Você está aqui: Página Inicial > Saúde > 2015 > 12 > Aplicativo facilita pesquisa sobre custos na saúde suplementar

Saúde

Aplicativo facilita pesquisa sobre custos na saúde suplementar

Planos de saúde

Ferramenta da ANS permite obter informações a respeito de procedimentos realizados por médicos, laboratórios, clínicas e hospitais conveniados
por Portal Brasil publicado: 02/12/2015 17h15 última modificação: 19/01/2016 18h21

A Agência Nacional de Saúde (ANS) lançou nesta quarta-feira (2) um aplicativo que vai facilitar o acesso a informações referentes aos planos de saúde disponíveis no País. A ferramenta, batizada de "D-TISS", permite obter informações a respeito de procedimentos realizados por médicos, laboratórios, clínicas e hospitais conveniados, além de visualizar gastos com despesas assistenciais nos hospitais de todo o Brasil, com separações por unidade federativa, por sexo do beneficiário e por porte da operadora.

A D-TISS pode ser acessada a partir de duas áreas no site da ANS: Espaço de Qualidade e Dados do Setor. Segundo a diretora de Desenvolvimento Setorial da ANS, Martha Oliveira, a ferramenta permitirá a padronização de todas as trocas de informações e dos procedimentos em saúde suplementar. O lançamento do novo aplicativo da ANS faz parte de uma série de medidas em prol da transparência das informações da saúde suplementar.

Em fase de testes, a D-TISS está sendo disponibilizada em versão beta com um conjunto de informações relativas a operadoras selecionadas, a partir da qualidade e consistência dos dados assistenciais e financeiros, e 57 procedimentos de cobertura obrigatória pelo rol da ANS. Gradativamente, serão incluídos no sistema os dados de mais operadoras e novos procedimentos.

Em relação à visão financeira, a D-TISS permite o acesso aos valores da despesa mínima, média e máxima dos procedimentos, com a possibilidade de geração de um box-plot – gráfico produzido a partir dos dados disponíveis no sistema informação. Os filtros por Estado, faixa etária, sexo, porte da operadora e competência também poderão ser utilizados.

Para a ANS, a apresentação de informações de indicadores nacionais e internacionais relacionados aos procedimentos busca integrar os dados de utilização dos serviços de saúde com uma base técnico-cientifica que apoie a tomada de decisão de todos os agentes, propiciando uma visão ampla do setor e compartilhamento de conhecimentos sobre a área.

Padrão TISS

Troca de Informações de Saúde Suplementar (TISS) é o padrão obrigatório para as trocas eletrônicas de dados de atenção à saúde dos beneficiários de planos entre prestadores, operadoras e a ANS. Com a TISS, é possível padronizar as ações administrativas, subsidiar as ações de avaliação e acompanhamento econômico, financeiro e assistencial das operadoras de planos privados de assistência à saúde e compor o Registro Eletrônico de Saúde. 

A D-TISS é um desdobramento do Padrão TISS, com informações apresentadas em um formato de fácil acesso e manipulação, disponível para o público em geral. 

"A gente vem reorganizando o setor há quase uma década. Antes, cada hospital ou agente de saúde passava para a operadora a guia de forma diferenciada, sem padrão e sem que as comunicações sobre os procedimentos falassem entre si. Com a implantação do TISS (que acabou gerando o sistema D-TISS), ao longo dos últimos de 8 anos, passamos a receber, a partir do ano passado, todos os dados padronizados", salientou Martha.

A base de dados da D-TISS conta também com indicadores internacionais de países que integram a Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), formada por mais de 30 nações, incluindo o Brasil.

"Essa é a primeira vez que planos de saúde, prestadores de serviços e consumidores têm acesso aos dados epidemiológicos e financeiros de forma detalhada em uma única área. A D-TISS é uma importante ferramenta de acesso a informações e mais um incentivo da ANS em prol da transparência de dados do setor, beneficiando a pesquisa sobre os procedimentos realizados na saúde suplementar”, concluiu Martha.

Fonte: ANS

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

Missão Transplante

Últimos vídeos

Mais de 196 milhões de consultas foram realizadas nas unidades básicas de saúde em 2016
Neste ano o Ministério da Saúde pretende ampliar esses serviços a partir de mudanças que estão sendo formuladas
Prontuário eletrônico dos pacientes do SUS deve ser implantado em todo país até final de 2018
Ministro da Saúde apresenta balanço da economia feita desde que assumiu a pasta
Farmácia Popular vai receber mais R$ 80 milhões por ano para a compra de medicamento
Atualmente, cerca de 10 milhões de pessoas são beneficiadas por mês com a iniciativa
Neste ano o Ministério da Saúde pretende ampliar esses serviços a partir de mudanças que estão sendo formuladas
Mais de 196 milhões de consultas foram realizadas nas unidades básicas de saúde em 2016
Ministro da Saúde apresenta balanço da economia feita desde que assumiu a pasta
Prontuário eletrônico dos pacientes do SUS deve ser implantado em todo país até final de 2018
Atualmente, cerca de 10 milhões de pessoas são beneficiadas por mês com a iniciativa
Farmácia Popular vai receber mais R$ 80 milhões por ano para a compra de medicamento

Últimas imagens

Para essa faixa etária orientação é esquema com três doses, com intervalo de zero, dois e seis meses
Para essa faixa etária orientação é esquema com três doses, com intervalo de zero, dois e seis meses
Foto: Rodrigo Nunes/MS
Medida foi possível após realocação dos R$ 100 milhões destinados à Rede Própria do Farmácia Popular
Medida foi possível após realocação dos R$ 100 milhões destinados à Rede Própria do Farmácia Popular
Arquivo/Ministério da Saúde
Homens têm mais diabetes, colesterol elevado, obesidade e pressão alta
Homens têm mais diabetes, colesterol elevado, obesidade e pressão alta
Olival Santos/Governo de Alagoas
Programa ainda conscientiza os pais sobre a importância da participação no acompanhamento da gravidez
Programa ainda conscientiza os pais sobre a importância da participação no acompanhamento da gravidez
Divulgação/Prefeitura de Itanhaém (SP)

Governo digital