Você está aqui: Página Inicial > Saúde > 2012 > 11 > Serviços odontológicos gratuitos são ampliados no Distrito Federal

Saúde

Serviços odontológicos gratuitos são ampliados no Distrito Federal

por Portal Brasil publicado: 01/11/2012 16h27 última modificação: 29/07/2014 09h02

Além dos serviços oferecidos em centros especializados, as Unidades Móveis vão atender a população que reside em bairros mais afastados e que tem dificuldade de acesso aos tratamentos

A população do Distrito Federal terá mais serviços odontológicos na região. O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, anunciou nesta quinta-feira (1º) a expansão do Programa Brasil Sorridente, com aumento de 159% a mais de recursos. Atualmente, o custeio destinado ao DF é de R$ 123 mil mensais, com o a ampliação passará para R$ 319 mil.

Com o aumento da verba, o DF receberá uma Unidade Odontológica Móvel (UOM), reforço na produção de próteses, mais Centros de Especialidades Odontológicas (CEOs) e aumento nas equipes de trabalho. “Estamos dando um passo para melhorar a vida e a saúde bucal da população do DF”, observou Padilha.

O ministro lembrou que o Sistema Único de Saúde (SUS) tem como meta garantir a saúde integral do cidadão, o que inclui a assistência odontológica.

A Unidade Odontológica Móvel (UOM), que funciona como um consultório odontológico itinerante tem capacidade para realizar cerca de 350 atendimentos por mês. O objetivo dessa ação é atender as comunidades mais afastadas do Distrito Federal e que enfrentam dificuldades de acesso ao serviço odontológico.

As equipes de saúde bucal - compostas por cirurgião-dentista, auxiliar de saúde bucal e técnico de saúde bucal – realizam, além do tratamento clínico, ações de promoção e prevenção à saúde junto às comunidades. Caso necessitem de tratamento odontológico mais complexo, os pacientes são encaminhados aos CEOs, onde terão acesso a cirurgias ou a tratamentos de canal, por exemplo, ou aos laboratórios regionais de prótese.

Para a produção de próteses, o  Ministério da Saúde vai repassar R$ 15 mil para a confecção de cerca de 100 próteses ao mês. O Distrito Federal mantém um Laboratório Regional de Prótese Dentária (LRPD). Hoje, em todo o país, já foram produzidas nos LRPD mais de 256 mil próteses dentárias. A meta é atingir a marca de 400 mil unidades até o final de 2012.

Equipes

A ampliação do Programa Brasil Sorridente no Distrito Federal prevê o credenciamento de 55 novas Equipes de Saúde Bucal. Hoje, o DF conta com 23 equipes. Integradas à Estratégia Saúde da Família, essas equipes fazem o primeiro atendimento do paciente, desde a prevenção até o tratamento clínico básico. Elas também são responsáveis pelo encaminhamento do paciente aos serviços especializados, quando necessário.

O custeio mensal das equipes, que recebem incentivo financeiro para implantação e manutenção, vai aumentar de R$ 57.980 para R$ 180.630. Além do custeio, o DF receberá R$ 385 mil, em parcela única, para implantação das novas equipes – R$ 7 mil por equipe – para a compra de equipamentos e instrumentos. Cada nova equipe de saúde bucal receberá, ainda, uma cadeira odontológica no valor de R$ 5.498, um investimento total de R$ 302 mil.

CEOs

No início deste mês, o DF recebeu mais cinco CEOs, totalizando 11 Centros de Especialidades Odontológicas em funcionamento. Com a iniciativa do ministério, o Distrito Federal irá receber R$ 18,7 mil para a implantação dos novos centros.

Além de tratamentos endodônticos (canal), cirurgia oral menor, periodontia e exames para detecção de câncer bucal, oito CEOs  -- do total de 11 centros do DF - receberão recursos adicionais e servirão de referência para o atendimento de pessoas com deficiência. A ação faz parte do Plano Viver Sem Limite. Os novos CEOs vão receber R$ 390 mil, em parcela única, e R$ 57 mil/mês de custeio. Os CEOs também serão beneficiados com 21 cadeiras odontológicas no valor total de R$ 115 mil.

Brasil Sorridente

Criado em 2004, o Programa Brasil Sorridente faz parte da Política Nacional de Saúde Bucal. O programa prevê uma série de ações de medidas para facilitar e ampliar o acesso da população ao tratamento odontológico gratuito aos brasileiros por meio do SUS.

Entre as medidas do programa destacam-se as ações de promoção e prevenção, com viabilização da adição de flúor nas estações de tratamento de águas de abastecimento público; a reorganização da Atenção Básica em saúde bucal, principalmente com a implantação das Equipes de Saúde Bucal na Estratégia Saúde da Família; a ampliação e qualificação da Atenção Especializada, especialmente com a implantação dos CEOs e a reabilitação protética, por meio dos LRPDs.

 

Fonte:

Ministério da Saúde

 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Governo reafirma compromisso com políticas de saúde no Nordeste
Ministro da Saúde apresentou pontos prioritários para estimular oportunidades de negócios na área da saúde
A importância do leite materno
Você sabe por que o leite materno é tão importante para o desenvolvimento do seu bebê? Conheça os benefícios do aleitamento
Mitos e verdades: alimentação da mãe
O que a mãe come enquanto está amamentando tem influência sobre o bebê? Saiba o que um pediatra tem a dizer sobre isso
Ministro da Saúde apresentou pontos prioritários para estimular oportunidades de negócios na área da saúde
Governo reafirma compromisso com políticas de saúde no Nordeste
Você sabe por que o leite materno é tão importante para o desenvolvimento do seu bebê? Conheça os benefícios do aleitamento
A importância do leite materno
O que a mãe come enquanto está amamentando tem influência sobre o bebê? Saiba o que um pediatra tem a dizer sobre isso
Mitos e verdades: alimentação da mãe

Últimas imagens

O objetivo é integrar o controle das ações, permitindo a correta aplicação dos recursos públicos
O objetivo é integrar o controle das ações, permitindo a correta aplicação dos recursos públicos
Marcelo Casal Jr./Agência Brasil
Segundo resolução da Anvisa, os rótulos deverão informar a existência de dezessete substâncias
Segundo resolução da Anvisa, os rótulos deverão informar a existência de dezessete substâncias
Divulgação/EBC
Confira também dicas de como preceder no caso de suspeita de infarto
Confira também dicas de como preceder no caso de suspeita de infarto

Governo digital