Você está aqui: Página Inicial > Saúde > 2013 > 02 > Vítimas de escalpelamento participam de projeto social na Amazônia

Saúde

Vítimas de escalpelamento participam de projeto social na Amazônia

por Portal Brasil publicado: 05/02/2013 15h13 última modificação: 29/07/2014 09h20
Vítimas de escalpelamento recebem assistência por meio de projeto social na Amazônia

Vítimas de escalpelamento recebem assistência por meio de projeto social na Amazônia

Idealizado pela Eletronorte, em parceria com a Capitania dos Portos da Amazônia Oriental, o projeto “Educando para Evitar o Sofrimento” oferece assistência às vítimas

O projeto Social “Educando para Evitar o Sofrimento” é realizado desde 2010 em 17 municípios do Pará e 2 do Amapá abrangendo cerca de 100 mil famílias. Entre as ações realizadas estão: a produção de material informativo e campanhas de conscientização sobre o problema em escolas; a aquisição e instalação de material (carenagens) para cobertura das partes móveis dos motores das embarcações; e o apoio às vitimas para reduzir as consequências físicas e psicológicas do escalpelamento, como por exemplo, o deslocamento até a Santa Casa de Misericórdia, em Belém, para realização de cirurgias.

O escalpelamento causa sequelas para a vida inteira, incluindo forte discriminação social e dificuldade na inserção do acidentado no mercado de trabalho. As vítimas são, em sua maioria, do sexo feminino (cerca de 80%) e crianças (cerca de 65%).

O projeto realiza campanhas educativas junto às Escolas de ensino fundamental e médio, com ênfase nas localizadas nas regiões ribeirinhas do interior; realiza palestras nas comunidades; fiscaliza a contratação de serviços de embarcações irregulares e sem protetores de motor; além de cadastrar vítimas e possibilitar assistência médica. A iniciativa também adquire e distribui perucas especiais e óculos para quem necessita.

Escalpelamento

Escalpelamento é o arrancamento brusco e acidental do couro cabeludo e é mais comum em acidentes envolvendo pequenos barcos. O acidente ocorre quando as vítimas, ao se aproximarem do motor por acaso, tem seus cabelos repentinamente puxados pelo eixo. A forte rotação ininterrupta do motor ao enrolar os cabelos em torno do eixo, arranca inexoravelmente todo ou parte do escalpo da vítima, inclusive orelhas, sobrancelhas e por vezes uma enorme parte da pele do rosto e pescoço, levando a deformações graves e até a morte.

Fonte:

Eletronorte


Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

Missão Transplante

Últimos vídeos

Quase 58 mil casos de câncer de mama foram diagnosticados no Brasil
Campanha do Outubro Rosa conscientiza sobre o câncer de mama. Pacientes do Rio de Janeiro contam como encontraram apoio no SUS
Número de brasileiros no Programa Mais Médicos aumentou
Em um ano, aumentou 44% a participação de médicos brasileiros no Programa Mais Médicos. Expectativa do governo é substituir 4 mil profissionais em três anos
Governo amplia recursos para UPAs 24h
Ministério da Saúde amplia em R$ 93 milhões os recursos para UPAS 24 horas. O investimento será usado para pagar e qualificar os serviços ofertados à população
Campanha do Outubro Rosa conscientiza sobre o câncer de mama. Pacientes do Rio de Janeiro contam como encontraram apoio no SUS
Quase 58 mil casos de câncer de mama foram diagnosticados no Brasil
Em um ano, aumentou 44% a participação de médicos brasileiros no Programa Mais Médicos. Expectativa do governo é substituir 4 mil profissionais em três anos
Número de brasileiros no Programa Mais Médicos aumentou
Ministério da Saúde amplia em R$ 93 milhões os recursos para UPAS 24 horas. O investimento será usado para pagar e qualificar os serviços ofertados à população
Governo amplia recursos para UPAs 24h

Últimas imagens

A cada ano, as vacinas influenza sazonais são modificadas para proteção contra estirpes virais em circulação
A cada ano, as vacinas influenza sazonais são modificadas para proteção contra estirpes virais em circulação
Arquivo/Ministério da Saúde
Com a globalização, vírus do sarampo e rubéola, endêmicos na Europa, podem voltar a circular no Brasil
Com a globalização, vírus do sarampo e rubéola, endêmicos na Europa, podem voltar a circular no Brasil
Foto: Andre Borges/Agência Brasília
Vírus do sarampo e rubéola são endêmicos em países europeus e, com a globalização, podem voltar a circular no Brasil
Vírus do sarampo e rubéola são endêmicos em países europeus e, com a globalização, podem voltar a circular no Brasil
Foto: Gabriel Jabur/Agência Brasília
Programa conta com 18.240 vagas em mais de 4 mil municípios e 34 Distritos Sanitários Especiais Indígenas
Programa conta com 18.240 vagas em mais de 4 mil municípios e 34 Distritos Sanitários Especiais Indígenas
Cícero Oliveira/UFRN

Governo digital