Você está aqui: Página Inicial > Saúde > 2013 > 01 > Manaus (AM), Taubaté (SP) e Distrito Federal recebem Programa de Mamografia Móvel

Saúde

Manaus (AM), Taubaté (SP) e Distrito Federal recebem Programa de Mamografia Móvel

por Portal Brasil publicado: 23/01/2013 18h51 última modificação: 29/07/2014 09h19
Governo de São Paulo Número de mamografias cresceu 41% no primeiro semestre de 2012 na faixa prioritária se comparado ao mesmo período de 2010

Número de mamografias cresceu 41% no primeiro semestre de 2012 na faixa prioritária se comparado ao mesmo período de 2010

Além de oferecer exames de mamografia, as carretas estão habilitadas para realizar ultrassonografias e exames papanicolau, o preventivo do câncer de colo de útero

O Programa de Mamografia Móvel, criado pelo governo em outubro de 2012, já está em andamento em Manaus (AM), em Taubaté (SP) e em várias cidades do Distrito Federal. O serviço é feito durante o ano todo em locais considerados estratégicos pelas secretarias de Saúde. 

Em Taubaté, no Vale do Paraíba, o programa, que existe desde novembro do ano passado, faz por dia 25 atendimentos para exames de mamografia e papanicolau. Em Manaus, os atendimentos são feitos nas zonas norte, sul e centro-sul, das 7h às 17h. Para fazer mamografia e ultrassonografia, é necessária a requisição médica. No local também se coleta material para o preventivo de câncer do colo do útero.

No Distrito Federal, onde existe a Unidade Móvel de Saúde da Mulher, o primeiro atendimento foi feito no dia 8 de março do ano passado, na região Pôr do Sol, em Ceilândia, região administrativa do DF. Dentro da unidade são oferecidos sete tipos de exames diferentes. A carreta já passou por 15 regiões administrativas, entre as quais: Ceilândia, Estrutural, Guará, Brazlândia, Planaltina, Recanto das Emas, Samambaia, São Sebastião, Riacho Fundo II, Santa Maria e Sobradinho.

A  subsecretária de Atenção Primária, Rosalina Sudo, informou que, de março de 2012 até a última sexta-feira (18), foram feitos 29.451 exames. O serviço funciona durante todo o ano, nos dias úteis. “Priorizamos as cidades onde as mulheres têm mais dificuldade de fazer os exames. A unidade móvel tem o objetivo de melhorar o acesso a exames que as mulher precisam fazer”, disse a médica.

De acordo com Rosalina, o resultado tem sido positivo, principalmente quanto à prevenção do câncer de mama. “Na unidade móvel, também fazemos exames preventivos para que as mulheres possam se cuidar e evitar o câncer de mama.” Rosalina explicou que os exames são de “rastreamento", para saber como está a situação da paciente. "A mulher tem condições de repetir a cada dois anos, ou seja, ela poderá saber se houver alguma alteração nesse exame e quando se deu a alteração.”

No Distrito Federal, a carreta estará na cidade de Taguatinga até a próxima sexta-feira (25). Mulheres com idade a partir de 40 anos devem fazer mamografia. Para a ecografia, é preciso ter o pedido médico em mãos. A previsão é que sejam atendidas 50 mulheres por dia, das 8h às 17h, com intervalo para almoço das 12h às 13h. É preciso levar apenas o documento de identidade e um comprovante de residência.

Unidades móveis 

As unidades móveis poderão ser terrestres (carretas) ou fluviais (barcos) e percorrerão locais estratégicos. Cada unidade deve ter obrigatoriamente um técnico em radiologia e ser equipada com pelo menos um mamógrafo entre as opções: mamógrafo com comando simples, mamógrafo com estereotaxia e mamógrafo computadorizado.

Dependendo da estrutura do serviço, também poderá ter um médico radiologista, mastologista ou ginecologista obstetra. Unidades oncológicas móveis de Sistema Único da Saúde (SUS) vão realizar exames de mamografia em locais com menor acesso ao serviço. O objetivo é aumentar o número de mamografias realizadas principalmente entre mulheres entre 50 e 69 anos que moram nas periferias das grandes cidades e no interior dos estados.

Crescimento

No primeiro semestre de 2012, o Ministério da Saúde registrou aumento de 41% no número de mamografias realizadas pelo SUS entre as mulheres na faixa prioritária (50 a 69 anos), se comparado ao mesmo período de 2010. Este ano, 2.139.238 exames foram realizados, sendo 1.022.914 na faixa prioritária. Enquanto que em 2010 foram feitas 1.667.272 mamografias, sendo 726.890 na faixa prioritária.

“Queremos fazer com que o aumento de 41% no número de mamografias registrados este ano em comparação com o ano anterior cresça, chegando cada vez mais rápido e mais perto da população, sobretudo às mulheres que vivem nas periferias das grandes cidades e no interior dos estados”, afirmou o Ministro da Saúde, Alexandre Padilha.

Doença

Até 2014, o Ministério da Saúde pretende investir R$ 4,5 bilhões para fortalecer o Plano Nacional de Prevenção, Diagnóstico e Tratamento do Câncer do Colo do Útero e de Mama. O ministério fechou 2011 com investimento de R$ 2,1 bilhões no setor. Já em 2010 este valor foi de R$ 1,9 bilhão.

Fonte:

Agência Brasil
Portal Brasil

 

 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

Missão Transplante

Últimos vídeos

Ministério da Saúde garante que não faltará vacina de febre amarela
A pasta atualizou os dados sobre os casos de febre amarela registrados no País e garantiu que não vai faltar vacina para imunização
Secretária fala sobre aborto e tratamento das mulheres nos hospitais públicos
Fátima Pelaes detalha ações do governo para o tratamento das mulheres em hospitais públicos e planejamento familiar
Entenda o que é a dose fracionada da vacina contra febre amarela
População de municípios de São Paulo, Rio e Bahia vai receber a dose fracionada da vacina, por decisão do Ministério da Saúde
A pasta atualizou os dados sobre os casos de febre amarela registrados no País e garantiu que não vai faltar vacina para imunização
Ministério da Saúde garante que não faltará vacina de febre amarela
Fátima Pelaes detalha ações do governo para o tratamento das mulheres em hospitais públicos e planejamento familiar
Secretária fala sobre aborto e tratamento das mulheres nos hospitais públicos
População de municípios de São Paulo, Rio e Bahia vai receber a dose fracionada da vacina, por decisão do Ministério da Saúde
Entenda o que é a dose fracionada da vacina contra febre amarela

Últimas imagens

Redução é acompanhada do aumento das inciativas do Ministério da Saúde para intensificar os trabalhos de combate ao mosquito Aedes aegypti
Redução é acompanhada do aumento das inciativas do Ministério da Saúde para intensificar os trabalhos de combate ao mosquito Aedes aegypti
Foto: Andre Borges/Agência Brasília
Kits contêm 30 tipos de medicamentos e 18 tipos de insumos
Kits contêm 30 tipos de medicamentos e 18 tipos de insumos
Arquivo/EBC

Governo digital