Você está aqui: Página Inicial > Saúde > 2013 > 04 > Embalagens de repelente devem trazer informações mais específicas ao consumidor

Saúde

Embalagens de repelente devem trazer informações mais específicas ao consumidor

por Portal Brasil publicado: 11/04/2013 12h18 última modificação: 29/07/2014 09h21
Divulgação / EBC Embalagens de repelentes não devem utilizar imagens de apelo infantil, afim de proteger crianças contra intoxicação

Embalagens de repelentes não devem utilizar imagens de apelo infantil, afim de proteger crianças contra intoxicação

Imagens de apelo infantil não poderão constar nos rótulos dos repelentes e informações ao consumidor devem ser mais detalhadas

 

Embalagens e rótulos de repelentes de insetos devem ser mais claros ao consumidor, além de não poderem mais utilizar desenhos ou imagens de apelo infantil, é o que determina a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

De acordo com a Agência, a medida, publicada nesta quinta-feira (11) no Diário Oficial da União, serve para prevenir acidentes, já que o uso de imagens e figuras de apelo infantil podem despertar o interesse das crianças. No entanto, os fabricantes poderão continuar utilizando cores e dizeres apropriados para distinguir o produto de uso adulto e o de uso infantil.

Outra mudança diz respeito aos rótulos dos produtos com o ingrediente conhecido como Deet. Neste caso, os repelentes deverão trazer um alerta específico para o uso em crianças, destacando que o produto não deve ser utilizado em menores de dois anos. O rótulo também deverá deixar claro que o produto não deve ser utilizado mais do que três vezes ao dia em crianças de dois a 12 anos.

 

Resolução

A resolução estabelece os requisitos técnicos mínimos relativos à segurança, à eficácia e à rotulagem para a concessão de registro de produtos cosméticos repelentes de insetos. Se aplica a todos os produtos cosméticos com finalidade de repelência que se enquadram na categoria de repelentes de insetos. Para a obtenção do registro, as empresas deverão cumprir os requisitos previstos na resolução. Os fabricantes de repelentes  terão 18 meses para se adequar às novas regras

As normas estabelecidas também tratam sobre as informações contidas nos rótulos, por exemplo, o tempo para reaplicação do produto, o ingrediente ativo e sua concentração, além das frases de advertência que servem alerta para os consumidores quanto ao produto utilizado.   

 

Fontes:
Anvisa
Com informações da Agência Brasil

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

Missão Transplante

Últimos vídeos

Insulina análoga será ofertada no tratamento de crianças com diabetes
Expectativa é que o remédio, considerado mais seguro e de ação rápida, esteja disponível já em 2018
Samu recebe reforço federal de R$ 33 milhões
Os recursos são destinados para custeio e melhoria do atendimento do Samu em municípios de todas as regiões
Quase 58 mil casos de câncer de mama foram diagnosticados no Brasil
Campanha do Outubro Rosa conscientiza sobre o câncer de mama. Pacientes do Rio de Janeiro contam como encontraram apoio no SUS
Expectativa é que o remédio, considerado mais seguro e de ação rápida, esteja disponível já em 2018
Insulina análoga será ofertada no tratamento de crianças com diabetes
Os recursos são destinados para custeio e melhoria do atendimento do Samu em municípios de todas as regiões
Samu recebe reforço federal de R$ 33 milhões
Campanha do Outubro Rosa conscientiza sobre o câncer de mama. Pacientes do Rio de Janeiro contam como encontraram apoio no SUS
Quase 58 mil casos de câncer de mama foram diagnosticados no Brasil

Últimas imagens

A cada ano, as vacinas influenza sazonais são modificadas para proteção contra estirpes virais em circulação
A cada ano, as vacinas influenza sazonais são modificadas para proteção contra estirpes virais em circulação
Arquivo/Ministério da Saúde
Com a globalização, vírus do sarampo e rubéola, endêmicos na Europa, podem voltar a circular no Brasil
Com a globalização, vírus do sarampo e rubéola, endêmicos na Europa, podem voltar a circular no Brasil
Foto: Andre Borges/Agência Brasília
Vírus do sarampo e rubéola são endêmicos em países europeus e, com a globalização, podem voltar a circular no Brasil
Vírus do sarampo e rubéola são endêmicos em países europeus e, com a globalização, podem voltar a circular no Brasil
Foto: Gabriel Jabur/Agência Brasília
Programa conta com 18.240 vagas em mais de 4 mil municípios e 34 Distritos Sanitários Especiais Indígenas
Programa conta com 18.240 vagas em mais de 4 mil municípios e 34 Distritos Sanitários Especiais Indígenas
Cícero Oliveira/UFRN

Governo digital