Você está aqui: Página Inicial > Saúde > 2012 > 09 > Estão abertas inscrições para a mostra de experiências em Epidemiologia

Saúde

Estão abertas inscrições para a mostra de experiências em Epidemiologia

por Portal Brasil publicado: 04/09/2012 19h30 última modificação: 29/07/2014 09h03

Evento vai acontecer em Brasília nos dias 16 a 19 de outubro

Estarão abertas a partir desta quarta-feira (5) as inscrições para a 12ª Mostra Nacional de Experiências Bem Sucedidas em Epidemiologia, Prevenção e Controle de Doenças (Expoepi). O Evento é direcionado aos profissionais de saúde de todo o País e será realizado em Brasília (DF), entre os dias 16 e 19 de outubro de 2012.

Criada em 2001, a mostra tem como principal objetivo difundir temas importantes para a consolidação do Sistema Único de Saúde (SUS) e premiar os profissionais e os serviços de saúde do país que se destacaram no desenvolvimento de ações de vigilância. 

As inscrições podem ser realizadas somente pela Internet, na página eletrônica.  

Expoepi

Na Expoepi também serão promovidos debates técnico-científico relevantes ao aprimoramento das ações de vigilância em saúde. “O objetivo da Expoepi e debater e valorizar as experiências julgadas bem sucedidas no País.

Na edição de 2012, as experiências e trabalhos técnico-científicos serão premiados nas diferentes áreas constitutivas da vigilância em saúde. Além disso, outra modalidade está voltada para a premiação dos profissionais da saúde que atuam no SUS e desenvolveram trabalhos técnico-científicos, que tenham contribuído para o aprimoramento das ações de vigilância em saúde, prevenção e controle de doenças. Os prêmios são de R$ 50 mil para as experiências vencedoras e de R$ 6 mil; R$ 9 mil e R$ 12 mil para os trabalhos de especialização, mestrado e doutorado vencedores.

 

Leia mais:

Tratamento para câncer de pele raro está sob consulta pública

Mato Grosso do Sul recebe R$ 82,7 milhões para melhoria na rede de urgência

Gestantes e bebês de mais 4 estados terão rede de assistência ampliada

 

Fonte: 

Ministério da Saúde 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

Missão Transplante

Últimos vídeos

Fábrica de medicamentos biológicos é inaugurada no DF
Medicamentos biológicos são produtos inovadores para o tratamento de doenças crônicas, como câncer, diabetes, artrite reumatoide e esclerose múltipla
Governo libera R$ 220 milhões para hospitais universitários de todo o País
Recursos serão distribuídos entre 48 hospitais das cinco regiões
Base integra informações dos sistemas de medicamentos dos estados e municípios
Consumo de medicamentos de cada estado e município, proximidade da data de vencimento e outras perguntas serão respondidas com a criação de uma base que integra as informações dos sistemas de estados e municípios ao sistema nacional
Medicamentos biológicos são produtos inovadores para o tratamento de doenças crônicas, como câncer, diabetes, artrite reumatoide e esclerose múltipla
Fábrica de medicamentos biológicos é inaugurada no DF
Recursos serão distribuídos entre 48 hospitais das cinco regiões
Governo libera R$ 220 milhões para hospitais universitários de todo o País
Consumo de medicamentos de cada estado e município, proximidade da data de vencimento e outras perguntas serão respondidas com a criação de uma base que integra as informações dos sistemas de estados e municípios ao sistema nacional
Base integra informações dos sistemas de medicamentos dos estados e municípios

Últimas imagens

Soro
Divulgação/Prefeitura de Campo Verde (MT)
País vai tratar 657 mil pessoas a partir de 2018. Pacientes com quadros mais grave da doença terão prioridade
País vai tratar 657 mil pessoas a partir de 2018. Pacientes com quadros mais grave da doença terão prioridade
Foto: Rodrigo Nunes/Ministério da Saúde
País vai tratar 657 mil pessoas a partir de 2018. Pacientes com quadros mais grave da doença terão prioridade
País vai tratar 657 mil pessoas a partir de 2018. Pacientes com quadros mais grave da doença terão prioridade
Foto: Rodrigo Nunes/Ministério da Saúde
País vai tratar 657 mil pessoas a partir de 2018. Pacientes com quadros mais grave da doença terão prioridade
País vai tratar 657 mil pessoas a partir de 2018. Pacientes com quadros mais grave da doença terão prioridade
Foto: Rodrigo Nunes/Ministério da Saúde

Governo digital