Você está aqui: Página Inicial > Saúde > 2013 > 03 > Curitiba recebe recursos para investimento em Saúde

Saúde

Curitiba recebe recursos para investimento em Saúde

por Portal Brasil publicado: 28/03/2013 15h40 última modificação: 29/07/2014 09h20

Hospital do Trabalhador passa a integrar o S.O.S Emergências e  Hospital Universitário Evangélico recebe verba para melhoria na qualidade do atendimento

Foi anunciado nesta quinta-feira (28) investimento de R$ 22 milhões para a reestruturação de três hospitais de Curitiba (PR). Ao Hospital do Trabalhador foram assegurados 14 milhões, sendo R$ 5,7 milhões para compra de equipamentos e R$ 8,6 milhões para custeio da unidade e manutenção dos  de leitos de retaguarda. 

Para melhorar a infraestrutura do Hospital Universitário Evangélico, o ministro Alexandre Padilha assinou convênio com a prefeitura da capital paranaense que prevê a liberação de R$ 3,1 milhões. Já ao Hospital do Idoso foram destinados R$ 5 milhões para a criação de 20 leitos de UTI.   

Em visita ao Hospital do Trabalhador, o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, se reuniu com os gestores do Paraná e da capital e assinou termo de compromisso para a inclusão da unidade à estratégia do S.O.S Emergências. A estratégia visa uma série de melhorias na gestão dos principais hospitais de urgência e emergência do país. Na prefeitura de Curitiba, o ministro Padilha assinou convênio para melhorias na qualidade do atendimento do Hospital Universitário Evangélico.

Recursos

Ao integrar o S.O.S Emergências, cada hospital assegura R$ 3,6 milhões/ano de custeio e qualificação do atendimento, além de R$ 3 milhões/ano para a realização de obras e aquisição de equipamentos.

As unidades contam também com a implantação de Núcleos de Acesso e Qualidade Hospitalar (NAQH), que são responsáveis pelo diagnóstico das principais dificuldades relacionadas à porta de entrada de emergência, apontando as medidas a serem adotadas. Cada núcleo é formado por representantes das secretarias estaduais e municipais de saúde, do hospital, com apoio do Ministério da Saúde.

Curitiba integra o Plano de Ação de Regional, que a abrange a 2ª Região de Saúde Metropolitana. Esta regional é composta por 29 municípios, dos quais 26 fazem parte da Região Metropolitana da capital, com população de 3,2 milhões de habitantes. O Plano de Ação Regional conta com recurso imediato aprovado de R$ 73,2milhões/ano. Deste total, R$ R$ 6,6 milhões são para o Hospital do Trabalhador.

SOS Emergências

É uma iniciativa do governo federal em parceria com estados e municípios e os gestores hospitalares que visa promover o enfrentamento dos principais problemas dos  hospitais que integram a rede, qualificando a gestão, ampliando o acesso aos usuários em situações de urgência, e garantindo atendimento ágil e humanizado nos hospitais que atendem pelo SUS. A ação quer melhorar o atendimento nos serviços de urgência.

Atualmente, o programa já abrange 12 hospitais de grande porte, localizados em nove capitais: Recife (PE), Rio de Janeiro (RJ), Fortaleza (CE), Salvador (BA), Brasília (DF), Belo Horizonte (BH), Goiânia (GO), São Paulo, Porto Alegre (RS) e Ananindeua (PA), região metropolitana de Belém.

Até 2014, o programa vai alcançar os 40 maiores prontos-socorros brasileiros, abrangendo todos os 26 estados e o Distrito Federal (DF). 

Os hospitais selecionados são referências regionais, possuem mais de 100 leitos, tem pronto-socorro e realizam grande número diário de internações e atendimentos ambulatoriais. Os serviços da Rede Saúde Toda Hora englobam o SAMU 192, Unidade de Pronto Atendimento (UPA 24 horas), Salas de Estabilização, serviços da Atenção Básica e Melhor em Casa.

Fonte:

Ministério da Saúde

 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

Missão Transplante

Últimos vídeos

Fiocruz participa da Semana Nacional dos Museus com uma série de atividades
Museu da Vida da Fiocruz, no Rio de Janeiro, apresenta uma programação especial em homenagem à Semana Nacional dos Museus
Campanha do Ministério da Saúde incentiva a doação de leite materno
Ministério da Saúde lançou campanha para incentivar a doação de leite materno com slogan "Um pouquinho do que você doa, é tudo para quem precisa"
Governo decreta fim da Emergência Nacional para o vírus zika e microcefalia
Governo decretou fim da Emergência em Saúde Pública de Importância Nacional para o vírus zika e a microcefalia. Medida ocorre após queda na ocorrência dos casos do vírus no País.
Museu da Vida da Fiocruz, no Rio de Janeiro, apresenta uma programação especial em homenagem à Semana Nacional dos Museus
Fiocruz participa da Semana Nacional dos Museus com uma série de atividades
Ministério da Saúde lançou campanha para incentivar a doação de leite materno com slogan "Um pouquinho do que você doa, é tudo para quem precisa"
Campanha do Ministério da Saúde incentiva a doação de leite materno
Governo decretou fim da Emergência em Saúde Pública de Importância Nacional para o vírus zika e a microcefalia.  Medida ocorre após queda na ocorrência dos casos do vírus no País.
Governo decreta fim da Emergência Nacional para o vírus zika e microcefalia

Últimas imagens

Índice de reajuste pode ser aplicado somente a partir da data de aniversário de cada contrato
Índice de reajuste pode ser aplicado somente a partir da data de aniversário de cada contrato
Arquivo/Agência Brasil
Produtos da Cosmed também são fabricados pela Brainfarma, responsável pela linha de produção
Produtos da Cosmed também são fabricados pela Brainfarma, responsável pela linha de produção
Divulgação/Ministério da Saúde
Desde o dia 17 de abril, a vacina contra a gripe está disponível nos postos
Desde o dia 17 de abril, a vacina contra a gripe está disponível nos postos
Rodrigo Nunes/Ministério da Saúde
Rótulos dos produtos divulgam falsas propriedades terapêuticas
Rótulos dos produtos divulgam falsas propriedades terapêuticas
Divulgação/EBC
Em 2016, os bancos de leite humano do País registraram mais de 300 atendimentos em grupos
Em 2016, os bancos de leite humano do País registraram mais de 300 atendimentos em grupos
Foto: Rodrigo Nunes/Ministério da Saúde

Governo digital