Você está aqui: Página Inicial > Saúde > 2013 > 01 > Grupo interministerial estuda a criação de 48 novos centros de radioterapia no SUS

Saúde

Grupo interministerial estuda a criação de 48 novos centros de radioterapia no SUS

por Portal Brasil publicado: 24/01/2013 18h06 última modificação: 29/07/2014 09h19
confap.org.br A radioterapia é uma técnica utiliza feixes de radiação ionizante, que são capazes de destruir as células tumorais

A radioterapia é uma técnica utiliza feixes de radiação ionizante, que são capazes de destruir as células tumorais

O trabalho será realizado por  representantes do Ministério da Saúde, da Anvisa e da Comissão Nacional de Energia Nuclear 


Um grupo interministerial para aprovar projetos do Plano Nacional de Expansão da Radioterapia no Brasil foi instituído por portaria. De acordo com a norma, o grupo contará com representantes do Ministério da Saúde, da Anvisa e da Comissão Nacional de Energia Nuclear (Cnem). A publicação está no Diário Oficial da União desta quinta-feira (24).

Conforme a portaria, assinada pelos ministros da Saúde, Alexandre Padilha, e da Ciência, Tecnologia e Inovação, Marco Antonio Raupp, o grupo ficará encarregado de aprovar os projetos básicos e executivos de arquitetura e engenharia para a criação de 48 novos serviços de radioterapia no Sistema Único de Saúde (SUS) e para a ampliação de 32 já existentes.

Os órgãos que participam do grupo terão 15 dias para indicar os integrantes. Ao menos um representante dos órgãos de vigilância sanitária estaduais deverão representar no grupo as unidades da Federação que receberão os novos serviços e as ampliações.

A radioterapia é um dos tratamentos utilizados para combater o câncer. A técnica utiliza feixes de radiação ionizante, que são capazes de destruir as células tumorais.

 

 

A doença

Câncer é o nome dado a um conjunto de mais de 100 doenças que têm em comum o crescimento desordenado de células que invadem tecidos e órgãos. Dividindo-se rapidamente, estas células tendem a ser muito agressivas e incontroláveis, determinando a formação de tumores malignos, que podem espalhar-se para outras regiões do corpo. As causas de câncer são variadas, podendo ser externas ou internas ao organismo, estando inter-relacionadas.

 

As causas externas referem-se ao meio ambiente e aos hábitos ou costumes próprios de uma sociedade. As causas internas são, na maioria das vezes, geneticamente pré-determinadas, e estão ligadas à capacidade do organismo de se defender das agressões externas.

Os tumores podem ter início em diferentes tipos de células. Quando começam em tecidos epiteliais, como pele ou mucosas, são denominados carcinomas. Se o ponto de partida são os tecidos conjuntivos, como osso, músculo ou cartilagem, são chamados sarcomas.

Saiba mais no Portal Brasil 

 

Fonte:
Agência Brasil
Portal Brasil

 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

Missão Transplante

Últimos vídeos

Fábrica de medicamentos biológicos é inaugurada no DF
Medicamentos biológicos são produtos inovadores para o tratamento de doenças crônicas, como câncer, diabetes, artrite reumatoide e esclerose múltipla
Governo libera R$ 220 milhões para hospitais universitários de todo o País
Recursos serão distribuídos entre 48 hospitais das cinco regiões
Base integra informações dos sistemas de medicamentos dos estados e municípios
Consumo de medicamentos de cada estado e município, proximidade da data de vencimento e outras perguntas serão respondidas com a criação de uma base que integra as informações dos sistemas de estados e municípios ao sistema nacional
Medicamentos biológicos são produtos inovadores para o tratamento de doenças crônicas, como câncer, diabetes, artrite reumatoide e esclerose múltipla
Fábrica de medicamentos biológicos é inaugurada no DF
Recursos serão distribuídos entre 48 hospitais das cinco regiões
Governo libera R$ 220 milhões para hospitais universitários de todo o País
Consumo de medicamentos de cada estado e município, proximidade da data de vencimento e outras perguntas serão respondidas com a criação de uma base que integra as informações dos sistemas de estados e municípios ao sistema nacional
Base integra informações dos sistemas de medicamentos dos estados e municípios

Últimas imagens

Soro
Divulgação/Prefeitura de Campo Verde (MT)
País vai tratar 657 mil pessoas a partir de 2018. Pacientes com quadros mais grave da doença terão prioridade
País vai tratar 657 mil pessoas a partir de 2018. Pacientes com quadros mais grave da doença terão prioridade
Foto: Rodrigo Nunes/Ministério da Saúde
País vai tratar 657 mil pessoas a partir de 2018. Pacientes com quadros mais grave da doença terão prioridade
País vai tratar 657 mil pessoas a partir de 2018. Pacientes com quadros mais grave da doença terão prioridade
Foto: Rodrigo Nunes/Ministério da Saúde
País vai tratar 657 mil pessoas a partir de 2018. Pacientes com quadros mais grave da doença terão prioridade
País vai tratar 657 mil pessoas a partir de 2018. Pacientes com quadros mais grave da doença terão prioridade
Foto: Rodrigo Nunes/Ministério da Saúde

Governo digital