Você está aqui: Página Inicial > Saúde > 2013 > 01 > População brasileira deve ficar atenta às doenças após enchentes

Saúde

População brasileira deve ficar atenta às doenças após enchentes

por Portal Brasil publicado: 11/01/2013 15h11 última modificação: 29/07/2014 09h19
EBC Durante as enchentes a população deve ficar atenta para o risco de contaminação de doenças

Durante as enchentes a população deve ficar atenta para o risco de contaminação de doenças

A água acumulada e os alimentos contaminados, além do acúmulo de lixo, favorecem o surgimento de doenças

 

Durante as enchentes e após o recuo das águas, a população deve ficar alerta para o risco de contaminação e proliferação de doenças. A maioria delas ocorre devido ao consumo de água contaminada ou ao seu contato com a pele. O acúmulo de lixo favorece a proliferação de animais e insetos causadores de doenças, como ratos, baratas e mosquitos. Para evitar a ocorrência de surtos neste período, o Ministério da Saúde recomenda alguns cuidados básicos para população que vive em locais  afetados por enchentes.  

É recomendável consumir sempre água potável. Se isso não for possível em caso de desabastecimento, as secretarias municipais e estaduais distribuem, gratuitamente, o hipoclorito de sódio (2,5%), sendo a proporção para o consumo humano de duas gotas por litro de água. Outra opção é filtrar e ferver a água por três minutos antes de ser consumida. “Também é aconselhável o uso de botas e luvas e, ainda, evitar o contato com a água da enchente”, explica a coordenadora da Vigilância em Saúde Ambiental dos Riscos Associados aos Desastres (Vigidesastres) do Ministério da Saúde, Eliane Lima e Silva 

Segundo ela, essas pequenas ações podem prevenir várias doenças e fazem uma grande diferença. “É importante não consumir alimentos com cheiro, cor ou aspecto fora do normal (úmidos, mofados ou murchos). Comida contaminada pode causar diarreias, vômitos, febre e, em casos mais graves, até levar à morte”, observa a coordenadora. As principais doenças que podem ocorrer nestas situações são a leptospirose, hepatite A, doenças diarreicas e respiratórias, dengue, febre tifoide e cólera.

 

Cuidados com alimentos

Durante as enchentes, deve-se dar preferência a alimentos não-perecíveis e evitar legumes, verduras e carnes, que possam ter sido contaminados. Além disso, é importante selecionar, entre os alimentos disponíveis, aqueles que estão apropriados para o consumo. Todos os alimentos que estiverem com cheiro, cor e aspecto fora do normal – úmidos, mofados, murchos – devem ser descartados. Mesmo os alimentos em embalagens de plástico lacradas, mas que tiveram contato com água de enchente, devem ser jogados fora. O mesmo se aplica aos que estiverem acondicionados em latas amassadas, enferrujadas ou semi-abertas.

As frutas, legumes e verduras que tiverem entrado em contato com a água da enchente devem necessariamente ser descartados. Os que ficaram fora do alcance dessa água, apesar de pouco recomendados ao consumo – por serem alimentos perecíveis, suscetíveis ao apodrecimento e à proliferação de microorganismos –, podem ser aproveitados, desde que sejam desinfetados antes.

 

Ações

Em conjunto com as instituições responsáveis pelo saneamento no País, o Ministério da Saúde está disponibilizando laboratórios móveis para a análise da qualidade da água. “Fizemos parcerias com municípios e estados para orientar e informar a população sobre os cuidados com a saúde após as enchentes. É uma campanha de educação e saúde, realizada em rádios, em carros de som e com a distribuição de folders”, informou a coordenadora.

 

Alguns cuidados que a população deve tomar:  

· Retornar para casa somente após autorização da Defesa Civil ou órgão equivalente;

· Retirar a sujeira deixada pela enchente (antes de começar a limpeza, colocar equipamentos de proteção, tais como, calça comprida, botas e luvas, para evitar o contato da pele com a água contaminada) e realize a limpeza do local com água, sabão e água sanitária para a desinfecção;

· Lavar as mãos

· Sempre filtrar e ferver a água antes do consumo ou filtre e misture com hipoclorito de sódio.

· Para evitar a presença de ratos, mantenha os alimentos bem guardados, em recipientes bem fechados e distantes do chão; conserve a cozinha limpa e sem restos de alimentos; retire as sobras de alimentos ou ração dos animais domésticos antes de anoitecer; evite o acúmulo de objetos sem uso no quintal ou dentro da cozinha e guarde o lixo em sacos plásticos bem fechados e em locais altos até a coleta ocorrer.

· Para evitar acidentes com serpentes, aranhas e escorpiões, entre com cuidado em casa e bata colchões, sofás, roupas, sapatos, toalhas e lençóis. Caso encontre algum animal peçonhento, entre em contato com o Centro de Controle de Zoonoses ou o corpo de bombeiros.

· Realize a limpeza da caixa d’água.

 

Fonte:
Ministério da Saúde
Portal Brasil

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

Missão Transplante

Últimos vídeos

Crianças dão um show de conhecimento sobre a luta contra o Aedes aegypti
Aedes aegypti é transmissor de doenças graves, como a dengue, a zika e a chikungunya
Hospital da Bahia oferece tratamento completo contra o câncer
Hospital das Obras da Irmã Dulce, em Salvador, implantou radioterapia
SUS oferece tratamento para parar de fumar
Parar de fumar é uma decisão fundamental para a saúde, mas abandonar a dependência pode ser bem difícil
Aedes aegypti é transmissor de doenças graves, como a dengue, a zika e a chikungunya
Crianças dão um show de conhecimento sobre a luta contra o Aedes aegypti
Hospital das Obras da Irmã Dulce, em Salvador, implantou radioterapia
Hospital da Bahia oferece tratamento completo contra o câncer
Parar de fumar é uma decisão fundamental para a saúde, mas abandonar a dependência pode ser bem difícil
SUS oferece tratamento para parar de fumar

Últimas imagens

Acesso às reuniões poderá ser feito por computadores, celulares e tablets com câmera e microfone
Acesso às reuniões poderá ser feito por computadores, celulares e tablets com câmera e microfone
Foto: Marcos Santos/USP Imagens
Todos os dias, há 12 novas consultas de crianças e adolescentes com suspeita de doenças cardíacas no INC
Todos os dias, há 12 novas consultas de crianças e adolescentes com suspeita de doenças cardíacas no INC
Divulgação/INC
Em cada estado, foram selecionadas três maternidades para receber a estratégia neste primeiro momento
Em cada estado, foram selecionadas três maternidades para receber a estratégia neste primeiro momento
Divulgação/Governo de Goiás
Organização alertou ainda que o comércio ilegal de tabaco está agravando o tabagismo
Organização alertou ainda que o comércio ilegal de tabaco está agravando o tabagismo
Arquivo/USP Imagens
Os preservativos são distribuídas pelo SUS gratuitamente em todo o País
Os preservativos são distribuídas pelo SUS gratuitamente em todo o País
Divulgação/Ministério da Saúde

Governo digital