Você está aqui: Página Inicial > Saúde > 2012 > 09 > Cientistas brasileiros e americanos criam método mais eficaz de diagnóstico da leucemia

Saúde

Cientistas brasileiros e americanos criam método mais eficaz de diagnóstico da leucemia

por Portal Brasil publicado: 17/09/2012 12h43 última modificação: 29/07/2014 09h03
Divulgação / Empresa Brasil de Comunicação Novo método garante rapidez no diagnóstico e monitoramento mais preciso no tratamento

Novo método garante rapidez no diagnóstico e monitoramento mais preciso no tratamento

A nova metodologia combina duas técnicas e estará disponível para a população em três ou quatro anos

 

Pesquisadores brasileiros do Centro de Terapia Celular (CTC) da Universidade de São Paulo (USP) e americanos dos institutos nacionais de Saúde dos Estados Unidos desenvolveram um método mais rápido e preciso de diagnóstico da leucemia e monitoramento da resposta do organismo de quimioterapia.

A leucemia é um câncer que atinge os glóbulos brancos, células do sangue que têm como função o combate e a eliminação de microorganismos estranhos ao organismo. A doença causa o acúmulo de células anormais na medula óssea, que fica na cavidade dos ossos, conhecida popularmente por tutano, local onde são formadas as células sangüíneas.

Atualmente, para o diagnóstico do câncer, são analisadas as alterações estruturais dos cromossomos das células. Com o método antigo, as células são examinadas uma a uma no microscópio, permitindo a análise de apenas 20 delas. A nova metodologia usará o mesmo processo, mas terá capacidade de analisar até 30 mil células em menor tempo.

A novidade é o uso de um aparelho chamado citômetro de fluxo, já usado para fazer exames de glóbulos brancos em pacientes portadores do vírus da imunodeficiência humana (HIV) ou com fibrose pulmonar e anemia aplástica. Os pesquisadores combinaram o uso deste aparelho com o método antigo, chamado de fluorescência, para o diagnóstico e monitoramento do câncer de sangue.

Rodrigo Calado, professor do Departamento de Clínica Médica da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da USP, que participou da pesquisa diz que a combinação melhora a eficiência do processo. “Combinamos os dois para poder analisar uma grande quantidade de células”, disse Calado.

O pesquisador estima que o novo diagnóstico esteja disponível para a população em três ou quatro anos. “Os laboratórios têm que adaptar o que já existe para poder fazer esse método, e isso leva tempo”.  Ele estima que, quando chegar ao mercado, o teste com o novo método custe em torno de R$ 500 por paciente. O desenvolvimento do método levou dois anos de pesquisa.

Vantagens do método
Pesquisadores notaram também que o citômetro de fluxo pode ajudar o médico a observar a resposta ao tratamento do câncer. “Se havia, no começo, 100% de células com alteração no cromossomo e, com o passar do tempo, o número diminuiu para 1%, isso indica que o tratamento está sendo efetivo”, explicou Calado.

O método pode ainda indicar se a quimioterapia possibilitou a cura total do paciente. “Se com o passar do tempo, o paciente, ainda tem 1% de células com alteração cromossômica, isso sugere que o tratamento, embora tenha tido uma resposta, não foi completo. Isso porque ainda há células do câncer presentes em circulação no paciente”, observou.

Participaram do estudo dois cientistas brasileiros do Centro de Terapia Celular (CTC) da Universidade de São Paulo (USP) e mais cinco dos institutos nacionais de Saúde dos Estados Unidos.

Tratamento da Leucemia

Atualmente, crianças e adolescentes portadores de Leucemia Mielóide Crônica (LMC) e Leucemia Linfoblástica Aguda (LLA) contam com algumas opções de tratamento, entre elas, o uso do medicamento Glivec.

