Você está aqui: Página Inicial > Saúde > 2012 > 08 > Profissionais de saúde realizam cursos com foco em gestão do SUS

Saúde

Profissionais de saúde realizam cursos com foco em gestão do SUS

por Portal Brasil publicado: 22/08/2012 18h37 última modificação: 29/07/2014 09h04
Governo de Alagoas Capacitar gestores e profissionais de saúde que atuam nos hospitais públicos, criando uma rede colaborativa de gestão hospitalar

Capacitar gestores e profissionais de saúde que atuam nos hospitais públicos, criando uma rede colaborativa de gestão hospitalar

Uma parceria entre o Ministério da Saúde e o Hospital Sírio-Libânes promove a qualificação de 1.500 profissionais da rede pública de saúde das regiões de Aracaju, Belém, Campo Grande, Florianópolis, Fortaleza, João Pessoa, Maceió, Manaus, Natal e Vitória. Serão realizados três cursos, dentro do projeto Gestão da Clínica no Sistema Único de Saúde (SUS), que tem o objetivo de promover o desenvolvimento profissional levando em consideração valores e a aplicação do conhecimento na solução de problemas do SUS. A aula inaugural foi realizada nesta quarta-feira (22), pela manhã, por videoconferência.

O projeto filantrópico “Gestão da Clínica no SUS” integra o Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do Sistema Único de Saúde (PROADI-SUS). A meta é envolver 70 regiões de saúde do País e ofertar 11.400 vagas até 2014. O Hospital Sírio-Libânes está investindo no projeto R$ 50,8 milhões.

O principal objetivo do projeto é capacitar gestores e profissionais de saúde que atuam nos hospitais públicos, criando uma rede colaborativa de gestão hospitalar. A capacitação permitirá que os profissionais aprimorem a assistência e o cuidado em saúde bem como a racionalização de custos, redução de danos e aprimorem outros processos como internações e complicações.

O período letivo dos três cursos começou nesta quarta-feira (22) e termina dia 5 de junho de 2013, com um período de recesso entre 13 de dezembro de 2012 e 18 de fevereiro de 2013. A carga horária será de 360 horas, sendo: 288 horas presenciais e 72 horas de trabalho a distância. Os cursos de especialização são orientados por competência profissional e utilizam abordagens pedagógicas inovadoras, incluindo a aprendizagem baseada em problemas, a aprendizagem baseada em equipes, a educação a distância e a avaliação baseada em critérios.

Leia mais:

Bahia receberá R$ 7 milhões para ações de gestão de saúde no estado 

Aberta as inscrições para curso à distância sobre Redes de Atenção à Saúde 

Fonte:

Ministério da Saúde

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

Missão Transplante

Últimos vídeos

Quase 58 mil casos de câncer de mama foram diagnosticados no Brasil
Campanha do Outubro Rosa conscientiza sobre o câncer de mama. Pacientes do Rio de Janeiro contam como encontraram apoio no SUS
Número de brasileiros no Programa Mais Médicos aumentou
Em um ano, aumentou 44% a participação de médicos brasileiros no Programa Mais Médicos. Expectativa do governo é substituir 4 mil profissionais em três anos
Governo amplia recursos para UPAs 24h
Ministério da Saúde amplia em R$ 93 milhões os recursos para UPAS 24 horas. O investimento será usado para pagar e qualificar os serviços ofertados à população
Campanha do Outubro Rosa conscientiza sobre o câncer de mama. Pacientes do Rio de Janeiro contam como encontraram apoio no SUS
Quase 58 mil casos de câncer de mama foram diagnosticados no Brasil
Em um ano, aumentou 44% a participação de médicos brasileiros no Programa Mais Médicos. Expectativa do governo é substituir 4 mil profissionais em três anos
Número de brasileiros no Programa Mais Médicos aumentou
Ministério da Saúde amplia em R$ 93 milhões os recursos para UPAS 24 horas. O investimento será usado para pagar e qualificar os serviços ofertados à população
Governo amplia recursos para UPAs 24h

Últimas imagens

A cada ano, as vacinas influenza sazonais são modificadas para proteção contra estirpes virais em circulação
A cada ano, as vacinas influenza sazonais são modificadas para proteção contra estirpes virais em circulação
Arquivo/Ministério da Saúde
Com a globalização, vírus do sarampo e rubéola, endêmicos na Europa, podem voltar a circular no Brasil
Com a globalização, vírus do sarampo e rubéola, endêmicos na Europa, podem voltar a circular no Brasil
Foto: Andre Borges/Agência Brasília
Vírus do sarampo e rubéola são endêmicos em países europeus e, com a globalização, podem voltar a circular no Brasil
Vírus do sarampo e rubéola são endêmicos em países europeus e, com a globalização, podem voltar a circular no Brasil
Foto: Gabriel Jabur/Agência Brasília
Programa conta com 18.240 vagas em mais de 4 mil municípios e 34 Distritos Sanitários Especiais Indígenas
Programa conta com 18.240 vagas em mais de 4 mil municípios e 34 Distritos Sanitários Especiais Indígenas
Cícero Oliveira/UFRN

Governo digital