Você está aqui: Página Inicial > Saúde > 2012 > 08 > Mutirões deram início a ação que visa reduzir tempo de espera por cirurgia de catarata

Saúde

Mutirões deram início a ação que visa reduzir tempo de espera por cirurgia de catarata

por Portal Brasil publicado: 24/08/2012 09h35 última modificação: 29/07/2014 09h04
Divulgação/Ministério da Saúde Mutirões marcam ação do governo para diminuir tempo de espera por cirurgia

Mutirões marcam ação do governo para diminuir tempo de espera por cirurgia

Quatro mutirões aconteceram, simultaneamente, nessa sexta-feira (24) e marcaram ação do governo para diminuir tempo de espera por cirurgia

O modelo de atendimento foi inaugurado na Bahia, por isso o estado foi um dos escolhidos para dar incío à ação. O evento no município de Serrinha (BA), distante 191 km de Salvador, contou com a presença do ministro da Saúde, Alexandre Padilha.

Na ocasião, foram anunciados investimentos para que a rede pública do Sistema Único de Saúde (SUS) viabilize um número maior de operações. Cerca de R$ 650 milhões serão repassados para que estados e municípios realizem as chamadas cirurgias eletivas.

O lançamento da ação foi marcado também por mutirões no Centro de Saúde Avelino Queiroga (Pombal/PB); na Fundação Hospital do Acre – Fundhacre (Rio Branco/AC); e no Hospital Santa Casa de Montes Claros (Montes Claros/MG).

Segundo dados do Ministério da Saúde, as cirurgias de catarata em sistema de mutirão tiveram um crescimento de 97% no SUS, passando de 86 mil em 2010 para 169,4 mil no ano passado. Nos últimos quatro anos foram realizados 16,2 milhões de procedimentos oftalmológicos (diagnose, tratamento e cirúrgico) em todas as faixas etárias.

Além disso, desde o ano passado, o ministério definiu novos mecanismos para auxiliar os estados a aumentar o número de cirurgias eletivas. O número avançou ainda entre os transplantes. Das 23.397 cirurgias feitas no país em 2011, 14.838 foram de córnea – 62% do total.

O Ministério da Saúde pretende ainda atrelar à saúde ocular à Rede de Atenção às Pessoas com Deficiência, criar interface da rede com tratamento de doenças infecciosas, e na saúde do bebê, incentivando os pediatras a fazerem exames oftalmológicos simples já no berçário, por exemplo.

 

Catarata

A catarata é a alteração do cristalino, uma das principais lentes do olho, onde a imagem é focalizada. Essa lente fica mais opaca com o envelhecimento natural do organismo. A perda da transparência dificulta a chegada da luz à retina e a visão diminui. O avançar dessa condição transforma-se em catarata. A doença é mais comum a partir dos 60 anos e acomete todas as pessoas, mas em graus diferentes.

Alguns idosos não precisam operar logo que aparece a doença, por isso é importante procurar um especialista. A catarata também pode ser provocada por infecções na vida adulta, uso de medicamentos como cortisonas, um trauma (batida no olho, por exemplo) ou deficiência congênita. Os diabéticos geralmente têm catarata mais cedo. A doença é progressiva e reduz a visão.

Saiba mais sobre a doença.

Leia mais:

Campanha alerta para o risco de doenças oculares em diabéticos

Hospitais especializados em transplantes receberão recursos para ampliar atendimento

Atendimento oftalmológico alcança 16,2 milhões de brasileiros

 

Fonte:
Governo do Estado da Bahia

Ministério da Saúde



Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

Missão Transplante

Últimos vídeos

Quase 58 mil casos de câncer de mama foram diagnosticados no Brasil
Campanha do Outubro Rosa conscientiza sobre o câncer de mama. Pacientes do Rio de Janeiro contam como encontraram apoio no SUS
Número de brasileiros no Programa Mais Médicos aumentou
Em um ano, aumentou 44% a participação de médicos brasileiros no Programa Mais Médicos. Expectativa do governo é substituir 4 mil profissionais em três anos
Governo amplia recursos para UPAs 24h
Ministério da Saúde amplia em R$ 93 milhões os recursos para UPAS 24 horas. O investimento será usado para pagar e qualificar os serviços ofertados à população
Campanha do Outubro Rosa conscientiza sobre o câncer de mama. Pacientes do Rio de Janeiro contam como encontraram apoio no SUS
Quase 58 mil casos de câncer de mama foram diagnosticados no Brasil
Em um ano, aumentou 44% a participação de médicos brasileiros no Programa Mais Médicos. Expectativa do governo é substituir 4 mil profissionais em três anos
Número de brasileiros no Programa Mais Médicos aumentou
Ministério da Saúde amplia em R$ 93 milhões os recursos para UPAS 24 horas. O investimento será usado para pagar e qualificar os serviços ofertados à população
Governo amplia recursos para UPAs 24h

Últimas imagens

A cada ano, as vacinas influenza sazonais são modificadas para proteção contra estirpes virais em circulação
A cada ano, as vacinas influenza sazonais são modificadas para proteção contra estirpes virais em circulação
Arquivo/Ministério da Saúde
Com a globalização, vírus do sarampo e rubéola, endêmicos na Europa, podem voltar a circular no Brasil
Com a globalização, vírus do sarampo e rubéola, endêmicos na Europa, podem voltar a circular no Brasil
Foto: Andre Borges/Agência Brasília
Vírus do sarampo e rubéola são endêmicos em países europeus e, com a globalização, podem voltar a circular no Brasil
Vírus do sarampo e rubéola são endêmicos em países europeus e, com a globalização, podem voltar a circular no Brasil
Foto: Gabriel Jabur/Agência Brasília
Programa conta com 18.240 vagas em mais de 4 mil municípios e 34 Distritos Sanitários Especiais Indígenas
Programa conta com 18.240 vagas em mais de 4 mil municípios e 34 Distritos Sanitários Especiais Indígenas
Cícero Oliveira/UFRN

Governo digital