Você está aqui: Página Inicial > Saúde > 2014 > 02 > Sábado (1º) é dia D de vacinação contra o sarampo em Fortaleza

Saúde

Sábado (1º) é dia D de vacinação contra o sarampo em Fortaleza

Imunização

Devem ser imunizadas crianças maiores de 6 meses e menores de 5 anos, inclusive as que já foram vacinadas anteriormente
por publicado: 01/02/2014 11h42 última modificação: 30/07/2014 03h23

Postos de saúde de Fortaleza e de municípios da região metropolitana da cidade funcionam hoje (1º) no dia D da campanha de vacinação contra o sarampo. A região registra surto da doença desde o início do ano. Devem ser imunizadas crianças maiores de 6 meses e menores de 5 anos – inclusive as que já foram vacinadas anteriormente.

De acordo com a Secretaria da Saúde do estado, estão sendo distribuídas 247 mil doses da vacina tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola), suficientes para imunizar 246.036 crianças na faixa etária alvo da campanha.

Os municípios que integram a região metropolitana de Fortaleza são: Caucaia, Maracanaú, Maranguape, Aquiraz, Eusébio, Pacajus, Horizonte, Pacatuba, Cascavel, Chorozinho, Guaiúba, São Gonçalo do Amarante, Itaitinga e Pindoretama. Ao todo, 341 postos de vacinação funcionam hoje até as 17 horas.

A secretaria alertou que a vacina contra o sarampo não é indicada nos seguintes casos:

- Anafilaxia (reação alérgica) à dose anterior da vacina;

- Gravidez, pelo risco teórico de causar danos ao feto. Recomenda-se que a gravidez seja evitada por 30 dias após a administração da vacina. Caso a vacina seja aplicada inadvertidamente, não é indicada a interrupção da gravidez.

- Pessoas com imunodeficiências congênitas ou adquiridas, sendo que infecção assintomática pelo HIV não constitui contraindicação;

- Pessoas em uso de corticosteroides em doses imunossupressoras (devem ser vacinadas com intervalo de pelo menos um mês após a suspensão da droga);

- Pessoas em uso de quimioterapia imunossupressora (só devem ser vacinadas três meses após a suspensão do tratamento);

- Transplantados de medula óssea (recomenda-se vacinar com intervalo de dois anos após o transplante).

Fonte:
Agência Brasil

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Mais Médicos: um serviço ao Brasil
Médico aposentado que aderiu ao programa do governo federal resolve servir em comunidades carentes.
Mais Médicos para todos
Inscrito no programa do governo federal, médico aposentado defende utilidade do Mais Médicos.
Mais Médicos contribui com importantes resultados na saúde da população brasileira
Renato Tasca, coordenador da Unidade Técnica Mais Médicos da OPAS/OMS, avalia o programa Mais Médicos: "Estou muito orgulhoso de estar apoiando o Brasil nessa tarefa desafiadora"
Médico aposentado que aderiu ao programa do governo federal resolve servir em comunidades carentes.
Mais Médicos: um serviço ao Brasil
Inscrito no programa do governo federal, médico aposentado defende utilidade do Mais Médicos.
Mais Médicos para todos
 Renato Tasca, coordenador da Unidade Técnica Mais Médicos da OPAS/OMS, avalia o programa Mais Médicos: "Estou muito orgulhoso de estar apoiando o Brasil nessa tarefa desafiadora"
Mais Médicos contribui com importantes resultados na saúde da população brasileira

Últimas imagens

Cadastro vai possibilitar a criação de políticas para ampliação do número de médicos especialistas, como pediatras
Cadastro vai possibilitar a criação de políticas para ampliação do número de médicos especialistas, como pediatras
Vila Velha-ES
Em 87,1% dos municípios havia atendimento de emergência (24 horas)
Em 87,1% dos municípios havia atendimento de emergência (24 horas)
Divulgação/Governo de SP
Ministro Arthur Chioro assinou um termo de compromisso para o enfrentamento da Hanseníase com 141 municípios matogrossense
Ministro Arthur Chioro assinou um termo de compromisso para o enfrentamento da Hanseníase com 141 municípios matogrossense
Rondon Vellozo/Ascom-MS
Vacina é segura e protege contra a paralisia infantil, que pode levar a morte ou deixar sequelas para o resto da vida
Vacina é segura e protege contra a paralisia infantil, que pode levar a morte ou deixar sequelas para o resto da vida
Gabriel Rosa/SMCS
São 20 equipamentos, entre aparelhos de raio-x móvel, vídeo laringoscópico, tomógrafo computadorizado (foto) entre outros
São 20 equipamentos, entre aparelhos de raio-x móvel, vídeo laringoscópico, tomógrafo computadorizado (foto) entre outros
Jaelson Lucas / SMCS

Governo digital