Você está aqui: Página Inicial > Saúde > 2013 > 03 > Autorizada contratação temporária de profissionais da saúde para hospitais do Rio de Janeiro

Saúde

Autorizada contratação temporária de profissionais da saúde para hospitais do Rio de Janeiro

por Portal Brasil publicado: 27/03/2013 13h52 última modificação: 29/07/2014 09h20
Divulgação/Governo de São Paulo Autorizada contratação temporária de profissionais de saúde para hospitais do Rio de Janeiro

Autorizada contratação temporária de profissionais de saúde para hospitais do Rio de Janeiro

Serão 182 médicos, 182 enfermeiros e 135 técnicos de enfermagem. De acordo com a portaria, o contrato terá a duração de seis meses, com possibilidade de prorrogação 

 

 

Publicada na terça-feira (26), no Diário Oficial da União em portaria conjunta dos Ministérios da Saúde e do Planejamento, Orçamento e Gestão, autorização para contratação temporária de 499 profissionais de saúde para os hospitais federais no Rio de Janeiro – Bonsucesso, Ipanema, Lagoa, Servidores, Andaraí e Cardoso Fontes. Serão 182 médicos, 182 enfermeiros e 135 técnicos de enfermagem. De acordo com a portaria, o contrato terá a duração de seis meses, com possibilidade de prorrogação. A carga horária prevista para esses profissionais é de 24 horas.

A contratação ocorrerá com base na análise dos currículos enviados para o Núcleo Estadual do Ministério da Saúde no Rio de Janeiro (NERJ). O núcleo publicará esta semana, em sua página na internet o comunicado com as informações sobre a seleção. Uma comissão será criada para seleção dos profissionais.

Reestruturação

Desde 2011, o Ministério da Saúde está recompondo a força de trabalho e reestruturando os seis hospitais e os institutos federais, como forma de qualificar o atendimento aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS). Foram realizados dois concursos públicos, que permitiram a entrada de 1.120 profissionais de saúde, incluindo médicos. 

O Ministério da Saúde pactuou com estados e municípios a criação de quase 5 mil novos leitos clínicos no País até 2014.  Destes, 574 no estado do Rio de Janeiro. Além disso, também foram pactuados 2.174 leitos de UTI, sendo 428 para o Rio e 49 para os Hospitais Federais.

Além da oferta de leitos, o Ministério da Saúde tem investido na criação das Unidades de Pronto Atendimento (UPAs 24h), que realizam atendimentos de urgência e emergência, desafogando os prontos socorros dos grandes hospitais. As UPAs conseguem resolver até 97% dos problemas dos usuários que as procuram sem necessidade de encaminhamento a um hospital. As unidades podem possuir até 20 leitos. Existem também as salas de estabilização que possuem até 30 leitos para tratar o paciente.

Transplantes

O Ministério da Saúde está viabilizando a retomada das equipes transplantadoras do Hospital Federal de Bonsucesso. O ministério efetuou a abertura de novos serviços aos pacientes que necessitam de transplantes no Rio de Janeiro. O Hospital São Francisco de Assis já está habilitado para a realização de transplantes renais e hepáticos. O serviço será gerenciado pela Secretaria Estadual de Saúde do Rio de Janeiro. Além do Hospital São Francisco de Assis, o Hospital da Criança está desde segunda-feira (25) apto a realizar transplantes de rim e de fígado.

 

Fonte:

Ministério da Saúde

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Mais Médicos: um serviço ao Brasil
Médico aposentado que aderiu ao programa do governo federal resolve servir em comunidades carentes.
Mais Médicos para todos
Inscrito no programa do governo federal, médico aposentado defende utilidade do Mais Médicos.
Mais Médicos contribui com importantes resultados na saúde da população brasileira
Renato Tasca, coordenador da Unidade Técnica Mais Médicos da OPAS/OMS, avalia o programa Mais Médicos: "Estou muito orgulhoso de estar apoiando o Brasil nessa tarefa desafiadora"
Médico aposentado que aderiu ao programa do governo federal resolve servir em comunidades carentes.
Mais Médicos: um serviço ao Brasil
Inscrito no programa do governo federal, médico aposentado defende utilidade do Mais Médicos.
Mais Médicos para todos
 Renato Tasca, coordenador da Unidade Técnica Mais Médicos da OPAS/OMS, avalia o programa Mais Médicos: "Estou muito orgulhoso de estar apoiando o Brasil nessa tarefa desafiadora"
Mais Médicos contribui com importantes resultados na saúde da população brasileira

Últimas imagens

 Expansão faz parte do Programa Nacional de Bolsas para Residências em Área Profissional da Saúde e vai priorizar regiões Norte, Centro-Oeste e Nordeste
Expansão faz parte do Programa Nacional de Bolsas para Residências em Área Profissional da Saúde e vai priorizar regiões Norte, Centro-Oeste e Nordeste
Divulgação/Governo do Paraná
Nordeste foi a região mais beneficiada, com 24 médicos. Sudeste receberá 20 profissionais, seguido do Centro-Oeste (7), Sul (7) e o Norte(2)
Nordeste foi a região mais beneficiada, com 24 médicos. Sudeste receberá 20 profissionais, seguido do Centro-Oeste (7), Sul (7) e o Norte(2)
Divulgação/Ministério da Saúde
Cadastro vai possibilitar a criação de políticas para ampliação do número de médicos especialistas, como pediatras
Cadastro vai possibilitar a criação de políticas para ampliação do número de médicos especialistas, como pediatras
Vila Velha-ES
Em 87,1% dos municípios havia atendimento de emergência (24 horas)
Em 87,1% dos municípios havia atendimento de emergência (24 horas)
Divulgação/Governo de SP
Ministro Arthur Chioro assinou um termo de compromisso para o enfrentamento da Hanseníase com 141 municípios matogrossense
Ministro Arthur Chioro assinou um termo de compromisso para o enfrentamento da Hanseníase com 141 municípios matogrossense
Rondon Vellozo/Ascom-MS

Governo digital