Você está aqui: Página Inicial > Saúde > 2012 > 09 > Medicamento pode ser receitado para evitar sintomas da hemofilia

Saúde

Medicamento pode ser receitado para evitar sintomas da hemofilia

por Portal Brasil publicado: 20/09/2012 18h57 última modificação: 29/07/2014 09h03
EBC Médicos poderão indicar uso profilático de Fator VIII para que portadores da forma grave da doença se tratem

Médicos poderão indicar uso profilático de Fator VIII para que portadores da forma grave da doença se tratem

Médicos poderão indicar uso profilático de Fator VIII para que portadores da forma grave da doença se tratem antes de qualquer possível incidente que possa resultar em dificuldades de coagulação sanguínea

O Ministério da Saúde recomendou nesta quinta-feira (20)  que portadores adultos de hemofilia grave façam o tratamento profilático da doença com o uso de Fator VIII de Coagulação. Para isso, o órgão repassou às secretarias de saúde de todo o País mais de 150 milhões de Unidades Internacionais (UIs) deste medicamento. O objetivo é incentivar o uso preventivo de Fator VIII (plasmático) para evitar que o portador da doença tenha sangramentos nas articulações, principal característica da doença.

“A ampliação do tratamento profilático da hemofilia grave para jovens e adultos é um avanço porque, entre outros benefícios à saúde, certamente vai melhorar a qualidade de vida dos pacientes”, observa o ministro da Saúde, Alexandre Padilha. A recomendação para a chamada "profilaxia secundária" da hemofilia grave está de acordo com as diretrizes da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Documento com as recomendações para a ampliação do tratamento profilático de portadores de hemofilia grave foi enviado, para os  hemocentros da Hemorrede nos 26 estados e no Distrito Federal. “Para ter acesso ao tratamento e receber o hemoderivado (Fator VIII), os pacientes precisam estar cadastrados em um dos 35 Centros de Tratamento de Hemofilia (CTH), onde têm orientação e acompanhamento médico para a obtenção e o uso do medicamento”, explica Helder Teixeira Melo, da Coordenação de Sangue e Hemoderivados do Ministério da Saúde. A adesão ao tratamento está condicionada à avaliação clínica, social e psicológica.

Atualmente, cerca de 10 mil  hemofílicos são atendidos pelo Sistema Único de Saúde. Desse total, 3.421 são portadores da forma grave da doença, caracterizada por sangramentos em uma mesma articulação, que pode levar ao dano articular e em alguns casos à invalidez.

A doença

A hemofilia é uma doença hemorrágica, de herança genética, sem cura que leva à perda de mobilidade do paciente. Pessoas com essa doença têm deficiência de Fator VIII (hemofilia A) ou de Fator IX (Hemofilia B), responsáveis pela coagulação. No tratamento comum, o paciente recebe aplicação desses fatores no organismo periodicamente e de forma ininterrupta. Os medicamentos convencionais fazem surgir inibidores ao Fator VIII, levando o organismo à resistência ao tratamento.

 

 

Veja - novo método de congelamento de sangue garante mais qualidade para transfusão:

 

Leia mais:

Brasília terá transporte gratuito para pessoas com Anemia Falciforme

Saúde oferece 600 milhões de unidades do medicamento para hemofílicos em 2012

SUS passa a oferecer Terapia de Indução de Imunotolerância para hemofílicos tipo A

Ministério da Saúde economiza na compra de hemoderivados

 

Fonte: 

Ministério da Saúde
Portal Brasil

 

 

 

 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

Missão Transplante

Últimos vídeos

Insulina análoga será ofertada no tratamento de crianças com diabetes
Expectativa é que o remédio, considerado mais seguro e de ação rápida, esteja disponível já em 2018
Samu recebe reforço federal de R$ 33 milhões
Os recursos são destinados para custeio e melhoria do atendimento do Samu em municípios de todas as regiões
Quase 58 mil casos de câncer de mama foram diagnosticados no Brasil
Campanha do Outubro Rosa conscientiza sobre o câncer de mama. Pacientes do Rio de Janeiro contam como encontraram apoio no SUS
Expectativa é que o remédio, considerado mais seguro e de ação rápida, esteja disponível já em 2018
Insulina análoga será ofertada no tratamento de crianças com diabetes
Os recursos são destinados para custeio e melhoria do atendimento do Samu em municípios de todas as regiões
Samu recebe reforço federal de R$ 33 milhões
Campanha do Outubro Rosa conscientiza sobre o câncer de mama. Pacientes do Rio de Janeiro contam como encontraram apoio no SUS
Quase 58 mil casos de câncer de mama foram diagnosticados no Brasil

Últimas imagens

A cada ano, as vacinas influenza sazonais são modificadas para proteção contra estirpes virais em circulação
A cada ano, as vacinas influenza sazonais são modificadas para proteção contra estirpes virais em circulação
Arquivo/Ministério da Saúde
Com a globalização, vírus do sarampo e rubéola, endêmicos na Europa, podem voltar a circular no Brasil
Com a globalização, vírus do sarampo e rubéola, endêmicos na Europa, podem voltar a circular no Brasil
Foto: Andre Borges/Agência Brasília
Vírus do sarampo e rubéola são endêmicos em países europeus e, com a globalização, podem voltar a circular no Brasil
Vírus do sarampo e rubéola são endêmicos em países europeus e, com a globalização, podem voltar a circular no Brasil
Foto: Gabriel Jabur/Agência Brasília
Programa conta com 18.240 vagas em mais de 4 mil municípios e 34 Distritos Sanitários Especiais Indígenas
Programa conta com 18.240 vagas em mais de 4 mil municípios e 34 Distritos Sanitários Especiais Indígenas
Cícero Oliveira/UFRN

Governo digital