Você está aqui: Página Inicial > Saúde > 2013 > 05 > Goiás adere ao Programa Crack, é possível vencer

Saúde

Goiás adere ao Programa Crack, é possível vencer

As cidades receberão recursos para implantar e fortalecer os serviços de saúde, assistência social e segurança pública
por Portal Brasil publicado: 21/05/2013 16h00 última modificação: 29/07/2014 09h21

Foi assinado nesta terça-feira (21) o termo de adesão ao Programa Crack, é possível vencer pelo estado de Goiás e pelos municípios de Goiânia, Anápolis e Aparecida de Goiânia. O objetivo é ampliar a oferta dos serviços de saúde e assistência social aos usuários e dependentes de drogas, além de fortalecer as ações de segurança pública, prevenção e capacitação. Para a execução dessas ações, serão investidos mais de R$ 51 milhões até 2014.

Na área de segurança pública, serão investidos R$ 12 milhões para fortalecer o policiamento ostensivo e de proximidade nas três cidades. Por meio da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp), o Ministério da Justiça (MJ) irá capacitar 240 profissionais que atuarão nas seis bases móveis, a serem adquiridas com verba do programa, e na ampliação do Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd).

Dentre as bases móveis, quatro serão implantadas na capital, uma em Anápolis e outra em Aparecida de Goiânia. As duas últimas serão entregues em agosto do próximo ano; e os equipamentos de Goiânia, no segundo semestre deste ano. Cada base terá um kit com 20 câmeras de videomonitoramento, duas viaturas, duas motocicletas, 50 pistolas de condutividade elétrica e 150 espargidores de pimenta.

Os investimentos também envolvem a capacitação de profissionais da segurança pública. O MJ, por meio da Secretaria de Políticas Sobre Drogas (Senad), vai investir R$ 798 mil em ações de prevenção no estado. A capital goiana receberá cursos de treinamento para 835 conselheiros, 209 lideranças religiosas, 313 operadores do direito, 104 comunidades terapêuticas e 209 vagas para o Curso Supera - que discute temas relacionados à reinserção social e acompanhamento de usuários e dependentes de substâncias psicoativas e é oferecido na modalidade Educação à Distância por meio de parceria entre a Senad e a Universidade Federal de São Paulo (Unifesp).

 

Assistência e Saúde

Para as ações de assistência social, os municípios receberão, juntos, um aporte financeiro de aproximadamente R$ 1 milhão até 2014, dos quais R$ 630 mil são para Goiânia, R$ 90 mil para Anápolis e R$ 360 mil para Aparecida de Goiânia.

No programa, o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) priorizou o fortalecimento e ampliação do Serviço Especializado de Abordagem Social. Os municípios que assinam o termo de adesão em Goiás contam com equipamentos que ofertam serviços apoiados pelo MDS, dentre os quais se destacam: 22 Centros de Referência de Assistência Social (Cras), 11 Centros de Referência Especializado de Assistência Social (Creas), três Centros para População em Situação de Rua (Centros POP) e 450 vagas em Serviços de Acolhimento para População em Situação de Rua (abrigos).

No que diz respeito à área da saúde, serão investidos, até 2014, R$ 37,4 milhões nesses três novos municípios parceiros do governo federal no enfrentamento ao crack. Serão destinados R$ 5,9 milhões para Anápolis, R$ 12 milhões para Aparecida de Goiânia e R$ 19,5 milhões para Goiânia.

Os recursos do Ministério da Saúde serão aplicados na implantação ou qualificação de sete Consultórios na Rua; seis Centros de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas 24 horas (Caps AD III); dois Caps II, três Caps 24h; três Caps Infantil, dois Caps Álcool e Drogas, oito Unidades de Acolhimento (UA), sendo quatro adulto e quatro infanto-juvenil e 309 leitos. Dentre os leitos, 54 são em enfermarias especializadas em saúde mental, 165 são de Unidades de Acolhimento e 90 leitos em Caps.

