Cabo de Santo Agostinho
Profissionais devem escolher município de atuação até quinta-feira (16)
Profissionais devem escolher município de atuação até quinta-feira (16)
Pei Fon/Prefeitura de Maceió

Governo digital