Você está aqui: Página Inicial > Saúde > 2012 > 11 > Curso para profissionais de comunidades terapêuticas abre 10 mil vagas

Saúde

Curso para profissionais de comunidades terapêuticas abre 10 mil vagas

por Portal Brasil publicado: 22/11/2012 15h31 última modificação: 29/07/2014 09h02

Inscrições podem ser feitas a partir desta quinta-feira (22)

 

Profissionais e voluntários que atuam em comunidades terapêuticas para o atendimento de usuários de crack e outras drogas podem se inscrever a partir desta quinta-feira (22) em curso de capacitação. São 10 mil vagas para curso a distância oferecido pela Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas do Ministério da Justiça (Senad) em parceria com a Universidade Estadual Paulista (Unesp).

A capacitação tem duração de quatro meses, com a carga horária de 120 horas e certificado de extensão universitária emitido pela Unesp. As inscrições podem ser feitas até o dia 20 de janeiro de 2013 pelo site.

Serão abordados os principais aspectos ligados ao acolhimento e reinserção social de dependentes de crack, álcool e outras drogas, assim como a legislação e políticas públicas relacionadas à área.

A iniciativa é parte do eixo prevenção do Programa Crack, é possível vencer, que prevê, entre outras ações, a ampla capacitação de profissionais das áreas de educação, saúde, assistência social, justiça, segurança pública, além de lideranças comunitárias e religiosas.

 

Acolhimento

Edital da Senad lançado este mês vai selecionar comunidades terapêuticas para abertura de mais de 10 mil vagas de acolhimento a usuários de drogas. Os recursos para criação de vagas será do Fundo Nacional Antidrogas (Funad), com o pagamento mensal de R$ 1 mil para as casas especializadas em acolhimento de adultos e R$ 1,5 mil para crianças, adolescentes e mães em fase de amamentação.

As entidades selecionadas neste edital terão vaga garantida no curso de capacitação de profissionais e voluntários.

As comunidades terapêuticas interessadas em participar do chamamento público têm até o dia 7 de janeiro de 2013 para encaminhar os documentos para habilitação. A seleção terá três fases: habilitação, que corresponde à verificação da regularidade jurídica, fiscal e trabalhista, situação econômico-financeira e condição técnica da entidade; pré-qualificação, que se refere à verificação da condição técnica da entidade; e celebração de contrato.

As entidades selecionadas deverão cumprir algumas obrigações. Entre elas, respeitar a internação voluntária (ressalvados os casos previstos em lei). Outro dever é o respeito à Resolução de Diretoria Colegiada (RDC) nº 29 da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que diz sobre os requisitos de segurança sanitária.

As comunidades terapêuticas também devem comunicar formalmente o acolhimento voluntário da pessoa em tratamento às redes do Sistema Único de Sáude (SUS), do Ministério da Saúde, e do Sistema Único de Assistência Social (Suas), do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS).

 

Programa

Lançado em dezembro de 2011, o plano prevê um total de R$ 4 bilhões em recursos federais até 2014 para prevenir o uso, oferecer tratamento e reinserção social de usuários e enfrentar o tráfico de crack e outras drogas ilícitas.

As ações são executadas por meio de parcerias entre a União, os estados, o Distrito Federal e os municípios, e com a participação da sociedade civil e do controle social. O plano une as políticas e ações de saúde, assistência social, segurança pública, educação, desporto, cultura, direitos humanos, juventude, entre outras, em consonância com os pressupostos, diretrizes e objetivos da Política Nacional sobre Drogas.

As ações se dividem em três eixos: cuidado, autoridade e prevenção. O primeiro inclui ampliação e qualificação da rede de atenção à saúde voltada aos usuários. A previsão para criação de espaços de acolhimento é de 408 estabelecimentos para adultos, com investimentos de R$ 265,7 milhões até 2014. Já para o acolhimento infanto-juvenil, serão 166 pontos exclusivos para o público de 10 a 18 anos de idade, com investimento de R$ 128,8 milhões.

