Você está aqui: Página Inicial > Saúde > 2012 > 12 > Rio de Janeiro recebe novos leitos clínicos e de UTI

Saúde

Rio de Janeiro recebe novos leitos clínicos e de UTI

por Portal Brasil publicado: 11/12/2012 17h57 última modificação: 29/07/2014 09h02
Governo do Paraná A ação irá ampliar e qualificar o atendimento aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS)

A ação irá ampliar e qualificar o atendimento aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS)

A ampliação tem como objetivo reduzir o tempo de espera por atendimento na rede pública

A população do estado do Rio de Janeiro recebeu nesta terça-feira (11),o anúncio de abertura de  678 novos leitos nos hospitais federais. São 69 vagas em unidades de terapia intensiva (UTIs) a serem abertas de imediato nos hospitais federais e no Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia (Into); outros 221 postos em UTI em outras unidades; e 388 leitos de clínica médica; que entrarão em funcionamento no início de 2013. O anúncio foi feito pelo ministro da Saúde, Alexandre Padilha.

As medidas visam reduzir o tempo de espera por atendimento na rede pública fluminense como parte do S.O.S Emergências, que aprimora a gestão e qualifica o atendimento dos maiores prontos-socorros do Sistema Único de Saúde (SUS).

O Ministério da Saúde investirá cerca de R$ 94,8 milhões por ano para custear o funcionamento dos novos leitos, sendo R$ 12,8 milhões nas unidades federais. 

Aos leitos instalados em hospitais estaduais - Getúlio Vargas (18), Anchieta (5), Carlos Chagas (16), Albert Schweitzer (45) e São Francisco de Assis (27) - serão feitos repasses federais de R$ 38,1 milhões. Também serão transferidos ao município do Rio de Janeiro R$ 11,8 milhões para custear 45 novos leitos de UTI no Hospital Municipal Dom Pedro II. Para os hospitais da Zona Oeste do Rio de Janeiro haverá reforço de 65 de UTI e 160 de clínica médica. O repasse do Ministério para esta ação é de R$ 31,8 milhões.

“Todo o nosso esforço,  visa reduzir o tempo de espera e melhorar a qualidade do atendimento da rede pública”, explica o ministro Padilha.

 Os leitos clínicos servirão de retaguarda para os hospitais que realizam atendimento de urgência e emergência no Rio de Janeiro, dos quais dois – Miguel Couto e Albert Schweitzer – integram o SOS Emergências.

Em junho deste ano, o Ministério da Saúde anunciou investimentos de R$ 374,4 milhões para expansão da capacidade de atendimento nos serviços de urgência e emergência do Rio de Janeiro, beneficiando a capital fluminense e mais 19 municípios da região metropolitana.

 

Fonte: 

Ministério da Saúde
Portal Brasil

 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

Missão Transplante

Últimos vídeos

Mais de 196 milhões de consultas foram realizadas nas unidades básicas de saúde em 2016
Neste ano o Ministério da Saúde pretende ampliar esses serviços a partir de mudanças que estão sendo formuladas
Prontuário eletrônico dos pacientes do SUS deve ser implantado em todo país até final de 2018
Ministro da Saúde apresenta balanço da economia feita desde que assumiu a pasta
Farmácia Popular vai receber mais R$ 80 milhões por ano para a compra de medicamento
Atualmente, cerca de 10 milhões de pessoas são beneficiadas por mês com a iniciativa
Neste ano o Ministério da Saúde pretende ampliar esses serviços a partir de mudanças que estão sendo formuladas
Mais de 196 milhões de consultas foram realizadas nas unidades básicas de saúde em 2016
Ministro da Saúde apresenta balanço da economia feita desde que assumiu a pasta
Prontuário eletrônico dos pacientes do SUS deve ser implantado em todo país até final de 2018
Atualmente, cerca de 10 milhões de pessoas são beneficiadas por mês com a iniciativa
Farmácia Popular vai receber mais R$ 80 milhões por ano para a compra de medicamento

Últimas imagens

Para essa faixa etária orientação é esquema com três doses, com intervalo de zero, dois e seis meses
Para essa faixa etária orientação é esquema com três doses, com intervalo de zero, dois e seis meses
Foto: Rodrigo Nunes/MS
Medida foi possível após realocação dos R$ 100 milhões destinados à Rede Própria do Farmácia Popular
Medida foi possível após realocação dos R$ 100 milhões destinados à Rede Própria do Farmácia Popular
Arquivo/Ministério da Saúde
Homens têm mais diabetes, colesterol elevado, obesidade e pressão alta
Homens têm mais diabetes, colesterol elevado, obesidade e pressão alta
Olival Santos/Governo de Alagoas
Programa ainda conscientiza os pais sobre a importância da participação no acompanhamento da gravidez
Programa ainda conscientiza os pais sobre a importância da participação no acompanhamento da gravidez
Divulgação/Prefeitura de Itanhaém (SP)

Governo digital