Você está aqui: Página Inicial > Saúde > 2013 > 02 > Liberados R$ 28,5 milhões para ampliar UPAs e Samu em sete estados do País

Saúde

Liberados R$ 28,5 milhões para ampliar UPAs e Samu em sete estados do País

por Portal Brasil publicado: 14/02/2013 12h53 última modificação: 29/07/2014 09h20
Divulgação/Portal Brasil Samu realiza o atendimento de urgência e emergência em qualquer lugar: residências, locais de trabalho e vias públicas

Samu realiza o atendimento de urgência e emergência em qualquer lugar: residências, locais de trabalho e vias públicas

Os recursos serão utilizados na qualificação, custeio e manutenção de Unidades de Pronto Atendimento e no Serviço de Atendimento Móvel de Urgência

 

Dezenove municípios de sete estados do País serão beneficiados com a liberação, pelo Ministério da Saúde, de R$ 28,5 milhões para ampliar e qualificar a Rede Saúde Toda Hora do Sistema Único de Saúde (SUS). Os recursos serão utilizados na qualificação, custeio e manutenção de Unidades de Pronto Atendimento (UPA 24h) e no Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) 192.

Os municípios de Ourinhos, Santa Isabel e Santa Cruz do Rio Pardo, no estado de São Paulo; Uberaba, em Minas Gerais; Rio Branco, no Acre; Fortaleza, no Ceará; e Tucuruí e Belém, no Pará, receberão recursos complementares para custeio e manutenção de UPAs 24h de porte I, II e III. Para essas ações estão previstos investimentos de R$ 21 milhões por ano.

Outros dez municípios da região Sudoeste do Paraná receberão incentivos de custeio destinados a Unidades de Suporte Básico (USB) e Unidades de Suporte Avançado (USA) do Samu. O valor total anual do repasse a essas localidades será de R$ 3,7 milhões.

Já no estado do Rio de Janeiro, o município de Niterói receberá recursos relativos à qualificação de USB, USA e motolâncias, além da qualificação da Central de Regulação Médica das Urgências. Com isso, o município receberá um aumento no valor recebido mensalmente, que passa de R$ 198 mil para 321,3 mil, somando, ao todo, um investimento anual de R$ 3,8 milhões.

 

Rede Saúde Toda Hora

A Rede Saúde Toda Hora vem reorganizando a atenção às urgências e emergências no SUS. A estratégia de atendimento está diretamente relacionada ao trabalho do Samu, que prepara o fluxo de atendimento e encaminha o paciente ao serviço de saúde adequado à situação.

Nas unidades, os pacientes são avaliados de acordo com uma classificação de risco, podendo ser liberados ou permanecer em observação por até 24 horas, ou se necessário, serão removidos para um hospital de referência.

 

Samu

Criado em 2003, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência realiza o atendimento de urgência e emergência em qualquer lugar: residências, locais de trabalho e vias públicas.

O socorro começa com a chamada gratuita, feita para o telefone 192. A ligação é atendida por técnicos que identificam a emergência e transferem o telefonema para um médico, que faz o diagnóstico da situação e inicia o atendimento no mesmo instante, orientando o paciente, ou a pessoa que fez a chamada, sobre as primeiras ações.

De acordo com a situação do paciente, o médico pode orientar a pessoa a procurar um posto de saúde, enviar ao local uma ambulância com auxiliar de enfermagem e socorrista ou uma UTI móvel, com médico e enfermeiro. Ao mesmo tempo, ele avisa sobre a emergência ao hospital público mais próximo para que a rapidez do tratamento tenha continuidade.

O serviço funciona 24 horas por dia com equipes de médicos, enfermeiros, auxiliares de enfermagem e socorristas, que atendem as ocorrências de natureza traumática, clínica, pediátrica, cirúrgica, gineco-obstétrica e de saúde mental da população.

 

UPA 24h

Lançadas como parte da Política Nacional de Urgência e Emergência, em 2003, as Unidades de Pronto Atendimento funcionam como unidades intermediárias entre as Unidades Básicas de Saúde (UBS) e os hospitais e ajudam a desafogar os prontos-socorros, ampliando e melhorando o acesso dos brasileiros aos serviços de urgência no SUS.

Essas unidades atendem a casos de saúde que exijam atenção médica intermediária como problemas de pressão, febre alta, fraturas, cortes e infartos, evitando que estes pacientes sejam sempre encaminhados aos prontos-socorros dos hospitais.

As UPAs 24h trabalham de forma integrada com o Samu. Ao ligar para o número 192, o cidadão tem acesso a uma central com profissionais de saúde que oferecem orientações de primeiros socorros, além de definir os cuidados adequados a cada situação. Em muitos casos, o Samu presta o primeiro atendimento e encaminha o paciente a uma UPA.

 

 

Fonte:
Ministério da Saúde
Portal Brasil

 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

Missão Transplante

Últimos vídeos

Quase 58 mil casos de câncer de mama foram diagnosticados no Brasil
Campanha do Outubro Rosa conscientiza sobre o câncer de mama. Pacientes do Rio de Janeiro contam como encontraram apoio no SUS
Número de brasileiros no Programa Mais Médicos aumentou
Em um ano, aumentou 44% a participação de médicos brasileiros no Programa Mais Médicos. Expectativa do governo é substituir 4 mil profissionais em três anos
Governo amplia recursos para UPAs 24h
Ministério da Saúde amplia em R$ 93 milhões os recursos para UPAS 24 horas. O investimento será usado para pagar e qualificar os serviços ofertados à população
Campanha do Outubro Rosa conscientiza sobre o câncer de mama. Pacientes do Rio de Janeiro contam como encontraram apoio no SUS
Quase 58 mil casos de câncer de mama foram diagnosticados no Brasil
Em um ano, aumentou 44% a participação de médicos brasileiros no Programa Mais Médicos. Expectativa do governo é substituir 4 mil profissionais em três anos
Número de brasileiros no Programa Mais Médicos aumentou
Ministério da Saúde amplia em R$ 93 milhões os recursos para UPAS 24 horas. O investimento será usado para pagar e qualificar os serviços ofertados à população
Governo amplia recursos para UPAs 24h

Últimas imagens

A cada ano, as vacinas influenza sazonais são modificadas para proteção contra estirpes virais em circulação
A cada ano, as vacinas influenza sazonais são modificadas para proteção contra estirpes virais em circulação
Arquivo/Ministério da Saúde
Com a globalização, vírus do sarampo e rubéola, endêmicos na Europa, podem voltar a circular no Brasil
Com a globalização, vírus do sarampo e rubéola, endêmicos na Europa, podem voltar a circular no Brasil
Foto: Andre Borges/Agência Brasília
Vírus do sarampo e rubéola são endêmicos em países europeus e, com a globalização, podem voltar a circular no Brasil
Vírus do sarampo e rubéola são endêmicos em países europeus e, com a globalização, podem voltar a circular no Brasil
Foto: Gabriel Jabur/Agência Brasília
Programa conta com 18.240 vagas em mais de 4 mil municípios e 34 Distritos Sanitários Especiais Indígenas
Programa conta com 18.240 vagas em mais de 4 mil municípios e 34 Distritos Sanitários Especiais Indígenas
Cícero Oliveira/UFRN

Governo digital