Você está aqui: Página Inicial > Saúde > 2014 > 08 > Ministério da Saúde lança Campanha Nacional de Amamentação 2014

Saúde

Ministério da Saúde lança Campanha Nacional de Amamentação 2014

Saúde da criança

Leite materno contém componentes e mecanismos capazes de proteger a criança de várias doenças
por Portal Brasil publicado: 07/08/2014 11h35 última modificação: 07/08/2014 16h23
Divulgação/Ministério da Saúde Orientação é amamentar a criança exclusivamente com leite materno pelo menos até 6 meses

Orientação é amamentar a criança exclusivamente com leite materno pelo menos até 6 meses

O ministro da Saúde, Arthur Chioro, lançou, nesta quinta-feira (7), em Brasília (DF), a nova campanha de aleitamento materno, com o objetivo de incentivar a prática em crianças até os 2 anos. A Campanha Nacional de Amamentação deste ano tem como tema "Amamentação. Um ganho para a vida toda" e integra a 22º Semana Mundial de Amamentação, que é comemorada em mais de 170 países no mundo. A atriz Nívea Stelmann, que está amamentando sua filha de quatro meses, é a madrinha da Semana Mundial de Amamentação (SMAM) de 2014 e também esteve presente na cerimônia.

"Esse é um trabalho feito pelas equipes de saúde e pelas mães e pais, em equipe. Não é à toa que o Distrito Federal conseguiu auto suficiência de leite materno, primeiro lugar do mundo a conseguir isso. Toda essa iniciativa envolve comprometimento das pessoas para dar certo e é preciso ser ressaltado que fazer a doação do leite também é um gesto de amor", ressalta Chioro.

O leite materno é capaz de reduzir em 13% as mortes por causas evitáveis em crianças menores de 5 anos. "Conseguimos reduções fantásticas na mortalidade infantil. Cerca de 41% das crianças em 2008 já eram amamentadas até os 6 meses de vida e esse número só vem crescendo devido às campanhas", disse o ministro. Atualmente, o Ministério da Saúde trabalha na elaboração de novo estudo e, observando a tendência de crescimento, estima um aumento, nos últimos seis anos, de 10,2% no número de crianças sendo amamentadas exclusivamente até seis meses.

Importância da amamentação

O leite materno contém componentes e mecanismos capazes de proteger a criança de várias doenças. É um simbiótico: uma fonte natural de lactobacilos, bífidobactérias e oligossacarídios. Nenhum outro alimento oferece as características imunológicas do leite humano. A mãe fornece ao filho componentes protetores, através da placenta e do seu leite, enquanto o sistema de defesa do bebê amadurece.

Outros aspectos reforçam a importância desse gesto de amor: “Os laços afetivos são consolidados com a amamentação, além de possibilitar uma recuperação mais rápida da mãe no pós-parto, pois a amamentação acelera o retorno do útero ao tamanho original, auxilia na redução de peso da lactante e na prevenção dos cânceres de mama e colo do útero”, explica a pediatra e supervisora do Banco de Leite do Hospital Santa Lúcia, Dra. Fábia Queiroga.

Alimento exclusivo

O Ministério da Saúde (MS) recomenda que, até os seis meses de vida, o bebê seja alimentado exclusivamente com leite materno para ter um crescimento forte e um desenvolvimento saudável. A amamentação é também reconhecida pelo MS como o primeiro direito da criança após o nascimento, que a recomenda até os dois anos de vida.

Para o presidente da Sociedade Brasileira de Pediatria, Dioclécio Campos Júnior, a prática não deve ser interrompida. Segundo ele, o aleitamento materno exclusivo transfere à criança, além dos nutrientes, substâncias e células. "São esses anticorpos que as protegem de infecções", explica.

Fonte:
Ministério da Saúde 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

Missão Transplante

Últimos vídeos

Ministério da Saúde habilita serviços ambulatoriais para processo transexualizador
Nove centros médicos públicos já estão habilitados a atender quem não se identifica com o gênero de nascimento. Desde 2008, o SUS já realizou mais de 300 cirurgias de mudança de sexo
Saúde lança protocolo para atendimento precoce de câncer em crianças e adolescentes
Protocolo busca orientar profissionais de saúde a conduzir casos suspeitos e confirmados da doença
Novo tratamento para varizes é disponibilizado para pacientes do SUS
Ministério da Saúde disponibiliza novo tratamento para as varizes para pacientes do SUS. É a Escleroterapia Ecoguiada com Espuma.
Nove centros médicos públicos já estão habilitados a atender quem não se identifica com o gênero de nascimento. Desde 2008, o SUS já realizou mais de 300 cirurgias de mudança de sexo
Ministério da Saúde habilita serviços ambulatoriais para processo transexualizador
Protocolo busca orientar profissionais de saúde a conduzir casos suspeitos e confirmados da doença
Saúde lança protocolo para atendimento precoce de câncer em crianças e adolescentes
Ministério da Saúde disponibiliza novo tratamento para as varizes para pacientes do SUS. É a Escleroterapia Ecoguiada com Espuma.
Novo tratamento para varizes é disponibilizado para pacientes do SUS

Últimas imagens

A Posic também trabalha a conscientização dos usuários sobre a importância das normas de segurança
A Posic também trabalha a conscientização dos usuários sobre a importância das normas de segurança
Divulgação/EBC
O surto de febre amarela atinge 42 municípios do estado, que têm casos confirmados.
O surto de febre amarela atinge 42 municípios do estado, que têm casos confirmados.
Divulgação/Ministério da Saúde
Resoluções determinam ainda que as empresas recolham os estoques existentes do mercado
Resoluções determinam ainda que as empresas recolham os estoques existentes do mercado
Divulgação/Anvisa
Cada estado recebeu valor baseado na estimativa da população a ser vacinada
Cada estado recebeu valor baseado na estimativa da população a ser vacinada
Foto: Rodrigo Nunes/Ministério da Saúde
Ministério da Saúde já destinou mais de R$ 105 milhões para 1.582 municípios desde 2012
Ministério da Saúde já destinou mais de R$ 105 milhões para 1.582 municípios desde 2012
Divulgação/EBC

Governo digital