Você está aqui: Página Inicial > Saúde > 2012 > 09 > Lançada campanha para reduzir acidentes no trânsito

Saúde

Lançada campanha para reduzir acidentes no trânsito

por Portal Brasil publicado: 14/09/2012 12h22 última modificação: 29/07/2014 09h03
A campanha Parada tem como meta a redução de 50% nas mortes decorrentes de acidentes de trânsito

A campanha Parada tem como meta a redução de 50% nas mortes decorrentes de acidentes de trânsito

A campanha irá exibir vídeos educativos em todo país, além de realizar paradas educativas em estradas e rodovias. A iniciativa integra as ações da Semana Nacional de Trânsito, que acontece de 18 a 25 de setembro

Para diminuir os acidentes causados no trânsito, o ministro das Cidades, Aguinaldo Ribeiro e o bicampeão brasileiro de Fórmula 1, Emerson Fittipaldi, lançaram, na última quinta-feira (13), a campanha “Pela Consciência no Trânsito”, que faz parte do Pacto Nacional pela Redução de Acidentes ( Parada - Um Pacto pela Vida), durante os treinos do World Endurance Championship – 6 Horas de São Paulo.

A parceria com a Federação Internacional de Automobilismo (FIA) e o Instituo Emerson Fittipaldi marca a primeira ação da Semana Nacional de Transito, que começa no dia 18 de setembro e segue até o dia 25. Segundo o ministro, as ações são um apelo para diminuir o número de 42 mil mortes, por ano, nas estradas em todo país. “A partir de agora, convocamos a sociedade brasileira para reduzir os acidentes nas ruas e nas estradas. Por meio da iniciativa, pretendemos sensibilizar a sociedade como um todo”, ressaltou Aguinaldo Ribeiro.

Integra a ação a veiculação de vídeos educativos, que serão exibidos em parceria com todos os Departamentos de Trânsito do país, prefeituras e governos dos estados.

Primeiras ações

Uma das primeiras ações da Semana Nacional aconteceu na manhã do dia 19 de setembro, no estacionamento do estádio Mané Garrincha, em Brasília, durante a 16ª Edição MotoCheck-Up. O ministro das Cidades, Aguinaldo Ribeiro, e o diretor-geral do Denatran, Julio Arcoverde, reforçaram, no evento, a campanha “Pela Consciência no Trânsito”, que faz parte do Pacto Nacional pela Redução de Acidentes (Parada – Um pacto pela Vida). 

Parada - Um Pacto pela Vida

O Parada foi uma resposta do Brasil à Assembleia-Geral das Nações Unidas, que instituiu no ano 2010, o período de 2011 a 2020 como a “Década de Ações para a Segurança no Trânsito". Ela foi elaborada com base em dados da OMS, que registrou no ano de 2009 cerca de 1,3 milhões de mortes no trânsito, em 178 países. A iniciativa tem como meta a redução de 50% nos óbitos decorrentes de acidentes de trânsito, em 10 anos.

Órgãos e entidades de trânsito federais, estaduais e municipais, organizações não governamentais e do setor privado e a população brasileira trabalham juntos em defesa vida.

O Programa Parada: Pacto Nacional pela Redução de Acidentes no Trânsito é uma parceria entre o Ministério das Cidades (MinCidades), o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran)e o Ministério da Saúde.

 

Saiba mais sobre a Campanha


Saiba mais informações sobre trânsito:

Trânsito em números

Motorista prevenido é motorista seguro

Gentiliza no trânsito

Transporte coletivo é a solução

 


 

Leia mais:

Grandes cidades receberão R$ 12,8 milhões para prevenção de acidentes de trânsito

Acompanhe algumas dicas para praticar a gentileza no trânsito

Lei do Descanso dos caminhoneiros tem fiscalização prorrogada por 6 meses

Renavam terá 11 dígitos a partir de 2013

 

Fonte:

Ministério das Cidades

Portal Parada Pela Vida

Ministério dos Transportes

 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

Missão Transplante

Últimos vídeos

Governo assume metas para conter crescimento da obesidade no País
Entre as medidas estão a redução do consumo de sucos artificiais e refrigerantes em, pelo menos, 30% e incentivar o consumo frutas e hortaliças regularmente
Cooperação incentivará vacinação nas escolas
Parceria entre os Ministérios da Saúde e da Educação visa incentivar vacinação nas escolas. Material informativo sobre HPV e Meningite C será distribuído nas unidades escolares
Ligações para Centro de Valorização da Vida serão gratuitas em todo o País
Acordo entre Ministério da Saúde e o centro permitirá que a organização faça atendimentos gratuitos por meio de um número único para todo o País
Entre as medidas estão a redução do consumo de sucos artificiais e refrigerantes em, pelo menos, 30% e incentivar o consumo frutas e hortaliças regularmente
Governo assume metas para conter crescimento da obesidade no País
Parceria entre os Ministérios da Saúde e da Educação visa incentivar vacinação nas escolas. Material informativo sobre HPV e Meningite C será distribuído nas unidades escolares
Cooperação incentivará vacinação nas escolas
Acordo entre Ministério da Saúde e o centro permitirá que a organização faça atendimentos gratuitos por meio de um número único para todo o País
Ligações para Centro de Valorização da Vida serão gratuitas em todo o País

Últimas imagens

Substâncias anabolizantes, abortivas ou que causam má-formação fetal também são enquadradas na lista
Substâncias anabolizantes, abortivas ou que causam má-formação fetal também são enquadradas na lista
Divulgação/EBC
Brasil atingiu Metas dos Objetivos do Milênio de combate à tuberculose com três anos de antecedência
Brasil atingiu Metas dos Objetivos do Milênio de combate à tuberculose com três anos de antecedência
Divulgação/Ministério da Saúde
Substância misoprostol faz parte da lista de substâncias sujeitas a controle especial da Anvisa
Substância misoprostol faz parte da lista de substâncias sujeitas a controle especial da Anvisa
Divulgação/Ministério da Saúde
Devido ao surto de febre amarela em alguns estados brasileiros, registro de vacinação contra a febre amarela passou a ser exigido dos viajantes
Devido ao surto de febre amarela em alguns estados brasileiros, registro de vacinação contra a febre amarela passou a ser exigido dos viajantes
Arquivo/Anvisa
Os alimentos da marca são comercializados pela internet por fabricante desconhecido
Os alimentos da marca são comercializados pela internet por fabricante desconhecido
Divulgação/Governo do Paraná

Governo digital