Você está aqui: Página Inicial > Saúde > 2012 > 09 > Rede de assistência à gestante e ao bebê é ampliada em 4 estados

Saúde

Rede de assistência à gestante e ao bebê é ampliada em 4 estados

por Portal Brasil publicado: 06/09/2012 12h35 última modificação: 29/07/2014 09h03
Divulgação / Governo do Estado de Minas Gerais Mais de R$ 90 milhões são destinados à quatro estados para a implantação da Rede Cegonha

Mais de R$ 90 milhões são destinados à quatro estados para a implantação da Rede Cegonha

Estratégia é baseada na humanização e assistência às gestantes, mães e bebês

 

Rio Grande do Norte, Acre, Pernambuco e Mato Grosso serão beneficiados com recursos para qualificar e ampliar a assistência a gestante e ao bebê. A liberação dos recursos para a Rede Cegonha foi anunciada, nessa quarta-feira (5), pelo Ministério da Saúde, por meio de quatro portarias.  

Ao todo, o Rio Grande do Norte terá R$ 46,8 milhões, o Acre R$ 18,6 milhões, Pernambuco R$ 8,5 milhões e Mato Grosso R$ 19 milhões para investimentos na Rede.

Com o acesso à Rede Cegonha, as mulheres, os recém nascidos e as crianças passam a ter mais segurança quanto ao pré-natal, assistência ao parto e pós parto, nascimento seguro e atenção à saúde da criança de até dois anos de idade. A estratégia é baseada na humanização e assistência.

 

Plano de Ação da Rede Cegonha tem primeira etapa no RN

No Rio Grande do Norte, os R$ 46,8 milhões vão para o custeio de três Centros de Parto Normal e seis Casas da Gestante, Bebê e Puérpera, além da criação de 58 leitos de Gestação de Alto Risco, 24 leitos de UTI Adulto tipo II, 30 leitos de UTI neonatal tipo II, 47 leitos de UCI Neonatal e 52 leitos de UCI Canguru. Também serão qualificados 15 leitos de Gestação de Alto Risco, 16 leitos de UTI Adulto tipo II, 58 leitos de UTI Neonatal tipo II e mais 25 leitos de UCI Neonatal.

De imediato, serão repassados R$ 11,1 milhões para os serviços já existentes. O restante do valor será pago conforme andamento da Rede Cegonha no estado.

A portaria aprova a primeira etapa do Plano de Ação da Rede Cegonha para novos investimentos no Rio Grande do Norte, referente às regiões dos municípios de Parnamirim (R$ 5,3 milhões), Mossoró (R$ 13,5 milhões), Pau de Ferros (R$ 6,3 milhões), além da capital Natal (R$ 21,6 milhões).

As ações previstas na estratégia Rede Cegonha visam qualificar, até 2014, toda a rede de assistência, ampliando e melhorando as condições para que as gestantes possam dar à luz e cuidar de seus bebês de forma segura nesse momento e, para isso, é necessário a qualificação do espaço físico e a mudança das práticas, destacou a coordenadora da área técnica da Saúde da Mulher, do Ministério da Saúde, Esther Vilela.


Acre

O repasse dos recursos consta da Portaria número 1.884, ---- http://portalsaude.saude.gov.br/portalsaude/noticia/7003/162/mais-r$-929-mi-da-rede-cegonha-para-quatro-estados.html Para o estado do Acre serão R$ 18,6 milhões para o custeio de dois Centros de Parto Normal e duas Casas da Gestante, Bebê e Puérpera, além da criação de 31 leitos de Gestação de Alto Risco, oito leitos de UTI Adulto tipo II, cinco leitos de UTI Neonatal tipo II, 12 leitos de UCI Neonatal e 17 leitos de UCI Canguru. Também serão qualificados 23 leitos de Gestação de Alto Risco, seis leitos de UTI Adulto tipo II, 15 leitos de UTI Neonatal tipo II e mais 21 leitos de UCI Neonatal.

De imediato, serão repassados R$ 5,7 milhões para os serviços existentes. O restante do valor será pago conforme andamento da Rede Cegonha no estado. 

