Você está aqui: Página Inicial > Saúde > 2013 > 01 > Municípios nordestinos recebem Projeto Rondon

Saúde

Municípios nordestinos recebem Projeto Rondon

por Portal Brasil publicado: 17/01/2013 16h49 última modificação: 29/07/2014 09h19
As operações vão contar, ao todo, com 800 “rondonistas”

As operações vão contar, ao todo, com 800 “rondonistas”

Os professores e estudantes são dos cursos de engenharias, veterinária, biologia, pedagogia, turismo, direito, fonoaudiologia, agronomia, enfermagem, administração e psicologia

Quarenta municípios do Nordeste brasileiro recebem, a partir desta sexta-feira (18), integrantes do Projeto Rondon que vão realizar as operações “2 de Julho”, no estado da Bahia; e “São Francisco”, em Sergipe e Alagoas. As ações terão foco nas áreas de cultura, direitos humanos, justiça, educação, saúde, comunicação, tecnologia, meio ambiente e trabalho.

Coordenado pelo Ministério da Defesa, com apoio das Forças Armadas, o projeto visa à integração social entre estudantes universitários na busca de soluções que contribuam para o desenvolvimento sustentável de comunidades carentes e ampliem o bem-estar da população. Foi criado em 1967 e leva o nome do marechal Cândido Mariano da Silva Rondon, sertanista brasileiro.

Operação 2 de Julho

De 18 deste mês até 3 de fevereiro, equipes de “rondonistas” estarão na Bahia para a operação “2 de Julho”. Segundo o coordenador regional da atividade, capitão de mar e guerra Anderson de Oliveira Mendes, apesar de já ter acompanhado o projeto em oportunidades anteriores, “cada Rondon é um Rondon”.

Para ele, a iniciativa proporciona aos participantes o contato com outras regiões do País, onde “veem a pobreza e a riqueza dos brasileiros” e faz com que os estudantes voltem para casa mais conscientes.

A  professora da Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP), Mariza Fordellone Rosa Cruz, diz que o trabalho no Rondon “é muito bom e envolvente” e tem gerado um interesse grande nos estudantes. A docente, que nesta operação coordena oito alunos da universidade, explica que chega a cem o número de candidatos para a seleção. “Damos palestras na universidade sobre o projeto, onde chamamos ex-integrantes”, conta.

Operação São Francisco

“Plantar uma semente em termos de educação”. Esse é o papel principal do Projeto Rondon, na opinião do capitão de mar e guerra Alexandre César Pimentel Guimarães. À frente da operação “São Francisco”, ele afirma, também, que o maior fruto da iniciativa é fazer com que os estudantes entendam a importância do conhecimento e desenvolvam noções de liderança.

Durante a “São Francisco”, os “rondonistas” ficarão em municípios de Sergipe e Alagoas no período de 19 de janeiro a 4 de fevereiro e contarão com o apoio do 28° Batalhão de Caçadores, localizado em Aracaju (SE).

Uma das instituições de ensino superior participante é a Universidade do Vale do Itajaí (Univali), em Santa Catarina. O foco das ações dos alunos da faculdade catarinense será em economia sustentável e geração de renda. Eles ficarão no município sergipano de Ribeirópolis (a 75 km da capital Aracaju) e irão organizar o centro comercial da cidade, que segundo o professor, “não está em funcionamento”.

Projeto Rondon

O Projeto Rondon, coordenado pelo Ministério da Defesa, é um projeto de integração social que envolve a participação voluntária de estudantes universitários na busca de soluções que contribuam para o desenvolvimento sustentável de comunidades carentes e ampliem o bem-estar da população.

Fonte:

Ministério da Defesa
Portal Brasil

 

 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

Missão Transplante

Últimos vídeos

Governo assume metas para conter crescimento da obesidade no País
Entre as medidas estão a redução do consumo de sucos artificiais e refrigerantes em, pelo menos, 30% e incentivar o consumo frutas e hortaliças regularmente
Cooperação incentivará vacinação nas escolas
Parceria entre os Ministérios da Saúde e da Educação visa incentivar vacinação nas escolas. Material informativo sobre HPV e Meningite C será distribuído nas unidades escolares
Ligações para Centro de Valorização da Vida serão gratuitas em todo o País
Acordo entre Ministério da Saúde e o centro permitirá que a organização faça atendimentos gratuitos por meio de um número único para todo o País
Entre as medidas estão a redução do consumo de sucos artificiais e refrigerantes em, pelo menos, 30% e incentivar o consumo frutas e hortaliças regularmente
Governo assume metas para conter crescimento da obesidade no País
Parceria entre os Ministérios da Saúde e da Educação visa incentivar vacinação nas escolas. Material informativo sobre HPV e Meningite C será distribuído nas unidades escolares
Cooperação incentivará vacinação nas escolas
Acordo entre Ministério da Saúde e o centro permitirá que a organização faça atendimentos gratuitos por meio de um número único para todo o País
Ligações para Centro de Valorização da Vida serão gratuitas em todo o País

Últimas imagens

Substâncias anabolizantes, abortivas ou que causam má-formação fetal também são enquadradas na lista
Substâncias anabolizantes, abortivas ou que causam má-formação fetal também são enquadradas na lista
Divulgação/EBC
Brasil atingiu Metas dos Objetivos do Milênio de combate à tuberculose com três anos de antecedência
Brasil atingiu Metas dos Objetivos do Milênio de combate à tuberculose com três anos de antecedência
Divulgação/Ministério da Saúde
Substância misoprostol faz parte da lista de substâncias sujeitas a controle especial da Anvisa
Substância misoprostol faz parte da lista de substâncias sujeitas a controle especial da Anvisa
Divulgação/Ministério da Saúde
Devido ao surto de febre amarela em alguns estados brasileiros, registro de vacinação contra a febre amarela passou a ser exigido dos viajantes
Devido ao surto de febre amarela em alguns estados brasileiros, registro de vacinação contra a febre amarela passou a ser exigido dos viajantes
Arquivo/Anvisa
Os alimentos da marca são comercializados pela internet por fabricante desconhecido
Os alimentos da marca são comercializados pela internet por fabricante desconhecido
Divulgação/Governo do Paraná

Governo digital