Você está aqui: Página Inicial > Saúde > 2013 > 04 > Centro especializado em traumas ortopédicos de adultos e idosos é inaugurado no Rio

Saúde

Centro especializado em traumas ortopédicos de adultos e idosos é inaugurado no Rio

por Portal Brasil publicado: 29/04/2013 15h50 última modificação: 29/07/2014 09h21
Divulgação/Governo da Bahia O Centro de Trauma dará suporte aos centros já existentes para a realização dessas cirurgias ortopédicas

O Centro de Trauma dará suporte aos centros já existentes para a realização dessas cirurgias ortopédicas

Novo centro vai oferecer suporte às demais unidades do estado que já realizam essas cirurgias ortopédicas, como os hospitais municipais Miguel Couto e Souza Aguiar, e da Posse, em Nova Iguaçu

 

O Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia Jamil Haddad (Into) inaugurou na última sexta-feira (26), no Rio de Janeiro, o Centro de Trauma Referenciado, para oferecer serviço especializado a adultos e idosos que necessitam de cirurgias ortopédicas complexas. Com a nova unidade, o número de cirurgias de alta complexidade deve dobrar – passando dos 1.100 procedimentos feitos no ano passado, para cerca de 2 mil este ano.

O novo centro também vai oferecer suporte às demais unidades do estado que já realizam essas cirurgias ortopédicas, como os hospitais municipais Miguel Couto e Souza Aguiar, no Rio de Janeiro, e da Posse, em Nova Iguaçu, onde estão concentradas as demandas de toda a região da Baixada Fluminense.

O diretor geral do Instituto, Marcos Musafir disse que, com o centro referenciado, o paciente traz todas as informações de onde teve o primeiro atendimento, através do sistema de regulação. “O profissional de saúde terá as orientações básicas e o protocolo clínico a ser seguido para o encaminhamento dos casos que tenham o perfil de maior complexidade ortopédica”, completa Musafir.

Segundo o coordenador do Centro de Trauma Referenciado, o ortopedista Leonardo Rocha, é importante haver comunicação entre os órgãos gestores para a melhoria do atendimento à população. “Esta rede de comunicação permite o atendimento precoce do paciente e, quando necessário, haverá o seu direcionamento, de forma rápida e eficiente para que receba o cuidado especializado. Com isso, será possível evitar sequelas características das lesões mais graves”, completa.

Este ano, o Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia Jamil Haddad já realizou 700 cirurgias de trauma. A maioria vítimas de acidentes de trânsito com casos de fratura, politraumatismo e quedas em domicílio sofridas por idosos. Com a ampliação da rede, a previsão é que o Instituto realize, anualmente, aproximadamente duas mil cirurgias.

O Centro conta hoje com 147 profissionais - entre médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, fisioterapeutas e técnicos de radiologia - 68 leitos de internação disponíveis no setor.

 

Into

O Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia Jamil Haddad, criado em 1994, é referência no tratamento de doenças e traumas ortopédicos de média e alta complexidades.

O Into conta com o programa Atendimento Domiciliar, que tem como objetivo dar sequência ao tratamento ortopédico iniciado na unidade hospitalar, oferecendo assistência especializada de enfermagem e fisioterapia no domicílio a pacientes com problemas de locomoção e portadores de feridas. Cabe à equipe o cuidado e a orientação desse paciente, familiares e cuidadores.

Já o programa Suporte tem como finalidade promover a estruturação das redes assistenciais em traumatologia e ortopedia no País, através de parcerias com estados e municípios, prestando assessoria técnica-gerencial, fomentando a capacitação e atualização dos profissionais que atuam na especialidade e elaborando projetos específicos para provisão de equipamentos e insumos, incentivando a criação de sistemas regionais.

 

 

Fontes:
Ministério da Saúde
Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia Jamil Haddad
com informações da Agência Brasil

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

Missão Transplante

Últimos vídeos

Fábrica de medicamentos biológicos é inaugurada no DF
Medicamentos biológicos são produtos inovadores para o tratamento de doenças crônicas, como câncer, diabetes, artrite reumatoide e esclerose múltipla
Governo libera R$ 220 milhões para hospitais universitários de todo o País
Recursos serão distribuídos entre 48 hospitais das cinco regiões
Base integra informações dos sistemas de medicamentos dos estados e municípios
Consumo de medicamentos de cada estado e município, proximidade da data de vencimento e outras perguntas serão respondidas com a criação de uma base que integra as informações dos sistemas de estados e municípios ao sistema nacional
Medicamentos biológicos são produtos inovadores para o tratamento de doenças crônicas, como câncer, diabetes, artrite reumatoide e esclerose múltipla
Fábrica de medicamentos biológicos é inaugurada no DF
Recursos serão distribuídos entre 48 hospitais das cinco regiões
Governo libera R$ 220 milhões para hospitais universitários de todo o País
Consumo de medicamentos de cada estado e município, proximidade da data de vencimento e outras perguntas serão respondidas com a criação de uma base que integra as informações dos sistemas de estados e municípios ao sistema nacional
Base integra informações dos sistemas de medicamentos dos estados e municípios

Últimas imagens

Soro
Divulgação/Prefeitura de Campo Verde (MT)
País vai tratar 657 mil pessoas a partir de 2018. Pacientes com quadros mais grave da doença terão prioridade
País vai tratar 657 mil pessoas a partir de 2018. Pacientes com quadros mais grave da doença terão prioridade
Foto: Rodrigo Nunes/Ministério da Saúde
País vai tratar 657 mil pessoas a partir de 2018. Pacientes com quadros mais grave da doença terão prioridade
País vai tratar 657 mil pessoas a partir de 2018. Pacientes com quadros mais grave da doença terão prioridade
Foto: Rodrigo Nunes/Ministério da Saúde
País vai tratar 657 mil pessoas a partir de 2018. Pacientes com quadros mais grave da doença terão prioridade
País vai tratar 657 mil pessoas a partir de 2018. Pacientes com quadros mais grave da doença terão prioridade
Foto: Rodrigo Nunes/Ministério da Saúde

Governo digital