 

Pernambuco

O Estado de Pernambuco terá mais R$ 8,5 milhões para dar continuidade às ações da estratégia Rede Cegonha. O valor é destinado ao custeio de um Centro de Parto Normal; uma Casa da Gestante, Bebê e Puérpera; criação de 16 leitos de Gestação de Alto Risco; oito leitos de UCI Neonatal e 18 leitos de UCI Canguru. Também serão qualificados 34 leitos de Gestação de Alto Risco e 10 leitos de UCI neonatal.

De imediato, serão repassados R$ 3,4 milhões para os serviços existentes. A terceira etapa do plano de ação da Rede Cegonha no estado de Pernambuco contempla a região do município de Caruaru. 

 

Mato grosso

No Estado do Mato Grosso serão repassados R$ 19 milhões que vão para o custeio de cinco Centros de Parto Normal e cinco Casas da Gestante, Bebê e Puérpera, além da criação de três leitos de UTI Neonatal tipo II, 20 leitos de UCI Neonatal e 18 leitos de UCI Canguru. Também serão qualificados 36 leitos de Gestação de Alto Risco, oito leitos de UTI Adulto tipo II, 33 leitos de UTI Neonatal tipo II e mais oito leitos de UCI Neonatal.

O repasse dos recursos consta da Portaria 1.886, publicada nesta quarta-feira (5) no Diário Oficial da União. De imediato, serão repassados R$ 7,5 milhões para os serviços existentes. O restante do valor será pago conforme andamento da Rede Cegonha no estado. 

 

 

Leia mais:

Rede Cegonha chega ao Amapá

Políticas públicas promovem o aleitamento materno e a alimentação complementar

Conheça os tipos de partos existentes

Saiba como garantir a saúde de gestantes, mães e bebês

Gestantes e bebês de mais 4 estados terão rede de assistência ampliada

 

Fonte:
Ministério da Saúde

 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

Missão Transplante

Últimos vídeos

Insulina análoga será ofertada no tratamento de crianças com diabetes
Expectativa é que o remédio, considerado mais seguro e de ação rápida, esteja disponível já em 2018
Samu recebe reforço federal de R$ 33 milhões
Os recursos são destinados para custeio e melhoria do atendimento do Samu em municípios de todas as regiões
Quase 58 mil casos de câncer de mama foram diagnosticados no Brasil
Campanha do Outubro Rosa conscientiza sobre o câncer de mama. Pacientes do Rio de Janeiro contam como encontraram apoio no SUS
Expectativa é que o remédio, considerado mais seguro e de ação rápida, esteja disponível já em 2018
Insulina análoga será ofertada no tratamento de crianças com diabetes
Os recursos são destinados para custeio e melhoria do atendimento do Samu em municípios de todas as regiões
Samu recebe reforço federal de R$ 33 milhões
Campanha do Outubro Rosa conscientiza sobre o câncer de mama. Pacientes do Rio de Janeiro contam como encontraram apoio no SUS
Quase 58 mil casos de câncer de mama foram diagnosticados no Brasil

Últimas imagens

A cada ano, as vacinas influenza sazonais são modificadas para proteção contra estirpes virais em circulação
A cada ano, as vacinas influenza sazonais são modificadas para proteção contra estirpes virais em circulação
Arquivo/Ministério da Saúde
Com a globalização, vírus do sarampo e rubéola, endêmicos na Europa, podem voltar a circular no Brasil
Com a globalização, vírus do sarampo e rubéola, endêmicos na Europa, podem voltar a circular no Brasil
Foto: Andre Borges/Agência Brasília
Vírus do sarampo e rubéola são endêmicos em países europeus e, com a globalização, podem voltar a circular no Brasil
Vírus do sarampo e rubéola são endêmicos em países europeus e, com a globalização, podem voltar a circular no Brasil
Foto: Gabriel Jabur/Agência Brasília
Programa conta com 18.240 vagas em mais de 4 mil municípios e 34 Distritos Sanitários Especiais Indígenas
Programa conta com 18.240 vagas em mais de 4 mil municípios e 34 Distritos Sanitários Especiais Indígenas
Cícero Oliveira/UFRN

Governo digital