Você está aqui: Página Inicial > Saúde > 2012 > 08 > Municípios paraenses receberão investimentos para unidades de saúde

Saúde

Municípios paraenses receberão investimentos para unidades de saúde

por Portal Brasil publicado: 03/08/2012 20h23 última modificação: 29/07/2014 09h04

Mais de R$ 346 milhões serão aplicados na rede de urgência do estado - os recursos irão beneficiar 93 cidades

O Ministério da Saúde liberou, nesta sexta-feira (3), R$ 346,7 milhões para implantação da primeira etapa do Plano de Ação da Rede de Urgência e Emergência (RUE) do Pará. A medida beneficia 93 municípios paraenses e tem como objetivo potencializar a organização da rede e ampliar o atendimento aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS).

De acordo com nota do ministério, o novo recurso permitirá o aprimoramento do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU 192), habilitar e qualificar Unidades de Pronto Atendimento (UPA 24h), reforçar o programa de Atenção Domiciliar e o custear salas de estabilização, além de construção de leitos clínicos e de UTIs (Unidade de Terapia Intensiva). 

Estruturação da rede de saúde do Pará

Investimentos no valor de R$ 93,1 milhões serão destinados para a implantação de 292 novos leitos de UTI, sendo 198 adulto e 94 pediátricos. Outros R$ 10,8 milhões serão aplicados na qualificação de 63 leitos de UTI adulto e 35 pediátricos já existentes.

Também haverá investimentos para manutenção das Unidades de Pronto Atendimento (UPA 24h) no estado. Ao todo serão R$ 105,3 milhões para o custeio anual de 45 novas UPAs - sendo 22 porte I, 16 de porte II e outras sete de porte III. Estas unidades são equipadas para realizar atendimentos de complexidade intermediária.

Para a Atenção Domiciliar (Melhor em Casa), o Ministério da Saúde aprovou o repasse anual de R$ 12,4 milhões para o custeio de 39 equipes multiprofissionais, que resultará no aprimoramento dos serviços prestados à população.

Outros R$ 22,1 milhões de investimento do ministério serão aplicados na ampliação do SAMU 192. Serão qualificadas cinco motolâncias, uma equipe de embarcação e habilitação de 16 unidades de suporte e seis centrais de regulação médica.

SAMU

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) realiza o atendimento de urgência e emergência em qualquer lugar: residências, locais de trabalho e vias públicas. O socorro começa com a chamada gratuita, feita para o telefone 192. A ligação é atendida por técnicos que identificam a emergência e transferem o telefonema para um médico, que faz o diagnóstico da situação e inicia o atendimento no mesmo instante, orientando o paciente, ou a pessoa que fez a chamada, sobre as primeiras ações.

Unidades de Pronto Atendimento (UPAs 24horas)

Lançadas como parte da Política Nacional de Urgência e Emergência (2003), as Unidades de Pronto Atendimento (UPA 24 horas) funcionam como unidades intermediárias entre as Unidades Básicas de Saúde (UBS) e os hospitais e ajudam a desafogar os prontos-socorros, ampliando e melhorando o acesso dos brasileiros aos serviços de urgência no Sistema Único de Saúde (SUS).

Essas unidades atendem a casos de saúde que exijam atenção médica intermediária como problemas de pressão, febre alta, fraturas, cortes e infartos, evitando que estes pacientes sejam sempre encaminhados aos prontos-socorros dos hospitais.


Leia mais:

Unidades Básicas de Saúde receberão R$ 8 milhões em investimentos

Saúde libera R$ 48 milhões para investimentos em hospital de Alagoas

Saúde anuncia investimento de mais R$ 348 milhões em São Paulo

Fonte:
Ministério da Saúde




Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

Missão Transplante

Últimos vídeos

Mutirão já realizou mais de 33 mil cirurgias no país
O Ministério da Saúde está trabalhando para diminuir a espera por cirurgias eletivas, aquelas que não são emergências
Fábrica de medicamentos biológicos é inaugurada no DF
Medicamentos biológicos são produtos inovadores para o tratamento de doenças crônicas, como câncer, diabetes, artrite reumatoide e esclerose múltipla
Governo libera R$ 220 milhões para hospitais universitários de todo o País
Recursos serão distribuídos entre 48 hospitais das cinco regiões
O Ministério da Saúde está trabalhando para diminuir a espera por cirurgias eletivas, aquelas que não são emergências
Mutirão já realizou mais de 33 mil cirurgias no país
Medicamentos biológicos são produtos inovadores para o tratamento de doenças crônicas, como câncer, diabetes, artrite reumatoide e esclerose múltipla
Fábrica de medicamentos biológicos é inaugurada no DF
Recursos serão distribuídos entre 48 hospitais das cinco regiões
Governo libera R$ 220 milhões para hospitais universitários de todo o País

Últimas imagens

Soro
Divulgação/Prefeitura de Campo Verde (MT)
País vai tratar 657 mil pessoas a partir de 2018. Pacientes com quadros mais grave da doença terão prioridade
País vai tratar 657 mil pessoas a partir de 2018. Pacientes com quadros mais grave da doença terão prioridade
Foto: Rodrigo Nunes/Ministério da Saúde
País vai tratar 657 mil pessoas a partir de 2018. Pacientes com quadros mais grave da doença terão prioridade
País vai tratar 657 mil pessoas a partir de 2018. Pacientes com quadros mais grave da doença terão prioridade
Foto: Rodrigo Nunes/Ministério da Saúde
País vai tratar 657 mil pessoas a partir de 2018. Pacientes com quadros mais grave da doença terão prioridade
País vai tratar 657 mil pessoas a partir de 2018. Pacientes com quadros mais grave da doença terão prioridade
Foto: Rodrigo Nunes/Ministério da Saúde

Governo digital