O medicamento Glivec é utilizado na forma de comprimido e, desde abril do ano passado, é adquirido de forma centralizada pelo Ministério da Saúde para distribuição, por meio das Secretarias de Saúde, aos hospitais oncológicos públicos ou conveniados ao Sistema Único de Saúde (SUS).

Atualmente, o Glivec é indicado pelos médicos para o tratamento de aproximadamente sete mil pacientes oncológicos (adultos) assistidos pelo SUS.

Este ano, estima-se que surjam, no País, cerca de 11,5 mil novos casos de câncer pediátrico de todos os tipos, incluindo as leucemias Mielóide Crônica (LMC) e Linfoblástica Aguda (LLA). Só em 2011, o Ministério da Saúde destinou cerca de R$ 112 milhões para o tratamento de neoplasias malignas em crianças e adolescentes. Estes recursos representaram cerca de 7% do investimento federal em toda a assistência oncológica pelo SUS.

 

 

Leia mais:
Acordo prevê transferência de tecnologia para produção nacional de remédio contra leucemia
Conheça o Instituto Nacional de Câncer - Inca
Inca identifica 19 tipos de câncer que podem estar relacionados ao trabalho
Saúde alerta para prevenção ao câncer de mama

Fonte:
Agência Brasil

Instituto Nacional de Câncer
Ministério da Saúde

 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

Missão Transplante

Últimos vídeos

Fiocruz participa da Semana Nacional dos Museus com uma série de atividades
Museu da Vida da Fiocruz, no Rio de Janeiro, apresenta uma programação especial em homenagem à Semana Nacional dos Museus
Campanha do Ministério da Saúde incentiva a doação de leite materno
Ministério da Saúde lançou campanha para incentivar a doação de leite materno com slogan "Um pouquinho do que você doa, é tudo para quem precisa"
Governo decreta fim da Emergência Nacional para o vírus zika e microcefalia
Governo decretou fim da Emergência em Saúde Pública de Importância Nacional para o vírus zika e a microcefalia. Medida ocorre após queda na ocorrência dos casos do vírus no País.
Museu da Vida da Fiocruz, no Rio de Janeiro, apresenta uma programação especial em homenagem à Semana Nacional dos Museus
Fiocruz participa da Semana Nacional dos Museus com uma série de atividades
Ministério da Saúde lançou campanha para incentivar a doação de leite materno com slogan "Um pouquinho do que você doa, é tudo para quem precisa"
Campanha do Ministério da Saúde incentiva a doação de leite materno
Governo decretou fim da Emergência em Saúde Pública de Importância Nacional para o vírus zika e a microcefalia.  Medida ocorre após queda na ocorrência dos casos do vírus no País.
Governo decreta fim da Emergência Nacional para o vírus zika e microcefalia

Últimas imagens

O laboratório público Bio-Manguinhos/Fiocruz produz cerca de 6 milhões de doses mensais da vacina
O laboratório público Bio-Manguinhos/Fiocruz produz cerca de 6 milhões de doses mensais da vacina
Divulgação/Ministério da Saúde
Percentual de adultos que consomem frutas e hortaliças regularmente deve aumentar em no mínimo 17,8%
Percentual de adultos que consomem frutas e hortaliças regularmente deve aumentar em no mínimo 17,8%
Foto: Rodrigo Nunes/Ministério da Saúde
Índice de reajuste pode ser aplicado somente a partir da data de aniversário de cada contrato
Índice de reajuste pode ser aplicado somente a partir da data de aniversário de cada contrato
Arquivo/Agência Brasil
Produtos da Cosmed também são fabricados pela Brainfarma, responsável pela linha de produção
Produtos da Cosmed também são fabricados pela Brainfarma, responsável pela linha de produção
Divulgação/Ministério da Saúde
Desde o dia 17 de abril, a vacina contra a gripe está disponível nos postos
Desde o dia 17 de abril, a vacina contra a gripe está disponível nos postos
Rodrigo Nunes/Ministério da Saúde

Governo digital