Você está aqui: Página Inicial > Saúde > 2012 > 11 > Serviços odontológicos gratuitos são ampliados no Distrito Federal

Saúde

Serviços odontológicos gratuitos são ampliados no Distrito Federal

por Portal Brasil publicado : 01/11/2012 16h27

Além dos serviços oferecidos em centros especializados, as Unidades Móveis vão atender a população que reside em bairros mais afastados e que tem dificuldade de acesso aos tratamentos

A população do Distrito Federal terá mais serviços odontológicos na região. O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, anunciou nesta quinta-feira (1º) a expansão do Programa Brasil Sorridente, com aumento de 159% a mais de recursos. Atualmente, o custeio destinado ao DF é de R$ 123 mil mensais, com o a ampliação passará para R$ 319 mil.

Com o aumento da verba, o DF receberá uma Unidade Odontológica Móvel (UOM), reforço na produção de próteses, mais Centros de Especialidades Odontológicas (CEOs) e aumento nas equipes de trabalho. “Estamos dando um passo para melhorar a vida e a saúde bucal da população do DF”, observou Padilha.

O ministro lembrou que o Sistema Único de Saúde (SUS) tem como meta garantir a saúde integral do cidadão, o que inclui a assistência odontológica.

A Unidade Odontológica Móvel (UOM), que funciona como um consultório odontológico itinerante tem capacidade para realizar cerca de 350 atendimentos por mês. O objetivo dessa ação é atender as comunidades mais afastadas do Distrito Federal e que enfrentam dificuldades de acesso ao serviço odontológico.

As equipes de saúde bucal - compostas por cirurgião-dentista, auxiliar de saúde bucal e técnico de saúde bucal – realizam, além do tratamento clínico, ações de promoção e prevenção à saúde junto às comunidades. Caso necessitem de tratamento odontológico mais complexo, os pacientes são encaminhados aos CEOs, onde terão acesso a cirurgias ou a tratamentos de canal, por exemplo, ou aos laboratórios regionais de prótese.

Para a produção de próteses, o  Ministério da Saúde vai repassar R$ 15 mil para a confecção de cerca de 100 próteses ao mês. O Distrito Federal mantém um Laboratório Regional de Prótese Dentária (LRPD). Hoje, em todo o país, já foram produzidas nos LRPD mais de 256 mil próteses dentárias. A meta é atingir a marca de 400 mil unidades até o final de 2012.

Equipes

A ampliação do Programa Brasil Sorridente no Distrito Federal prevê o credenciamento de 55 novas Equipes de Saúde Bucal. Hoje, o DF conta com 23 equipes. Integradas à Estratégia Saúde da Família, essas equipes fazem o primeiro atendimento do paciente, desde a prevenção até o tratamento clínico básico. Elas também são responsáveis pelo encaminhamento do paciente aos serviços especializados, quando necessário.

O custeio mensal das equipes, que recebem incentivo financeiro para implantação e manutenção, vai aumentar de R$ 57.980 para R$ 180.630. Além do custeio, o DF receberá R$ 385 mil, em parcela única, para implantação das novas equipes – R$ 7 mil por equipe – para a compra de equipamentos e instrumentos. Cada nova equipe de saúde bucal receberá, ainda, uma cadeira odontológica no valor de R$ 5.498, um investimento total de R$ 302 mil.

CEOs

No início deste mês, o DF recebeu mais cinco CEOs, totalizando 11 Centros de Especialidades Odontológicas em funcionamento. Com a iniciativa do ministério, o Distrito Federal irá receber R$ 18,7 mil para a implantação dos novos centros.

Além de tratamentos endodônticos (canal), cirurgia oral menor, periodontia e exames para detecção de câncer bucal, oito CEOs  -- do total de 11 centros do DF - receberão recursos adicionais e servirão de referência para o atendimento de pessoas com deficiência. A ação faz parte do Plano Viver Sem Limite. Os novos CEOs vão receber R$ 390 mil, em parcela única, e R$ 57 mil/mês de custeio. Os CEOs também serão beneficiados com 21 cadeiras odontológicas no valor total de R$ 115 mil.

Brasil Sorridente

Criado em 2004, o Programa Brasil Sorridente faz parte da Política Nacional de Saúde Bucal. O programa prevê uma série de ações de medidas para facilitar e ampliar o acesso da população ao tratamento odontológico gratuito aos brasileiros por meio do SUS.

Entre as medidas do programa destacam-se as ações de promoção e prevenção, com viabilização da adição de flúor nas estações de tratamento de águas de abastecimento público; a reorganização da Atenção Básica em saúde bucal, principalmente com a implantação das Equipes de Saúde Bucal na Estratégia Saúde da Família; a ampliação e qualificação da Atenção Especializada, especialmente com a implantação dos CEOs e a reabilitação protética, por meio dos LRPDs.

 

Fonte:

Ministério da Saúde

 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil