Você está aqui: Página Inicial > Saúde > 2013 > 05 > Municípios receberão R$ 2,4 milhões para qualificar atendimento a gestantes

Saúde

Municípios receberão R$ 2,4 milhões para qualificar atendimento a gestantes

por Portal Brasil publicado: 21/05/2013 11h35 última modificação: 29/07/2014 09h21
Divulgação/Datasus Cada unidade de saúde receberá R$ 20 por gestante inscrita como um incentivo de qualificação previsto no componente Pré-Natal

Cada unidade de saúde receberá R$ 20 por gestante inscrita como um incentivo de qualificação previsto no componente Pré-Natal

Cada unidade de saúde também receberá R$ 20 por gestante inscrita, como um incentivo de qualificação previsto no programa Rede Cegonha

 

Municípios que conseguiram estender o atendimento a grávidas no inicio da gestação (com até 12 semanas), no período de fevereiro de 2012 a fevereiro de 2013, receberão do Ministério da Saúde (MS) o repasse de R$ 2,4 milhões para investir nas unidades de saúde que cadastraram as gestantes atendidas na rede pública. Ao todo, serão contemplados 2.439 municípios de 26 estados. Cada unidade de saúde também receberá R$ 20 por gestante inscrita, como um incentivo de qualificação previsto no programa Rede Cegonha.

Para dar continuidade ao acompanhamento desse cuidado integral, a coordenadora da área da Saúde da Mulher do Ministério da Saúde, Esther Vilela, explicou que está sendo feita a modernização do sistema de cadastro, com a criação de novas ferramentas, como o Sisprenatal Web na Rede Cegonha.

“Com esse instrumento, podemos aprimorar as ações de promoção, prevenção e assistência à saúde das gestantes, puérperas e dos recém-nascidos, e melhorar o acesso e a qualidade do acompanhamento pré-natal, além de promover a redução da mortalidade materna e neonatal”, explica Vilela.

Desenvolvido pelo Datasus, o Sisprenatal Web é o software criado para que os gestores de saúde possam acompanhar, monitorar e avaliar a qualidade do cuidado às gestantes, desde o primeiro atendimento na Unidade Básica de Saúde até o atendimento hospitalar de alto risco. Pelo Sistema, é possível acompanhar, por exemplo, o histórico de atendimentos àquela gestante, a idade gestacional, o tipo e o local do parto, as vacinas tomadas, e o acompanhamento odontológico. 

O Sisprenatal contribui, ainda, para identificar fatores que caracterizam a gravidez de risco, com o objetivo de promover a segurança da saúde da mãe e da criança, e auxilia na identificação de complicações responsáveis pelas principais causas de morbidade e mortalidade materna e perinatal.

 

Novos Repasses

Nos próximos meses, o Ministério da Saúde vai disponibilizar aos municípios que já possuem sistemas próprios de acompanhamento das gestantes o Web Service (ferramenta de integração de sistemas), para que os dados sejam compatibilizados com o Sisprenatal Web. Assim que as informações forem compartilhadas, o Ministério dará início à liberação dos recursos de incentivo aos municípios que ainda não foram contemplados.

Para esclarecer dúvidas e obter outras informações, as gestantes podem ligar na Ouvidoria do Ministério da Saúde (136).

 

Rede Cegonha

Lançada em março de 2011 pelo governo federal, a Rede Cegonha é um programa que visa garantir atendimento de qualidade a todas as brasileiras no processo de maternidade, desde a confirmação da gestação até os dois primeiros anos de vida do bebê.

No primeiro ano de funcionamento da estratégia Rede Cegonha, já foram realizadas mais de 20 milhões de consultas de pré-natal. A Rede Cegonha está qualificando e ampliando os serviços de saúde que atendem às mulheres e os bebês. Só para o componente pré-natal, já foram destinados mais de R$ 91 milhões que beneficiaram 3.710 municípios. Na última semana, foram destinados mais R$ 21 milhões para 1.163 municípios (confira aqui a portaria).

 

Fonte:
Ministério da Saúde

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

Missão Transplante

Últimos vídeos

Governo assume metas para conter crescimento da obesidade no País
Entre as medidas estão a redução do consumo de sucos artificiais e refrigerantes em, pelo menos, 30% e incentivar o consumo frutas e hortaliças regularmente
Cooperação incentivará vacinação nas escolas
Parceria entre os Ministérios da Saúde e da Educação visa incentivar vacinação nas escolas. Material informativo sobre HPV e Meningite C será distribuído nas unidades escolares
Ligações para Centro de Valorização da Vida serão gratuitas em todo o País
Acordo entre Ministério da Saúde e o centro permitirá que a organização faça atendimentos gratuitos por meio de um número único para todo o País
Entre as medidas estão a redução do consumo de sucos artificiais e refrigerantes em, pelo menos, 30% e incentivar o consumo frutas e hortaliças regularmente
Governo assume metas para conter crescimento da obesidade no País
Parceria entre os Ministérios da Saúde e da Educação visa incentivar vacinação nas escolas. Material informativo sobre HPV e Meningite C será distribuído nas unidades escolares
Cooperação incentivará vacinação nas escolas
Acordo entre Ministério da Saúde e o centro permitirá que a organização faça atendimentos gratuitos por meio de um número único para todo o País
Ligações para Centro de Valorização da Vida serão gratuitas em todo o País

Últimas imagens

Substâncias anabolizantes, abortivas ou que causam má-formação fetal também são enquadradas na lista
Substâncias anabolizantes, abortivas ou que causam má-formação fetal também são enquadradas na lista
Divulgação/EBC
Brasil atingiu Metas dos Objetivos do Milênio de combate à tuberculose com três anos de antecedência
Brasil atingiu Metas dos Objetivos do Milênio de combate à tuberculose com três anos de antecedência
Divulgação/Ministério da Saúde
Substância misoprostol faz parte da lista de substâncias sujeitas a controle especial da Anvisa
Substância misoprostol faz parte da lista de substâncias sujeitas a controle especial da Anvisa
Divulgação/Ministério da Saúde
Devido ao surto de febre amarela em alguns estados brasileiros, registro de vacinação contra a febre amarela passou a ser exigido dos viajantes
Devido ao surto de febre amarela em alguns estados brasileiros, registro de vacinação contra a febre amarela passou a ser exigido dos viajantes
Arquivo/Anvisa
Os alimentos da marca são comercializados pela internet por fabricante desconhecido
Os alimentos da marca são comercializados pela internet por fabricante desconhecido
Divulgação/Governo do Paraná

Governo digital