Você está aqui: Página Inicial > Saúde > 2012 > 07 > Unidades Básicas de Saúde receberão R$ 8 milhões em investimentos

Saúde

Unidades Básicas de Saúde receberão R$ 8 milhões em investimentos

por Portal Brasil publicado: 31/07/2012 20h04 última modificação: 29/07/2014 09h04
MS O cidadão pode receber atendimentos básicos e gratuitos, além de encaminhamentos para especialidades e fornecimento de medicação básica

O cidadão pode receber atendimentos básicos e gratuitos, além de encaminhamentos para especialidades e fornecimento de medicação básica

As Unidades Básicas de Saúde (UBS) receberão R$ 8 milhões para serem investidos na melhoria da infraestrutura de espaços já existentes e na construção de novas unidades. Desse montante, R$ 4,2 milhões serão destinados à reforma de 47 unidades em 16 municípios brasileiros. Já os R$ 3,8 milhões restantes serão aplicados na ampliação de outras 61 UBS. O anúncio de investimento é do Ministério da Saúde (MS) e foi publicado nesta terça-feira (31) no Diário Oficial da União (DOU).

As Unidades Básicas de Saúde são capazes de oferecer atendimento para cerca de 80% dos casos clínicos, além de promoverem hábitos saudáveis nas comunidades. As Unidades integram a estratégia Saúde Mais Perto de Você, que faz parte da Política Nacional de Atenção Básica. O governo federal estima investimentos de até R$ 4 bilhões, no modelo.


Unidades Básicas de Saúde (UBS)

São locais onde o cidadão pode receber atendimentos básicos e gratuitos em pediatria, ginecologia, clínica geral, enfermagem e odontologia. Na UBS são oferecidas consultas médicas, inalações, injeções, curativos, vacinas, coleta de exames laboratoriais, tratamentos odontológicos, encaminhamentos para especialidades e fornecimento de medicação básica. Sempre que procurar uma unidade, o cidadão deve levar um documento de identificação pessoal como a carteira de identidade ou de trabalho.


Veja o vídeo sobre o Saúde Mais Perto de Você:


Leia mais:

Levantamento aponta satisfação da população com as Unidades de Saúde 

Unidades de saúde fluviais da Amazônia e Pantanal terão mais recursos

Número de equipes que atuam na Atenção Básica de Saúde aumenta em 19 estados

 

Fonte:

Ministério da Saúde

 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

Missão Transplante

Últimos vídeos

Fábrica de medicamentos biológicos é inaugurada no DF
Medicamentos biológicos são produtos inovadores para o tratamento de doenças crônicas, como câncer, diabetes, artrite reumatoide e esclerose múltipla
Governo libera R$ 220 milhões para hospitais universitários de todo o País
Recursos serão distribuídos entre 48 hospitais das cinco regiões
Base integra informações dos sistemas de medicamentos dos estados e municípios
Consumo de medicamentos de cada estado e município, proximidade da data de vencimento e outras perguntas serão respondidas com a criação de uma base que integra as informações dos sistemas de estados e municípios ao sistema nacional
Medicamentos biológicos são produtos inovadores para o tratamento de doenças crônicas, como câncer, diabetes, artrite reumatoide e esclerose múltipla
Fábrica de medicamentos biológicos é inaugurada no DF
Recursos serão distribuídos entre 48 hospitais das cinco regiões
Governo libera R$ 220 milhões para hospitais universitários de todo o País
Consumo de medicamentos de cada estado e município, proximidade da data de vencimento e outras perguntas serão respondidas com a criação de uma base que integra as informações dos sistemas de estados e municípios ao sistema nacional
Base integra informações dos sistemas de medicamentos dos estados e municípios

Últimas imagens

Soro
Divulgação/Prefeitura de Campo Verde (MT)
País vai tratar 657 mil pessoas a partir de 2018. Pacientes com quadros mais grave da doença terão prioridade
País vai tratar 657 mil pessoas a partir de 2018. Pacientes com quadros mais grave da doença terão prioridade
Foto: Rodrigo Nunes/Ministério da Saúde
País vai tratar 657 mil pessoas a partir de 2018. Pacientes com quadros mais grave da doença terão prioridade
País vai tratar 657 mil pessoas a partir de 2018. Pacientes com quadros mais grave da doença terão prioridade
Foto: Rodrigo Nunes/Ministério da Saúde
País vai tratar 657 mil pessoas a partir de 2018. Pacientes com quadros mais grave da doença terão prioridade
País vai tratar 657 mil pessoas a partir de 2018. Pacientes com quadros mais grave da doença terão prioridade
Foto: Rodrigo Nunes/Ministério da Saúde

Governo digital