Você está aqui: Página Inicial > Saúde > 2013 > 01 > 10 milhões de cartas serão enviadas a usuários do SUS para avaliação dos serviços

Saúde

10 milhões de cartas serão enviadas a usuários do SUS para avaliação dos serviços

por Portal Brasil publicado: 04/01/2013 11h16 última modificação: 29/07/2014 09h19
Exibir carrossel de imagens Divulgação/Ministério da Saúde Em um ano, o Ministério da Saúde já enviou 10,1 milhões de cartas para que os usuários do SUS

Em um ano, o Ministério da Saúde já enviou 10,1 milhões de cartas para que os usuários do SUS

Iniciativa visa aprimorar os mecanismos de comunicação direta com o cidadão para melhorar o atendimento e ampliar a transparência do SUS

 

Em um ano, 10,1 milhões de cartas - destinadas para que os usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) avaliem o atendimento e os serviços prestados nos hospitais da rede pública e nas unidades conveniadas - já foram enviadas pelo Ministério da Saúde. Nela, os cidadãos podem fazer críticas, elogios e sugestões de melhorias.

O objetivo desta iniciativa é aprimorar os mecanismos de comunicação direta com o cidadão para melhorar o atendimento e ampliar a transparência do SUS, servindo de controle contra o desperdício de recursos.

O montante de correspondências enviadas, apenas no último trimestre do ano passado, equivale a quase o dobro do entregue durante os nove primeiros meses, quando foram distribuídas 5,7 milhões de cartas, que são distribuídas mensalmente pelos Correios, já com porte pago.

A carta traz dados do cidadão, a data de entrada na unidade de saúde, o dia da alta médica, o motivo da internação e o valor pago pelo SUS pelo tratamento. O usuário, o familiar ou uma pessoa próxima pode conferir se essas informações estão corretas e verificar se correspondem ao serviço prestado de fato e ao custo total do atendimento.

 

Carta SUS

Lançada em novembro de 2011, a Carta SUS é um instrumento de transparência e avaliação, que auxilia o ministério a identificar irregularidades na prestação de serviços do SUS. Os usuários podem avaliar o atendimento e os serviços prestados nos hospitais da rede pública e das unidades conveniadas, e conferir se os dados correspondem aos serviços prestados de fato. Além disso, os usuários tem a oportunidade de conhecer e acompanhar os custos da internação e serviços.

A Carta SUS auxilia no combate de fraudes e desperdícios de recursos públicos investidos na área da saúde e tem como finalidade apresentar informações sobre possíveis irregularidades no sistema, para a devida apuração por parte do Ministério da Saúde.

 

Irregularidades

Segundo o Ministério da Saúde, em caso de possíveis irregularidades, são desencadeados processos de auditoria para averiguar se houve desvio de recursos ou má aplicação de verba pública. Todas as manifestações registradas são categorizadas e encaminhadas para instâncias governamentais, nas três esferas de governo.

O ministério alerta, porém, que há necessidade de que a carta seja respondida pelo Correio, sem custo, ou pelo número 136 – por meio de telefones fixos, públicos ou celulares, de qualquer local do País – ou ainda pela Internet. Assim, a ouvidoria pode tomar conhecimento da denúncia e alertar os responsáveis para que tomem as providências cabíveis.

Os endereços dos pacientes são obtidos nos formulários de Autorização para Internação Hospitalar (AIH). O documento integra o Sistema de Informação Hospitalar e também na Autorização de Procedimentos Ambulatoriais (Apac).

 

Canais de comunicação

O Ministério da Saúde vem aprimorando os mecanismos de comunicação direta com o cidadão para melhorar o atendimento e ampliar a transparência no SUS. Com isso, estabeleceu várias formas de acesso à ouvidoria, que é um mecanismo institucional de participação social com o objetivo de mediar manifestações individuais dos cidadãos.

O setor pode ser acessado por meio do Telefone 136, pelo site do Ministério da Saúde ou por cartas. E além destes, há também outros instrumentos da ouvidoria, como a Carta SUS, a Ouvidoria Itinerante e a Pesquisa Rede Cegonha.

Até o último dia 19 de dezembro, foram realizados 3.392.120 atendimentos, por meio do Disque Saúde 136. São prestadas informações sobre doenças e orientações de saúde, dúvidas sobre como deixar de fumar, quanto a medicamentos, ações e programas do Ministério da Saúde, além de campanhas, Lei de Acesso à Informação, Carta SUS, Farmácia Popular, dengue, solicitações, reclamações e denúncias.

 

Acesso à ouvidoria

Telefone: pelo número 136 Disque Saúde

Formulário Web: pode ser acessado pelo site do Ministério da Saúde por meio do Link Ouvidoria ou por meio do “Fale Conosco”.

Correios: a carta deverá ser encaminhada para SAF Sul Trecho 02 Lote 05/06 Ed. Premium 3º andar Torre I – sala 305 – Brasília – DF, CEP: 70070-600

Atendimento Presencial: realizado no endereço acima, no horário de 08h às 18h.

 

Fonte:
Ministério da Saúde
Portal Planalto

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

Missão Transplante

Últimos vídeos

Outubro Rosa conta com ações de conscientização em todo o país
Outubro Rosa conta com ações de conscientização na Rodoviária do Plano Piloto em Brasília. O objetivo é alertar as mulheres da importância do diagnóstico precoce
Insulina análoga será ofertada no tratamento de crianças com diabetes
Expectativa é que o remédio, considerado mais seguro e de ação rápida, esteja disponível já em 2018
Samu recebe reforço federal de R$ 33 milhões
Os recursos são destinados para custeio e melhoria do atendimento do Samu em municípios de todas as regiões
Outubro Rosa conta com ações de conscientização na Rodoviária do Plano Piloto em Brasília. O objetivo é alertar as mulheres da importância do diagnóstico precoce
Outubro Rosa conta com ações de conscientização em todo o país
Expectativa é que o remédio, considerado mais seguro e de ação rápida, esteja disponível já em 2018
Insulina análoga será ofertada no tratamento de crianças com diabetes
Os recursos são destinados para custeio e melhoria do atendimento do Samu em municípios de todas as regiões
Samu recebe reforço federal de R$ 33 milhões

Últimas imagens

A Sexta-feira Sem Mosquito vai contar com colaboração de toda a sociedade, com mobilização nas escolas públicas
A Sexta-feira Sem Mosquito vai contar com colaboração de toda a sociedade, com mobilização nas escolas públicas
Foto: Tony Winston/Agência Brasília
Estabelecimentos que adaptarem os serviços podem receber adicional de até R$ 2,4 milhões por ano
Estabelecimentos que adaptarem os serviços podem receber adicional de até R$ 2,4 milhões por ano
Foto: Rodrigo Nunes/Ministério da Saúde
Estabelecimentos que adaptarem os serviços podem receber adicional de até R$ 2,4 milhões por ano
Estabelecimentos que adaptarem os serviços podem receber adicional de até R$ 2,4 milhões por ano
Foto: Karina Zambrana/Ministério da Saúde
A cada ano, as vacinas influenza sazonais são modificadas para proteção contra estirpes virais em circulação
A cada ano, as vacinas influenza sazonais são modificadas para proteção contra estirpes virais em circulação
Arquivo/Ministério da Saúde

Governo digital