Você está aqui: Página Inicial > Saúde > 2013 > 04 > Vacinação contra gripe influenza já imunizou mais de 5 milhões no País

Saúde

Vacinação contra gripe influenza já imunizou mais de 5 milhões no País

por Portal Brasil publicado: 22/04/2013 11h22 última modificação: 29/07/2014 09h21
Divulgação/Ministério da Saúde Campanha de vacinação contra a gripe

Campanha de vacinação contra a gripe

A vacinação termina na próxima sexta-feira (26) e a meta é imunizar 31, 3 milhões de pessoas

 

Mais de 5,5 milhões de brasileiros foram imunizados contra a gripe na primeira semana da 15º Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe Influenza. O balanço parcial do Ministério da Saúde contou com dados fornecidos pelas secretarias municipais e estaduais de Saúde - apurados até as 12h do último sábado (20), o dia de Mobilização Nacional contra a doença. A meta é vacinar 31,3 milhões de pessoas, o equivalente a 80% do público-alvo, que é de 39,2 milhões de pessoas. A vacinação termina na próxima sexta-feira (26).

O público-alvo da campanha são pessoas com mais de 60 anos, gestantes, mulheres em até 45 dias após o parto, crianças de seis meses a dois anos, índios, profissionais de saúde e doentes crônicos. O acesso à vacina foi ampliado e todos os postos de saúde e Centros de Referência de Imunobiológicos Especiais (Cries) fazem a imunização. A população carcerária também recebe a dose.

Os doentes crônicos precisam apresentar prescrição médica no ato da vacinação. Pacientes já cadastrados em programas de controle das doenças crônicas do Sistema Único de Saúde (SUS) deverão se dirigir aos postos em que estão cadastrados para receberem a vacina. Caso não exista um posto de vacinação na unidade de saúde onde são atendidos regularmente, os pacientes devem solicitar prescrição médica na próxima consulta.

Dados do Ministério da Saúde indicam que a vacina pode reduzir entre 32% e 45% o número de hospitalizações por pneumonias e de 39% a 75% a mortalidade global. Entre os idosos, a vacina pode reduzir o risco de pneumonia em aproximadamente 60% e o risco global de hospitalização e morte em cerca de 50% a 68%, respectivamente.

A escolha dos grupos prioritários segue recomendação da Organização Mundial de Saúde (OMS), e é respaldada por estudos epidemiológicos e pela observação do comportamento das infecções respiratórias, que têm como principal agente os vírus da gripe. São priorizados os grupos mais suscetíveis ao agravamento de doenças respiratórias.

 

Balanço parcial

Desde o início da campanha, já foram vacinadas 599 mil crianças, o que corresponde a 13,71% deste público-alvo. Mais de 432 mil trabalhadores de saúde também foram vacinados, atingindo uma cobertura vacinal de 12,67%. Nos postos de saúde já foram imunizadas 301 mil gestantes, correspondendo a 13,81 % do público. Entre os idosos, 3,5 milhões já receberam a dose da vacina contra a gripe, resultando em uma cobertura vacinal de 16,8% do total.

A população indígena recebeu 59,8 mil doses da vacina, o que corresponde a 9,94% do total de indígenas a serem vacinados. Neste público, a vacinação ocorre nas aldeias onde eles vivem. 

Também foram vacinadas 68,8 mil mulheres em período de puerpério, ou seja, que deram à luz há menos de 45 dias, o que representa 19,18% do total. Foram imunizados, ainda, 665 mil doentes crônicos e aplicadas 14 mil doses na população privada de liberdade.

 

Influenza

A influenza é uma infecção viral aguda que afeta o sistema respiratório. É de elevada transmissibilidade e distribuição global, com tendência a se disseminar facilmente em epidemias sazonais. A transmissão ocorre por meio de secreções das vias respiratórias da pessoa contaminada ao falar, tossir, espirrar ou pelas mãos, que após contato com superfícies recém contaminadas por secreções respiratórias podem levar o agente infeccioso direto à boca, aos olhos e ao nariz.

Os sintomas, muitas vezes, são semelhantes aos do resfriado, que se caracterizam pelo comprometimento das vias aéreas superiores, com congestão nasal, tosse, rouquidão, febre variável, mal-estar, mialgia e cefaléia. A maioria das pessoas infectadas se recupera dentro de uma a duas semanas sem a necessidade de tratamento médico. No entanto, nas crianças muito pequenas, idosos e portadores de quadros clínicos especiais, a infecção pode levar à formas clinicamente graves, pneumonia e morte.

Os casos graves da doença evoluem para a Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) levando até mesmo ao óbito. Essas complicações são bem mais comuns entre menores de dois anos, idosos, gestantes e pessoas com história de patologias crônicas, podendo elevar as taxas de morbimortalidade nestes grupos específicos.

 

Fonte:
Ministério da Saúde
Com informações da Agência Brasil

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

Missão Transplante

Últimos vídeos

Campanha vai imunizar 47 milhões de crianças e adolescentes
Público-alvo da nova campanha de vacinação, que segue até 22 de setembro, compreende 47 milhões de crianças e adolescentes de até 15 anos
Ministério da Saúde vai destinar R$ 520 milhões para a compra de ambulâncias
O Ministério da Saúde liberou R$ 520 milhões para a compra de 6,5 mil ambulâncias que vão ser distribuídas para municípios de todo o País. Iniciativa vai reduzir a burocracia e facilitar o acesso dos municípios aos veículos
Instituto Nacional de Cardiologia realiza transplantes cardíacos em adultos e crianças
É o único hospital público a realizar transplantes cardíacos em adultos e crianças no estado do Rio de Janeiro
Público-alvo da nova campanha de vacinação, que segue até 22 de setembro, compreende 47 milhões de crianças e adolescentes de até 15 anos
Campanha vai imunizar 47 milhões de crianças e adolescentes
O Ministério da Saúde liberou R$ 520 milhões para  a compra de 6,5 mil ambulâncias que vão ser distribuídas para   municípios de todo o País. Iniciativa vai reduzir a burocracia e facilitar o acesso dos municípios aos veículos
Ministério da Saúde vai destinar R$ 520 milhões para a compra de ambulâncias
É o único hospital público a realizar transplantes cardíacos em adultos e crianças no estado do Rio de Janeiro
Instituto Nacional de Cardiologia realiza transplantes cardíacos em adultos e crianças

Últimas imagens

Recursos permitem custeio de procedimentos de atenção básica e de Média e Alta Complexidade
Recursos permitem custeio de procedimentos de atenção básica e de Média e Alta Complexidade
Foto: Pedro Ventura/Agência Brasília
Levetiracetam também será incorporado para tratar de pacientes com epilepsia mioclônica juvenil
Levetiracetam também será incorporado para tratar de pacientes com epilepsia mioclônica juvenil
Arquivo/Ministério da Saúde

Governo digital