 

Expansão

A partir desta terça sobe para 29 o número de cidades que já assinaram o termo de adesão ao programa Crack, É Possível Vencer, dos quais 13 firmaram acordo em 2012, junto com a pactuação do estado, e outras 16 assinaram o acordo este ano, por meio do processo de expansão do programa em 2013. Os novos estados estão dentre aqueles que enviaram proposta para implementação do programa, com a inserção de seus planos de ação no sistema disponibilizado pelo governo federal.

As 13 capitais que já desenvolvem ações do programa desde o ano passado são: Maceió, em Alagoas; Recife, em Pernambuco; Rio de Janeiro, no estado do Rio de Janeiro; Porto Alegre, Rio Grande do Sul; Florianópolis, Santa Catarina; Curitiba, no Paraná; Rio Branco, Acre; Campo Grande, Mato Grosso do Sul; Vitória, no Espírito Santo; Fortaleza, Ceará; Teresina, Piauí; Belo Horizonte, em Minas Gerais; e São Paulo, no estado de São Paulo.

Já os 16 municípios que passam a integrar o programa em 2013 são Goiânia, Anápolis e Aparecida de Goiânia, em Goiás; Londrina, Foz do Iguaçu, Maringá, Cascavel e Ponta Grossa, no Paraná; Belém, Ananindeua e Santarém, no Pará; João Pessoa e Campina Grande, Paraíba; Natal, Mossoró e Parnamirim, no Rio Grande do Norte.

O estado do Goiás é a 18ª unidade federativa a aderir ao programa. Antes dele, assinaram acordo o Distrito Federal e 16 estados: Alagoas, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Minas Gerais, Acre, Santa Catarina, Espírito Santo, Mato Grosso do Sul, Piauí, Paraná, Ceará, São Paulo, Rio Grande do Norte, Paraíba e Pará.

 

Fonte:
Ministério da Justiça

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

Missão Transplante

Últimos vídeos

Prefeituras podem contratar médicos direto com a Opas
Com decisão do Ministério da Saúde, médicos cubanos do Mais Médicos serão contratados em convênio direto com Organização
OPAS reconhece extinção de rubéola e sarampo do Brasil
Organização concedeu ao País certificação internacional pela erradicação das doenças
Ações de saúde em escolas municipais recebem R$ 89 milhões
Ministério da Saúde repassará valor para municípios que aderirem à nova etapa do programa Saúde na Escola
Com decisão do Ministério da Saúde, médicos cubanos do Mais Médicos serão contratados em convênio direto com Organização
Prefeituras podem contratar médicos direto com a Opas
Organização concedeu ao País certificação internacional pela erradicação das doenças
OPAS reconhece extinção de rubéola e sarampo do Brasil
Ministério da Saúde repassará valor para municípios que aderirem à nova etapa do programa Saúde na Escola
Ações de saúde em escolas municipais recebem R$ 89 milhões

Últimas imagens

Empresa deve comprovar a qualidade, a segurança e a eficácia do produto a ser registrado
Empresa deve comprovar a qualidade, a segurança e a eficácia do produto a ser registrado
Marcos Santos/USP Imagens
Licenciamento de salões de beleza, por exemplo, dispensam requerimentos prévios
Licenciamento de salões de beleza, por exemplo, dispensam requerimentos prévios
Ronaldo Lima/Prefeitura de Diadema (SP)
Publicidade instiga população a buscar diagnóstico nas unidades de saúde e completar tratamento
Publicidade instiga população a buscar diagnóstico nas unidades de saúde e completar tratamento
Foto: Valter Campanato/Agência Brasil
Fabricantes de vacina não precisarão mais aguardar e já saberão recomendações da OMS para cada ano
Fabricantes de vacina não precisarão mais aguardar e já saberão recomendações da OMS para cada ano
Arquivo/EBC
Empresa deve retirar todos os seus produtos do mercado
Empresa deve retirar todos os seus produtos do mercado
Arquivo/EBC

Governo digital