Você está aqui: Página Inicial > Saúde > 2013 > 04 > Cirurgias no joelho beneficiam 100 pacientes esta semana

Saúde

Cirurgias no joelho beneficiam 100 pacientes esta semana

por Portal Brasil publicado: 17/04/2013 11h55 última modificação: 29/07/2014 09h21
Divulgação / Min. Saúde O Into disponibilizou dez cirurgiões e especialistas para realizar o mutirão

O Into disponibilizou dez cirurgiões e especialistas para realizar o mutirão

A colocação da prótese tem o objetivo de aliviar a dor e restabelecer a função do joelho

Cerca de 100 pacientes realizam, nesta semana, a cirurgia de artroplastia primária – substituição da articulação doente por uma prótese no joelho. O Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia Jamil Haddad (Into) está promovendo a Semana de Cirurgia de Joelho, o que representa a maior demanda por cirurgias no Instituto. O mutirão será encerrado na sexta-feira (19).

A colocação da prótese tem o objetivo de aliviar a dor e restabelecer a função do joelho. Segundo o chefe do Centro de Cirurgia de Joelho do Into, o ortopedista Hugo Cobra, a ação é voltada a pacientes com

doenças inflamatórias que afetam o joelho, como artrose e artrites, que desgastam a articulação devido a problemas como o desvio do eixo da perna, obesidade e longevidade.

Para o mutirão, o hospital disponibilizou dez cirurgiões, além de profissionais convidados de outros estados. Durante as manhãs do evento, reuniões cientificas ocorrerão com 25 especialistas de vários estados como São Paulo, Minas Gerais e Rio Grande do Sul.  Os especialistas foram convidados para acompanhar as cirurgias e trocar experiências com os cirurgiões do Into.

Cirurgia no joelho

O Instituto faz aproximadamente mil cirurgias de joelho por ano, a maior parte de artroplastia primária. “A cirurgia de joelho representa a maior fila do hospital e a maior demanda do Brasil”, explicou o ortopedista. Ele declarou ainda que existe grande demanda pelo procedimento por pacientes da Região Norte, especialmente do Acre, de Rondônia e do Amazonas.

“Este é um procedimento que devolve qualidade de vida aos pacientes. Os problemas de joelho podem ser muito debilitantes, e a cirurgia deve ser feita o quanto antes para que eles não se transformem em dificuldades ainda maiores para os pacientes”, alerta o ortopedista.

Para ajudar na recuperação dos pacientes depois das cirurgias, a unidade de reabilitação do Into deu início, no mês passado, a um programa de fisioterapia pré-operatória que vai abranger 25% das pessoas operadas no mutirão de cirurgias do joelho. Os pacientes foram escolhidos segundo critérios de avaliação e indicação clínica para fisioterapia. De acordo com o Into, o programa pretende fortalecer também o membro não operado, além de capacitar as pessoas para que possam praticar os exercícios em casa ou em unidades próximas de onde residem.

Cirurgias

Os mutirões de cirurgias do Into já beneficiaram 214 pacientes este ano. Na primeira semana de abril, foram realizadas 78 cirurgias (29 bilaterais) em 49 crianças no mutirão de ortopedia pediátrica. Em março, o Instituto conseguiu zerar a fila de tumor ósseo com a realização de 28 cirurgias. Em fevereiro, o primeiro mutirão atendeu 107 pacientes que necessitavam de colocação de prótese no quadril. No mesmo mês, o mutirão de coluna operou 30 pacientes graves com escoliose.

A iniciativa faz parte de um conjunto de medidas determinadas pelo Ministério da Saúde para ampliar a capacidade de atendimento do Into e reduzir o tempo de espera por cirurgias ortopédicas no Rio de Janeiro.

 

Fontes:

Ministério da Saúde
Com informações da Agência Brasil

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

Missão Transplante

Últimos vídeos

Governo assume metas para conter crescimento da obesidade no País
Entre as medidas estão a redução do consumo de sucos artificiais e refrigerantes em, pelo menos, 30% e incentivar o consumo frutas e hortaliças regularmente
Cooperação incentivará vacinação nas escolas
Parceria entre os Ministérios da Saúde e da Educação visa incentivar vacinação nas escolas. Material informativo sobre HPV e Meningite C será distribuído nas unidades escolares
Ligações para Centro de Valorização da Vida serão gratuitas em todo o País
Acordo entre Ministério da Saúde e o centro permitirá que a organização faça atendimentos gratuitos por meio de um número único para todo o País
Entre as medidas estão a redução do consumo de sucos artificiais e refrigerantes em, pelo menos, 30% e incentivar o consumo frutas e hortaliças regularmente
Governo assume metas para conter crescimento da obesidade no País
Parceria entre os Ministérios da Saúde e da Educação visa incentivar vacinação nas escolas. Material informativo sobre HPV e Meningite C será distribuído nas unidades escolares
Cooperação incentivará vacinação nas escolas
Acordo entre Ministério da Saúde e o centro permitirá que a organização faça atendimentos gratuitos por meio de um número único para todo o País
Ligações para Centro de Valorização da Vida serão gratuitas em todo o País

Últimas imagens

 Em 2016, mais de 2 milhões de atendimentos das PICs foram realizados em Unidades Básicas de Saúde
Em 2016, mais de 2 milhões de atendimentos das PICs foram realizados em Unidades Básicas de Saúde
Divulgação/Governo do Rio Grande do Sul
A interdição é resultado da comunicação com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento
A interdição é resultado da comunicação com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento
Foto: Gilson Abreu/Fiep
Anvisa determinou que a empresa Newage Indústria de Bebidas Ltda recolha o estoque
Anvisa determinou que a empresa Newage Indústria de Bebidas Ltda recolha o estoque
Carla Cleto/Governo de Alagoas
Substâncias anabolizantes, abortivas ou que causam má-formação fetal também são enquadradas na lista
Substâncias anabolizantes, abortivas ou que causam má-formação fetal também são enquadradas na lista
Divulgação/EBC
Brasil atingiu Metas dos Objetivos do Milênio de combate à tuberculose com três anos de antecedência
Brasil atingiu Metas dos Objetivos do Milênio de combate à tuberculose com três anos de antecedência
Divulgação/Ministério da Saúde

Governo digital