Você está aqui: Página Inicial > Saúde > 2013 > 03 > Remédios fitoterápicos recebem iniciativa regulatória

Saúde

Remédios fitoterápicos recebem iniciativa regulatória

por Portal Brasil publicado: 08/03/2013 15h23 última modificação: 29/07/2014 09h20
Divulgação / Gov. Santos Fitoterápicos são medicamentos produzidos por plantas medicinais usados como opção de tratamento terapeutico

Fitoterápicos são medicamentos produzidos por plantas medicinais usados como opção de tratamento terapeutico

Anvisa pretende montar uma lista de fitoterápicos com eficácia e segurança comprovadas, com base nos relatos da literatura científica sobre o uso tradicional

 

As normas nacionais sobre remédios feitos com plantas de uso tradicional no Brasil – os fitoterápicos - foram aprovadas nessa quinta-feira (7). A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) diz que os medicamentos poderão ter eficácia e segurança aprovadas com base nos relatos da literatura científica sobre o uso tradicional.

Segundo a Anvisa, mesmo tendo histórico de uso com bons resultados, algumas substâncias não conseguem se enquadrar nas exigências regulatórias brasileiras. A agência acredita que a medida vai valorizar a biodiversidade do País, aquecer a indústria dos fitoterápicos e dar às pessoas mais opções terapêuticas.

Depois da aprovação da iniciativa regulatória, o próximo passo será a publicação de uma Consulta Pública para discussão com todos os interessados no tema.

 

Fitoterapia

Os benefícios da fitoterapia são reconhecidos pela Organização Mundial de Saúde (OMS). Periodicamente, o órgão divulga recomendações para incentivar os países a formularem políticas e regulamentações nacionais referentes à utilização de medicamentos tradicionais de eficácia comprovada. A OMS também recomenda a exploração das possibilidades de se incorporar os detentores de conhecimento tradicional às atividades de atenção primária em saúde, fornecendo-lhes treinamento correspondente.

 

Plantas Medicinais e Fitoterápicos

Lançado em 2008, o Programa Nacional de Plantas Medicinais e Fitoterápicos foi criado pelo Ministério da Saúde para garantir à população o acesso a plantas medicinais e fitoterápicos, seguros e eficazes, ampliando as opções terapêuticas e fortalecendo o complexo produtivo e o uso sustentável da biodiversidade.

Há 12 fitoterápicos ofertados no SUS, com financiamento de municípios, estados e da União, são industrializados e têm registro na Anvisa, portanto, com eficácia e segurança comprovadas. O Ministério da Saúde orienta o uso desses produtos apenas na atenção básica.

 

 

 

Fontes:
Anvisa
Com informações da Agencia Brasil

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

Missão Transplante

Últimos vídeos

Fábrica de medicamentos biológicos é inaugurada no DF
Medicamentos biológicos são produtos inovadores para o tratamento de doenças crônicas, como câncer, diabetes, artrite reumatoide e esclerose múltipla
Governo libera R$ 220 milhões para hospitais universitários de todo o País
Recursos serão distribuídos entre 48 hospitais das cinco regiões
Base integra informações dos sistemas de medicamentos dos estados e municípios
Consumo de medicamentos de cada estado e município, proximidade da data de vencimento e outras perguntas serão respondidas com a criação de uma base que integra as informações dos sistemas de estados e municípios ao sistema nacional
Medicamentos biológicos são produtos inovadores para o tratamento de doenças crônicas, como câncer, diabetes, artrite reumatoide e esclerose múltipla
Fábrica de medicamentos biológicos é inaugurada no DF
Recursos serão distribuídos entre 48 hospitais das cinco regiões
Governo libera R$ 220 milhões para hospitais universitários de todo o País
Consumo de medicamentos de cada estado e município, proximidade da data de vencimento e outras perguntas serão respondidas com a criação de uma base que integra as informações dos sistemas de estados e municípios ao sistema nacional
Base integra informações dos sistemas de medicamentos dos estados e municípios

Últimas imagens

Soro
Divulgação/Prefeitura de Campo Verde (MT)
País vai tratar 657 mil pessoas a partir de 2018. Pacientes com quadros mais grave da doença terão prioridade
País vai tratar 657 mil pessoas a partir de 2018. Pacientes com quadros mais grave da doença terão prioridade
Foto: Rodrigo Nunes/Ministério da Saúde
País vai tratar 657 mil pessoas a partir de 2018. Pacientes com quadros mais grave da doença terão prioridade
País vai tratar 657 mil pessoas a partir de 2018. Pacientes com quadros mais grave da doença terão prioridade
Foto: Rodrigo Nunes/Ministério da Saúde
País vai tratar 657 mil pessoas a partir de 2018. Pacientes com quadros mais grave da doença terão prioridade
País vai tratar 657 mil pessoas a partir de 2018. Pacientes com quadros mais grave da doença terão prioridade
Foto: Rodrigo Nunes/Ministério da Saúde

Governo digital