Outra novidades é a criação de enfermarias especializadas nos hospitais do Sistema Único de Saúde (SUS). Até 2014, o Ministério da Saúde repassará recursos para que estados e municípios criem 2.462 leitos, que serão usados para atendimentos e internações de curta duração durante crises de abstinência e em casos de intoxicações graves. Para estimular a criação destes espaços, o valor da diária de internação crescerá 250% - de R$ 57 para até R$ 200. Ao todo, serão investidos R$ 670,6 milhões.

Nos locais em que há maior incidência de consumo de crack, serão criados 308 consultórios de rua, que farão atendimento volante. As equipes são compostas por médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem. A ação, que terá recursos de R$ 152,4 milhões, atenderá municípios com mais de 100 mil habitantes.

O Ministério do Desenvolvimento Social também entra nessa estratégia ao investir R$ 45 milhões, na assistência social às pessoas atendidas pela ação. O serviço será conduzido pelos Centros de Referência Especializado de Assistência Social (Creas). Esses recursos reforçarão o trabalho de busca ativa da população em situação de rua, para inserção no Cadastro Único e nos programas e serviços conduzidos pela pasta, como a transferência de renda.

Já os Centros de Atenção Psicossocial para Álcool e Drogas (CAPSad) passarão a funcionar 24 horas por dia, 7 dias por semana. Até 2014, serão 175 unidades em todo o país. Cada um dos centros oferecerá tratamento continuado para até 400 pessoas por mês.

No eixo autoridade, o foco é a integração de inteligência e cooperação entre Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal e polícias estaduais, a realização de policiamento ostensivo nos pontos de uso de drogas nas cidades, além da revitalização desses espaços. Já o eixo prevenção prevê ações nas escolas, nas comunidades e de comunicação com a população.

 

Fonte:
Ministério da Justiça
Ministério da Saúde
Portal Brasil

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Jaime Oliveira fala sobre Portal Click Saúde
Click Saúde orienta a população na compra de produtos de saúde em sites de comércio eletrônico
Projeto capacita profissionais para incentivo ao parto normal
Foram selecionados 28 hospitais públicos e privados de todo o país para participar de um projeto-piloto
Saúde reforça atendimento para o Rio 2016
Após os Jogos Olímpicos, as ambulâncias serão utilizadas na renovação de frota do Samu
Click Saúde orienta a população na compra de produtos de saúde em sites de comércio eletrônico
Jaime Oliveira fala sobre Portal Click Saúde
Foram selecionados 28 hospitais públicos e privados de todo o país para participar de um projeto-piloto
Projeto capacita profissionais para incentivo ao parto normal
Após os Jogos Olímpicos, as ambulâncias serão utilizadas na renovação de frota do Samu
Saúde reforça atendimento para o Rio 2016

Últimas imagens

Resolução altera as embalagens de produtos fumígenos derivados do tabaco
Resolução altera as embalagens de produtos fumígenos derivados do tabaco
Divulgação/Anvisa
Força Nacional do SUS atende vítimas de desastres naturais e calamidades públicas
Força Nacional do SUS atende vítimas de desastres naturais e calamidades públicas
Divulgação/Governo de Rondônia
aiba mais sobre alguns itens presentes na alimentação dos brasileiros e que trazem grandes benefícios no dia a dia.
aiba mais sobre alguns itens presentes na alimentação dos brasileiros e que trazem grandes benefícios no dia a dia.
Confira os principais resultados já alcançados pelo programa federal que completa 11 anos de existência em 2015
Confira os principais resultados já alcançados pelo programa federal que completa 11 anos de existência em 2015
Equipamentos para realização de testes são distribuídos pelo Ministério da Saúde para cidades com maior incidência de casos da doença
Equipamentos para realização de testes são distribuídos pelo Ministério da Saúde para cidades com maior incidência de casos da doença

Governo digital