Você está aqui: Página Inicial > Saúde > 2012 > 11 > Outubro Rosa tem dobro de exames de mama realizados em comparação com outros meses

Saúde

Outubro Rosa tem dobro de exames de mama realizados em comparação com outros meses

por Portal Brasil publicado: 01/11/2012 13h08 última modificação: 29/07/2014 09h02
MP Aumento no número de exames foi de 50% em relação aos outros meses

Aumento no número de exames foi de 50% em relação aos outros meses

Unidades móveis serão disponibilizadas para mulheres entre 50 e 69 anos, que moram nas periferias das grandes cidades e no interior dos estados, para realização de mamografias

 

Durante o mês da Campanha Outubro Rosa, entre os municípios que participaram da campanha de prevenção contra o câncer de mama, somente a cidade de Montes Claros (MG) contabilizou cerca de 1800 mamografias realizadas. Além, disso, várias mobilizações foram realizadas para alertar as mulheres e homens sobre a necessidade de fazer os exames preventivos para o câncer de mama.

Todos os mastologistas e vários profissionais da saúde da cidade se mobilizaram na ação. De acordo com o médico mastologista, Gessandro Fernandes, a realização das mamografias este ano praticamente triplicou em relação ao ano passado e teve um aumento de aproximadamente 50% se comparado ao que foi feito em outros meses.

O médico, que é um dos coordenadores, conta que o maior objetivo do Outubro Rosa é difundir a necessidade de realização das mamografias e orientar as mulheres que ainda não têm conhecimentos sobre o assunto, pois o câncer de mama é o que mais mata mulheres no Brasil.

Unidades móveis 

As unidades móveis poderão ser terrestres (carretas) ou fluviais (barcos) e percorrerão locais estratégicos definidos pelas secretarias municipais de saúde. Cada unidade deverá ter obrigatoriamente um técnico em radiologia e ser equipada com pelo menos um mamógrafo entre as opções: mamógrafo com comando simples, mamógrafo com estereotaxia e mamógrafo computadorizado. Dependendo da estrutura do serviço, também poderá ter um médico radiologista, mastologista ou ginecologista obstetra. Unidades oncológicas móveis de Sistema Único da Saúde (SUS) vão realizar exames de mamografia em locais com menor acesso ao serviço, de acordo com a portaria 1.228 publicada no Diário Oficial da União na última quarta-feira (31). O objetivo é aumentar o número de mamografias realizadas principalmente entre mulheres entre 50 e 69 anos que moram nas periferias das grandes cidades e no interior dos estados.

  

Fonte:

Observatório Brasil da Igualdade de Gênero
Portal Brasil

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

Missão Transplante

Últimos vídeos

Fábrica de medicamentos biológicos é inaugurada no DF
Medicamentos biológicos são produtos inovadores para o tratamento de doenças crônicas, como câncer, diabetes, artrite reumatoide e esclerose múltipla
Governo libera R$ 220 milhões para hospitais universitários de todo o País
Recursos serão distribuídos entre 48 hospitais das cinco regiões
Base integra informações dos sistemas de medicamentos dos estados e municípios
Consumo de medicamentos de cada estado e município, proximidade da data de vencimento e outras perguntas serão respondidas com a criação de uma base que integra as informações dos sistemas de estados e municípios ao sistema nacional
Medicamentos biológicos são produtos inovadores para o tratamento de doenças crônicas, como câncer, diabetes, artrite reumatoide e esclerose múltipla
Fábrica de medicamentos biológicos é inaugurada no DF
Recursos serão distribuídos entre 48 hospitais das cinco regiões
Governo libera R$ 220 milhões para hospitais universitários de todo o País
Consumo de medicamentos de cada estado e município, proximidade da data de vencimento e outras perguntas serão respondidas com a criação de uma base que integra as informações dos sistemas de estados e municípios ao sistema nacional
Base integra informações dos sistemas de medicamentos dos estados e municípios

Últimas imagens

Soro
Divulgação/Prefeitura de Campo Verde (MT)
País vai tratar 657 mil pessoas a partir de 2018. Pacientes com quadros mais grave da doença terão prioridade
País vai tratar 657 mil pessoas a partir de 2018. Pacientes com quadros mais grave da doença terão prioridade
Foto: Rodrigo Nunes/Ministério da Saúde
País vai tratar 657 mil pessoas a partir de 2018. Pacientes com quadros mais grave da doença terão prioridade
País vai tratar 657 mil pessoas a partir de 2018. Pacientes com quadros mais grave da doença terão prioridade
Foto: Rodrigo Nunes/Ministério da Saúde
País vai tratar 657 mil pessoas a partir de 2018. Pacientes com quadros mais grave da doença terão prioridade
País vai tratar 657 mil pessoas a partir de 2018. Pacientes com quadros mais grave da doença terão prioridade
Foto: Rodrigo Nunes/Ministério da Saúde

Governo digital