Você está aqui: Página Inicial > Saúde > 2013 > 01 > Municípios nordestinos recebem Projeto Rondon

Saúde

Municípios nordestinos recebem Projeto Rondon

por Portal Brasil publicado: 17/01/2013 16h49 última modificação: 29/07/2014 09h19
As operações vão contar, ao todo, com 800 “rondonistas”

As operações vão contar, ao todo, com 800 “rondonistas”

Os professores e estudantes são dos cursos de engenharias, veterinária, biologia, pedagogia, turismo, direito, fonoaudiologia, agronomia, enfermagem, administração e psicologia

Quarenta municípios do Nordeste brasileiro recebem, a partir desta sexta-feira (18), integrantes do Projeto Rondon que vão realizar as operações “2 de Julho”, no estado da Bahia; e “São Francisco”, em Sergipe e Alagoas. As ações terão foco nas áreas de cultura, direitos humanos, justiça, educação, saúde, comunicação, tecnologia, meio ambiente e trabalho.

Coordenado pelo Ministério da Defesa, com apoio das Forças Armadas, o projeto visa à integração social entre estudantes universitários na busca de soluções que contribuam para o desenvolvimento sustentável de comunidades carentes e ampliem o bem-estar da população. Foi criado em 1967 e leva o nome do marechal Cândido Mariano da Silva Rondon, sertanista brasileiro.

Operação 2 de Julho

De 18 deste mês até 3 de fevereiro, equipes de “rondonistas” estarão na Bahia para a operação “2 de Julho”. Segundo o coordenador regional da atividade, capitão de mar e guerra Anderson de Oliveira Mendes, apesar de já ter acompanhado o projeto em oportunidades anteriores, “cada Rondon é um Rondon”.

Para ele, a iniciativa proporciona aos participantes o contato com outras regiões do País, onde “veem a pobreza e a riqueza dos brasileiros” e faz com que os estudantes voltem para casa mais conscientes.

A  professora da Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP), Mariza Fordellone Rosa Cruz, diz que o trabalho no Rondon “é muito bom e envolvente” e tem gerado um interesse grande nos estudantes. A docente, que nesta operação coordena oito alunos da universidade, explica que chega a cem o número de candidatos para a seleção. “Damos palestras na universidade sobre o projeto, onde chamamos ex-integrantes”, conta.

Operação São Francisco

“Plantar uma semente em termos de educação”. Esse é o papel principal do Projeto Rondon, na opinião do capitão de mar e guerra Alexandre César Pimentel Guimarães. À frente da operação “São Francisco”, ele afirma, também, que o maior fruto da iniciativa é fazer com que os estudantes entendam a importância do conhecimento e desenvolvam noções de liderança.

Durante a “São Francisco”, os “rondonistas” ficarão em municípios de Sergipe e Alagoas no período de 19 de janeiro a 4 de fevereiro e contarão com o apoio do 28° Batalhão de Caçadores, localizado em Aracaju (SE).

Uma das instituições de ensino superior participante é a Universidade do Vale do Itajaí (Univali), em Santa Catarina. O foco das ações dos alunos da faculdade catarinense será em economia sustentável e geração de renda. Eles ficarão no município sergipano de Ribeirópolis (a 75 km da capital Aracaju) e irão organizar o centro comercial da cidade, que segundo o professor, “não está em funcionamento”.

Projeto Rondon

O Projeto Rondon, coordenado pelo Ministério da Defesa, é um projeto de integração social que envolve a participação voluntária de estudantes universitários na busca de soluções que contribuam para o desenvolvimento sustentável de comunidades carentes e ampliem o bem-estar da população.

Fonte:

Ministério da Defesa
Portal Brasil

 

 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

Missão Transplante

Últimos vídeos

Crianças dão um show de conhecimento sobre a luta contra o Aedes aegypti
Aedes aegypti é transmissor de doenças graves, como a dengue, a zika e a chikungunya
Hospital da Bahia oferece tratamento completo contra o câncer
Hospital das Obras da Irmã Dulce, em Salvador, implantou radioterapia
SUS oferece tratamento para parar de fumar
Parar de fumar é uma decisão fundamental para a saúde, mas abandonar a dependência pode ser bem difícil
Aedes aegypti é transmissor de doenças graves, como a dengue, a zika e a chikungunya
Crianças dão um show de conhecimento sobre a luta contra o Aedes aegypti
Hospital das Obras da Irmã Dulce, em Salvador, implantou radioterapia
Hospital da Bahia oferece tratamento completo contra o câncer
Parar de fumar é uma decisão fundamental para a saúde, mas abandonar a dependência pode ser bem difícil
SUS oferece tratamento para parar de fumar

Últimas imagens

Organização alertou ainda que o comércio ilegal de tabaco está agravando o tabagismo
Organização alertou ainda que o comércio ilegal de tabaco está agravando o tabagismo
Arquivo/USP Imagens
Os preservativos são distribuídas pelo SUS gratuitamente em todo o País
Os preservativos são distribuídas pelo SUS gratuitamente em todo o País
Divulgação/Ministério da Saúde
O Soliqua é indicado para o tratamento de diabetes mellitus tipo 2 para melhorar o controle glicêmico
O Soliqua é indicado para o tratamento de diabetes mellitus tipo 2 para melhorar o controle glicêmico
Antonio Cruz/Agência Brasil
Ferramenta reduz custos, pois dá ao médico acesso ao histórico do paciente e evita exames ou consultas repetidas
Ferramenta reduz custos, pois dá ao médico acesso ao histórico do paciente e evita exames ou consultas repetidas
Foto: rodrigo Nunes/Ministério da Saúde
Em 2017, até o momento, a Santa Casa de Colombo registrou cerca de 9,3 mil procedimentos
Em 2017, até o momento, a Santa Casa de Colombo registrou cerca de 9,3 mil procedimentos
João Senechal/Prefeitura de Colombo (PR)

Governo digital