Você está aqui: Página Inicial > Saúde > 2012 > 08 > Tratamento odontológico público terá investimento de 3,6 bilhões até 2014

Saúde

Tratamento odontológico público terá investimento de 3,6 bilhões até 2014

por Portal Brasil publicado: 06/08/2012 12h02 última modificação: 29/07/2014 09h04
Divulgação/Blog do Planalto Parte do recurso custeará mutirões em todo o País, especialmente nos pequenos municípios

Parte do recurso custeará mutirões em todo o País, especialmente nos pequenos municípios

Quase 90% das cidades brasileiras contam com alguma das 21.700 equipes de dentistas e técnicos em saúde bucal

 

Até 2014, o programa odontológico Brasil Sorridente receberá investimento de R$ 3,6 bilhões. A iniciativa oferece tratamento odontológico gratuito dentro do Sistema Único de Saúde (SUS). Parte do recurso custeará mutirões em todo o País, especialmente nos pequenos municípios, para tratamento dentário e colocação de próteses.

A instalação de novos laboratórios de prótese dentária e consultórios móveis também ganhará novos investimentos, para todas as regiões brasileiras. Atualmente, há laboratórios em 1.304 municípios brasileiros para atender uma demanda de 4,3 milhões de adultos que precisam de algum tipo de prótese dentária.

O anúncio do investimento foi feito pela presidenta Dilma Rousseff, nesta segunda-feira (6), durante o programa semanal Café com a Presidenta. Ela afirmou que quase 90% das cidades brasileiras contam com pelo menos uma das 21,7 mil equipes de dentistas e técnicos em saúde bucal. “Estamos ampliando a parceria com estados e municípios. Estamos investindo cada vez mais para que a população possa tratar dos dentes desde a infância até a idade adulta. Isso significa prevenir as cáries, fazer uma obturação ou até um atendimento mais especializado, como é o caso do tratamento de canal ou de gengiva”, explicou.

De acordo com Dilma, haverá a antecipação do repasse de recursos para aqueles estados e municípios que organizarem mutirões de atendimento odontológico voltados a populações extremamente pobres, como as que vivem em áreas rurais e em assentamentos. Na sexta-feira (10), a presidenta acompanhará um mutirão em Rio Pardo de Minas, no norte de Minas Gerais.

 

Atendimento

O atendimento por meio do Brasil Sorridente é feito em postos de saúde e também nos 181 consultórios móveis destinados a localidades mais pobres e mais distantes. Outras mil unidades devem ser entregues até o final de 2013. Dados do governo indicam ainda que, em 2011, mais de 150 milhões de consultas odontológicas foram feitas no País.

O programa Brasil Sorridente foi lançado em 17 de março de 2004. Com a iniciativa, a população passou a ter acesso também a tratamentos especializados, como canal, doenças da gengiva, cirurgias odontológicas, câncer bucal em estágio mais avançado, endodontia e ortodontia.

 

 

Leia mais:

Mais de 70 mil indígenas do MS receberão atendimento odontológico

Número de equipes que atuam na Atenção Básica de Saúde aumenta em 19 estados

Produção de próteses dentárias aumenta 85% no SUS

Governo investirá R$ 132 milhões em saúde bucal

Conheça mais sobre o programa odontológico Brasil Sorridente

 

Fonte:
Agência Brasil
Blog do Planalto
Ministério da Saúde

 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

Missão Transplante

Últimos vídeos

Ministério da Saúde garante que não faltará vacina de febre amarela
A pasta atualizou os dados sobre os casos de febre amarela registrados no País e garantiu que não vai faltar vacina para imunização
Secretária fala sobre aborto e tratamento das mulheres nos hospitais públicos
Fátima Pelaes detalha ações do governo para o tratamento das mulheres em hospitais públicos e planejamento familiar
Entenda o que é a dose fracionada da vacina contra febre amarela
População de municípios de São Paulo, Rio e Bahia vai receber a dose fracionada da vacina, por decisão do Ministério da Saúde
A pasta atualizou os dados sobre os casos de febre amarela registrados no País e garantiu que não vai faltar vacina para imunização
Ministério da Saúde garante que não faltará vacina de febre amarela
Fátima Pelaes detalha ações do governo para o tratamento das mulheres em hospitais públicos e planejamento familiar
Secretária fala sobre aborto e tratamento das mulheres nos hospitais públicos
População de municípios de São Paulo, Rio e Bahia vai receber a dose fracionada da vacina, por decisão do Ministério da Saúde
Entenda o que é a dose fracionada da vacina contra febre amarela

Últimas imagens

Redução é acompanhada do aumento das inciativas do Ministério da Saúde para intensificar os trabalhos de combate ao mosquito Aedes aegypti
Redução é acompanhada do aumento das inciativas do Ministério da Saúde para intensificar os trabalhos de combate ao mosquito Aedes aegypti
Foto: Andre Borges/Agência Brasília
Kits contêm 30 tipos de medicamentos e 18 tipos de insumos
Kits contêm 30 tipos de medicamentos e 18 tipos de insumos
Arquivo/EBC

Governo digital