Você está aqui: Página Inicial > Saúde > 2013 > 04 > Atendimento ambulatorial e hospitalar de 11 municípios recebem R$ 11,4 milhões em recursos

Saúde

Atendimento ambulatorial e hospitalar de 11 municípios recebem R$ 11,4 milhões em recursos

por Portal Brasil publicado: 24/04/2013 11h48 última modificação: 29/07/2014 09h21

Recursos serão aplicados no custeio e habilitação de leitos em Unidades de Terapia Intensiva (UTI) e unidades neonatais

Onze municípios brasileiros receberão R$ 11,4 milhões do Ministério da Saúde para investimento no atendimento ambulatorial e hospitalar. Os repasses para os estados e os municípios serão divididos em 12 parcelas e aplicados principalmente no custeio e habilitação de leitos em Unidades de Terapia Intensiva (UTI) e unidades neonatais, conforme portarias publicadas na terça-feira (23).

A divisão dos recursos será realizada da seguinte forma: mais de R$ 7,4 milhões serão destinados para custeio de leitos de UTI de São José dos Calçados, no Espírito Santo; Foz do Iguaçu, no Paraná; Mossoró, no Rio Grande do Norte; e nos municípios Extrema, Oliveiras, Conselheiro Lafaiete, Lagoa Prata e Formiga, em Minas Gerais.

Um total de R$ 2,2 milhões vão para habilitação de novos leitos de unidade de internação de cuidados prolongados (UCP) em Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, previstos no Plano de Ação da Rede de Atenção às Urgências e Emergências do estado. Esses leitos se destinam a pacientes que necessitam de maior tempo de permanência nos serviços de saúde.

  • Unidades de cuidados prolongados do SUS receberão mais investimentos
  • Política nacional vai reorganizar serviços de saúde no Brasil

Os municípios de Campinas e Suzano, em São Paulo, receberão aproximadamente R$ 1,7 milhão para habilitação de leitos de unidade de cuidados intermediários neonatais, que integram o Plano de Ação da Rede Cegonha, cujo objetivo é ofertar atenção humanizada e integral a gestantes e recém-nascidos.

 

Repasse

As transferências serão realizadas por intermédio do Fundo Nacional de Saúde (FNS), pela modalidade fundo a fundo, que consiste no repasse de valores, de forma regular e automática, diretamente para os fundos dos estados e dos municípios.

Além de custear leitos, as ações do bloco de financiamento de média e alta complexidade (MAC) podem incluir, também, o pagamento de procedimentos como quimioterapia, financiamento de hospitais de pequeno porte, centros de especialidades odontológicas, laboratórios de prótese dentária e do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

 

Fonte:
Ministério da Saúde

 

 

 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

Missão Transplante

Últimos vídeos

Outubro Rosa conta com ações de conscientização em todo o país
Outubro Rosa conta com ações de conscientização na Rodoviária do Plano Piloto em Brasília. O objetivo é alertar as mulheres da importância do diagnóstico precoce
Insulina análoga será ofertada no tratamento de crianças com diabetes
Expectativa é que o remédio, considerado mais seguro e de ação rápida, esteja disponível já em 2018
Samu recebe reforço federal de R$ 33 milhões
Os recursos são destinados para custeio e melhoria do atendimento do Samu em municípios de todas as regiões
Outubro Rosa conta com ações de conscientização na Rodoviária do Plano Piloto em Brasília. O objetivo é alertar as mulheres da importância do diagnóstico precoce
Outubro Rosa conta com ações de conscientização em todo o país
Expectativa é que o remédio, considerado mais seguro e de ação rápida, esteja disponível já em 2018
Insulina análoga será ofertada no tratamento de crianças com diabetes
Os recursos são destinados para custeio e melhoria do atendimento do Samu em municípios de todas as regiões
Samu recebe reforço federal de R$ 33 milhões

Últimas imagens

A Sexta-feira Sem Mosquito vai contar com colaboração de toda a sociedade, com mobilização nas escolas públicas
A Sexta-feira Sem Mosquito vai contar com colaboração de toda a sociedade, com mobilização nas escolas públicas
Foto: Tony Winston/Agência Brasília
Estabelecimentos que adaptarem os serviços podem receber adicional de até R$ 2,4 milhões por ano
Estabelecimentos que adaptarem os serviços podem receber adicional de até R$ 2,4 milhões por ano
Foto: Rodrigo Nunes/Ministério da Saúde
Estabelecimentos que adaptarem os serviços podem receber adicional de até R$ 2,4 milhões por ano
Estabelecimentos que adaptarem os serviços podem receber adicional de até R$ 2,4 milhões por ano
Foto: Karina Zambrana/Ministério da Saúde
A cada ano, as vacinas influenza sazonais são modificadas para proteção contra estirpes virais em circulação
A cada ano, as vacinas influenza sazonais são modificadas para proteção contra estirpes virais em circulação
Arquivo/Ministério da Saúde

Governo digital