Você está aqui: Página Inicial > Saúde > 2014 > 10 > Campanha incentiva diagnóstico precoce do câncer de mama

Saúde

Campanha incentiva diagnóstico precoce do câncer de mama

Outubro Rosa

Formas mais eficazes para detecção são o exame clínico da mama e a mamografia. Diagnóstico no início da doença aumenta as chances de cura
por Portal Brasil publicado: 01/10/2014 09h00 última modificação: 01/10/2014 17h29
Divulgação/EBC Durante o mês de outubro, ações em todo o país conscientizam mulheres sobre a importância do diagnóstico precoce

Durante o mês de outubro, ações em todo o país conscientizam mulheres sobre a importância do diagnóstico precoce

O câncer de mama é primeira causa de mortes frequentes por câncer em mulheres e a quinta causa de morte por câncer em dados gerais, segundo Organização Mundial da Saúde. Esse tipo de câncer é uma doença causada pela multiplicação anormal das células da mama, que forma um tumor maligno. Quando descoberto no início, o câncer de mama tem cura. É o câncer mais temido pelas mulheres, pois além da alta frequência da doença, os efeitos psicológicos em relação à sexualidade e à imagem pessoal também são pontos que afetam.

Como detectar precocemente

Segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA), as formas mais eficazes para detecção precoce do câncer de mama são o exame clínico da mama e a mamografia. Para o controle do câncer de mama, é recomendado que as mulheres realizem exames periodicamente, mesmo que não tenham alterações. É necessário que a mulher conheça o próprio corpo e caso veja alguma alteração, já procure atendimento médico, pois o exame das mamas realizado pela própria mulher não substitui o exame físico realizado por profissional de saúde em atendimento hospitalar qualificado para essa atividade. O diagnóstico precoce aumenta a chance de cura do câncer de mama.

O exame clínico das mamas é o procedimento onde o médico ou enfermeiro observa e apalpa as mamas da paciente na busca de nódulos ou outras alterações e deve ser realizado conforme as recomendações técnicas do Consenso para o Controle do Câncer de Mama.

A mamografia é a radiografia da mama que é capaz de mostrar lesões em fase inicial e até muito pequenas (milímetros) e assim, permite a detecção precoce do câncer de mama. Segundo o INCA, o exame é realizado em um aparelho de raio X apropriado, o mamógrafo. Nesse aparelho, a mama é comprimida de forma a fornecer melhores imagens, e, portanto, melhor capacidade de diagnóstico. O desconforto provocado é discreto e suportável.

Outubro Rosa

O mês de outubro é conhecido como Outubro Rosa e é marcado por ações do Ministério da Saúde e de diversos órgãos e entidades que intensificam os esforços pela detecção precoce do câncer de mama. São 31 dias dedicados a reflexões e ações sobre o tema, mostra os avanços já conquistados e também o desafio para vencer o câncer que atinge um grande número de brasileiras por ano.

O Outubro Rosa foi criado no início da década de 90, mesma época em que o símbolo da prevenção ao câncer de mama, o laço cor-de-rosa, foi lançado pela Fundação Susan G. Komen for the Cure e distribuído aos participantes da primeira Corrida pela Cura, realizada em Nova York (EUA) e, desde então, promovido anualmente em diversos países.

No Brasil, a primeira iniciativa em relação ao Outubro Rosa ocorreu em 02 de outubro de 2002, com uma inusitada intervenção artística. O Obelisco do Ibirapuera, local conhecido em São Paulo e originalmente chamado de monumento mausoléu do Soldado Constitucionalista, recebeu no dia uma iluminação cor-de-rosa. A iniciativa de iluminar o obelisco em homenagem ao Outubro Rosa foi de um grupo de mulheres simpatizantes com a causa do câncer de mama com o apoio de uma empresa europeia de cosméticos. E o governo brasileiro, através do INCA, passou a integrar a mobilização do outubro rosa a partir de 2010.

Dados

O câncer da mama é o que mais acomete as mulheres em todo o mundo. Em 2013, estimaram-se para o Brasil 52.680 casos novos da doença, com uma projeção de risco de 52 casos a cada 100 mil mulheres. Em quatro das cinco regiões brasileiras, o câncer de mama é o tipo mais comum entre as mulheres, sem considerar os tumores de pele (não melanoma): Sudeste (69/100 mil), Sul (65/100 mil), Centro-Oeste (48/100 mil) e Nordeste (32/100 mil). Na Região Norte, é o segundo tumor mais incidente (19/100 mil), ficando atrás do câncer do colo do útero (23/100 mil).

Fonte:

Blog da Saúde

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Governo reafirma compromisso com políticas de saúde no Nordeste
Ministro da Saúde apresentou pontos prioritários para estimular oportunidades de negócios na área da saúde
A importância do leite materno
Você sabe por que o leite materno é tão importante para o desenvolvimento do seu bebê? Conheça os benefícios do aleitamento
Mitos e verdades: alimentação da mãe
O que a mãe come enquanto está amamentando tem influência sobre o bebê? Saiba o que um pediatra tem a dizer sobre isso
Ministro da Saúde apresentou pontos prioritários para estimular oportunidades de negócios na área da saúde
Governo reafirma compromisso com políticas de saúde no Nordeste
Você sabe por que o leite materno é tão importante para o desenvolvimento do seu bebê? Conheça os benefícios do aleitamento
A importância do leite materno
O que a mãe come enquanto está amamentando tem influência sobre o bebê? Saiba o que um pediatra tem a dizer sobre isso
Mitos e verdades: alimentação da mãe

Últimas imagens

O objetivo é integrar o controle das ações, permitindo a correta aplicação dos recursos públicos
O objetivo é integrar o controle das ações, permitindo a correta aplicação dos recursos públicos
Marcelo Casal Jr./Agência Brasil
Segundo resolução da Anvisa, os rótulos deverão informar a existência de dezessete substâncias
Segundo resolução da Anvisa, os rótulos deverão informar a existência de dezessete substâncias
Divulgação/EBC
Confira também dicas de como preceder no caso de suspeita de infarto
Confira também dicas de como preceder no caso de suspeita de infarto

Governo digital