Você está aqui: Página Inicial > Saúde > 2012 > 08 > Visitas técnicas irão monitorar implementação do programa Crack, é possível vencer

Saúde

Visitas técnicas irão monitorar implementação do programa Crack, é possível vencer

por Portal Brasil publicado: 27/08/2012 19h15 última modificação: 29/07/2014 09h04
Divulgação/Secretaria de Saúde do Estado da Bahia O programa prevê investimentos de R$ 4 bilhões para enfrentamento do crack

O programa prevê investimentos de R$ 4 bilhões para enfrentamento do crack

O Rio Grande do Sul foi o primeiro Estado a ser visitado por uma equipe técnica do Programa

Uma comitiva com técnicos dos ministérios da Justiça, da Saúde e do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, além de representantes da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, esteve nos dias 23 e 24 de agosto, em Porto Alegre para acompanhar a implementação do programa Crack, é possível vencer no Estado. Nos próximos meses, estão previstas visitas da equipe técnica do governo federal aos 12 estados que aderiram à iniciativa para monitoramento e o acompanhamento das ações.

A secretária nacional de Segurança Pública, Regina Miki, destacou a importância das visitações: “a gestão pública exige monitoramento e o programa Crack, é Possível Vencer tem o desafio da complexidade do tema e da integração do trabalho entre três entes federados (União, estados e municípios), além da articulação entre áreas diversas em cada um deles. Por isso,  o alinhamento conceitual e executivo é decisivo para alcançar os objetivos pactuados”.

O estado do Rio Grande do Sul e a prefeitura de Porto Alegre assinaram a adesão ao programa do governo federal Crack, é possível vencer no último dia 17 de abril. Com o pacto, começaram a ser fortalecidas ações  para aumentar a oferta de tratamento de saúde e atenção aos usuários drogas, para enfrentar o tráfico e as organizações criminosas e para ampliar atividades de prevenção. A União deverá investir (com repasses e aplicação direta) no estado do Rio Grande do Sul R$ 103 milhões até 2014.

No âmbito da saúde, Porto Alegre terá oito Centros de Atenção Psicossocial (CAPS-AD) para atendimento 24 horas em 2012 (sendo cinco novos e outros três que passarão a atender em tempo integral. Dos 3 CAPS AD a serem qualificados, 2 já estão em funcionamento 24 horas: GHC e IAPI), quatro Consultórios nas Ruas (um novo e três a serem qualificados, sendo que 2 consultórios na rua já estão funcionando com equipe ampliada) e 131 leitos em enfermarias especializadas (61 novos e outros 70 leitos qualificados).

Além disso, até o final do ano serão criados três novas Unidades de Acolhimento Adulto e mais uma nova para atendimento de crianças e adolescentes. Para essas melhorias na capital gaúcha, o Ministério da Saúde disponibilizará R$ 1.984.000,00 para a implantação dos pontos de atenção e mais R$ 45.632.756,40 para o custeio mensal da iniciativa, totalizando um investimento de R$ 47.616.756,40, até 2014. Deste valor, o MS já liberou R$ 1,3 milhão, em 2012.

Na área de Desenvolvimento Social, atualmente existem 95 Creas em 89 municípios gaúchos, com capacidade para atendimento de 5.470 famílias por mês. Com a ampliação, mais 12 unidades serão implementadas e mais 690 famílias serão atendidas. Dos atuais, seis são em Porto Alegre e dos novos um será na capital.

O Ministério da Justiça está presente em duas frentes: na prevenção e segurança pública. A Secretaria Nacional sobre Drogas (Senad) realizou desde julho cursos de capacitação para operadores do direito (324 profissionais), policiais civis, guardas comunitários e policiais comunitários (86 profissionais), profissionais da área de saúde e assistência social na modalidade presencial (400 participantes), formando 810 capacitados em prevenção ao uso de álcool e drogas. Já os educadores de escolas públicas (4.729 profissionais) e do Proerd (15 policiais) realizaram inscrições e começam as aulas de preparação em setembro.

Já a Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp) realizou desde junho capacitação de 80 profissionais de segurança pública nos módulos CNPMC (Curso Nacional de Multiplicador de Polícia Comunitária) e TEPAC (Tópicos Especiais em Policiamento e Ações Comunitárias) e, em setembro, realizará o módulo de abordagem policial a pessoas em situação de risco.

O Programa Crack, é Possível Vencer foi lançado em dezembro de 2011 pelo governo federal com o objetivo de enfrentar o crack e as outras drogas. Com investimento de R$ 4 bilhões da União e articulação com estados, Distrito Federal e municípios, além da participação da sociedade civil, a iniciativa visa aumentar a oferta de tratamento de saúde e atenção aos usuários drogas, enfrentar o tráfico e as organizações criminosas e ampliar atividades de prevenção.

Leia mais:

Programa Crack, É Possível Vencer chega ao Rio Grande do Sul com investimento de R$ 103 mi

Fonte:
Ministério da Justiça

 
 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

Missão Transplante

Últimos vídeos

Fiocruz participa da Semana Nacional dos Museus com uma série de atividades
Museu da Vida da Fiocruz, no Rio de Janeiro, apresenta uma programação especial em homenagem à Semana Nacional dos Museus
Campanha do Ministério da Saúde incentiva a doação de leite materno
Ministério da Saúde lançou campanha para incentivar a doação de leite materno com slogan "Um pouquinho do que você doa, é tudo para quem precisa"
Governo decreta fim da Emergência Nacional para o vírus zika e microcefalia
Governo decretou fim da Emergência em Saúde Pública de Importância Nacional para o vírus zika e a microcefalia. Medida ocorre após queda na ocorrência dos casos do vírus no País.
Museu da Vida da Fiocruz, no Rio de Janeiro, apresenta uma programação especial em homenagem à Semana Nacional dos Museus
Fiocruz participa da Semana Nacional dos Museus com uma série de atividades
Ministério da Saúde lançou campanha para incentivar a doação de leite materno com slogan "Um pouquinho do que você doa, é tudo para quem precisa"
Campanha do Ministério da Saúde incentiva a doação de leite materno
Governo decretou fim da Emergência em Saúde Pública de Importância Nacional para o vírus zika e a microcefalia.  Medida ocorre após queda na ocorrência dos casos do vírus no País.
Governo decreta fim da Emergência Nacional para o vírus zika e microcefalia

Últimas imagens

Glaucoma não tem cura, mas pode ser controlado com colírios ou cirurgia
Glaucoma não tem cura, mas pode ser controlado com colírios ou cirurgia
Divulgação/Governo do Espírito Santo
O laboratório público Bio-Manguinhos/Fiocruz produz cerca de 6 milhões de doses mensais da vacina
O laboratório público Bio-Manguinhos/Fiocruz produz cerca de 6 milhões de doses mensais da vacina
Divulgação/Ministério da Saúde
Percentual de adultos que consomem frutas e hortaliças regularmente deve aumentar em no mínimo 17,8%
Percentual de adultos que consomem frutas e hortaliças regularmente deve aumentar em no mínimo 17,8%
Foto: Rodrigo Nunes/Ministério da Saúde
Índice de reajuste pode ser aplicado somente a partir da data de aniversário de cada contrato
Índice de reajuste pode ser aplicado somente a partir da data de aniversário de cada contrato
Arquivo/Agência Brasil
Produtos da Cosmed também são fabricados pela Brainfarma, responsável pela linha de produção
Produtos da Cosmed também são fabricados pela Brainfarma, responsável pela linha de produção
Divulgação/Ministério da Saúde

Governo digital