Você está aqui: Página Inicial > Saúde > 2012 > 09 > Iniciadas oficinas de capacitação sobre segurança alimentar para jovens indígenas

Saúde

Iniciadas oficinas de capacitação sobre segurança alimentar para jovens indígenas

por Portal Brasil publicado: 11/09/2012 17h48 última modificação: 29/07/2014 09h03

Os indígenas da etnia Kokama, localizada no município de São Paulo de Olivença, no Amazonas, contarão com oficinas de comunicação que tem o objetivo de fortalecer a participação dos jovens na promoção dos direitos dos povos indígenas e segurança alimentar e nutricional. Os encontros começaram nesta terça-feira (11) e seguem até o dia 13 de novembro.

Os Kokamas se unem a outros 28 jovens Ticunas das comunidades de Umariaçu, em Tabatinga, e Filadélfia, em Benjamin Constant - ambas também do Amazonas - para conhecer as ferramentas de comunicação, com o propósito de registrar fatos locais relacionados ao direito humano à alimentação adequada e à Convenção nº 169 sobre Povos Indígenas e Tribais da Organização Internacional do Trabalho (OIT).

Os grupos irão realizar entrevistas e fotografar profissionais, lideranças, mulheres, crianças e jovens de suas próprias comunidades, além de parceiros que também são fonte de informação.

Após o final das oficinas, os jovens das etnias Ticuna e Kokama que foram capacitados atuarão como multiplicadores, compartilhando o que aprenderam com outros estudantes da rede municipal de educação indígena.

 

Programa Conjunto de Segurança Alimentar e Nutricional de Mulheres e Crianças Indígenas

A iniciativa faz parte do Programa Conjunto de Segurança Alimentar e Nutricional de Mulheres e Crianças Indígenas no Alto Rio Solimões, no Amazonas, e em Dourados, no Mato Grosso do Sul - que visa contribuir para a garantia dos direitos à saúde e à alimentação saudável para a população indígena das duas regiões prioritárias.

O programa é realizado desde 2010, por cinco organismos das Nações Unidas - Fundo das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO), Programa de Desenvolvimento das Nações Unidas (Pnud), Organizaçao Pan Americana da Saúde/ Organização Mundial da Saúde (Opas/OMS), OIT e Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) - em parceria com o governo brasileiro, representado pela Fundação Nacional do Índio (Funai); Ministério da Saúde (MS); Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) e Agência Brasileira de Cooperação (ABC).

A iniciativa conta com o financiamento do Fundo das Nações Unidas para o Alcance dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio e parcerias com instituições públicas locais, universidades, entidades da sociedade civil, lideranças e organizações indígenas envolvidas na implementação das ações.

“Acreditamos no potencial dos jovens indígenas como disseminadores de direitos humanos e agentes de transformação em suas comunidades, a partir da criação e divulgação de produtos de comunicação que relatem informações de interesse dos povos indígenas relacionados à saúde e à segurança alimentar e nutricional”, ressalta a coordenadora do programa, Cristina Albuquerque.

Leia mais:

Brasil tem quase 900 mil índios de 305 etnias e 274 idiomas

Jovens indígenas do Amazonas recebem capacitação sobre segurança alimentar

Brasil terá selos com símbolos das lendas do guaraná e da mandioca

 

Fonte:
Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional

 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

Missão Transplante

Últimos vídeos

Mais de 196 milhões de consultas foram realizadas nas unidades básicas de saúde em 2016
Neste ano o Ministério da Saúde pretende ampliar esses serviços a partir de mudanças que estão sendo formuladas
Prontuário eletrônico dos pacientes do SUS deve ser implantado em todo país até final de 2018
Ministro da Saúde apresenta balanço da economia feita desde que assumiu a pasta
Farmácia Popular vai receber mais R$ 80 milhões por ano para a compra de medicamento
Atualmente, cerca de 10 milhões de pessoas são beneficiadas por mês com a iniciativa
Neste ano o Ministério da Saúde pretende ampliar esses serviços a partir de mudanças que estão sendo formuladas
Mais de 196 milhões de consultas foram realizadas nas unidades básicas de saúde em 2016
Ministro da Saúde apresenta balanço da economia feita desde que assumiu a pasta
Prontuário eletrônico dos pacientes do SUS deve ser implantado em todo país até final de 2018
Atualmente, cerca de 10 milhões de pessoas são beneficiadas por mês com a iniciativa
Farmácia Popular vai receber mais R$ 80 milhões por ano para a compra de medicamento

Últimas imagens

Para essa faixa etária orientação é esquema com três doses, com intervalo de zero, dois e seis meses
Para essa faixa etária orientação é esquema com três doses, com intervalo de zero, dois e seis meses
Foto: Rodrigo Nunes/MS
Medida foi possível após realocação dos R$ 100 milhões destinados à Rede Própria do Farmácia Popular
Medida foi possível após realocação dos R$ 100 milhões destinados à Rede Própria do Farmácia Popular
Arquivo/Ministério da Saúde
Homens têm mais diabetes, colesterol elevado, obesidade e pressão alta
Homens têm mais diabetes, colesterol elevado, obesidade e pressão alta
Olival Santos/Governo de Alagoas
Programa ainda conscientiza os pais sobre a importância da participação no acompanhamento da gravidez
Programa ainda conscientiza os pais sobre a importância da participação no acompanhamento da gravidez
Divulgação/Prefeitura de Itanhaém (SP)

Governo digital