Você está aqui: Página Inicial > Saúde > 2016 > 02 > Articulação entre governos busca reduzir infestação do Aedes a menos de 1%

Saúde

Articulação entre governos busca reduzir infestação do Aedes a menos de 1%

Dia Nacional de Mobilização Zika Zero

Sala de controle para combate ao mosquito, em atividade em Brasília, está sendo instalada nos Estados e nos municípios
por Portal Brasil publicado: 13/02/2016 00h56 última modificação: 13/02/2016 09h46

O governo federal e os Estados e municípios trabalham para reduzir a infestação do Aedes aegypti no País a um nível inferior a 1%. Para alcançar esse objetivo, salas de coordenação e controle das ações de eliminação do mosquito estão sendo instaladas em todo o País, com o objetivo de se comunicarem com o centro de comando principal, em Brasília.

À frente desse front de combate, o sanitarista Marcos Guido diz que o nível atual de infestação do mosquito no território nacional é estimado em 4% e que o quadro epidemiológico do País, neste início de ano, é muito mais grave do que o observado no ano passado.

“Nas três primeiras semanas de 2016, temos um cenário epidemiológico que inicia o ano bem acima do verificado no início de 2015. Se estamos iniciando 2016 no nível acima de 2015, o cenário de uma perspectiva futura pode ser muito pior do que o identificado em 2015”, avaliou Guido.

A infestação do Aedes aegypti no País no ano passado já apresentou sua conta trágica: grávidas, a partir do primeiro semestre de 2015, infectadas com o zika vírus geraram bebês com microcefalia.

A microcefalia é uma má-formação congênita na qual o cérebro dos fetos não se desenvolve de maneira adequada. São caracterizados com microcefalia bebês com perímetro cefálico igual ou menor que 32 centímetros.

Essa deficiência é irreversível, comprometendo o desenvolvimento pleno dessas crianças por toda a vida. Nos dados mais recentes do Ministério da Saúde, entre outubro de 2015 e o início de fevereiro deste ano, foram registrados 5.079 casos suspeitos de microcefalia, com possível decorrência da ação do zika vírus transmitido pelo mosquito Aedes aegypti.

Ao reconhecer que o aumento nos casos de microcefalia é uma grande ameaça, Guido frisa que é preciso mais engajamento. “Toda mobilização já feita do ponto de vista de saúde pública precisa de um reforço muito maior para enfrentar um problema de saúde pública à altura de uma emergência nacional e internacional, conforme declarado pela OMS [Organização Mundial da Saúde]", explica

Larvicida

E nesse reforço, diz, entram em ação as salas de coordenação das ações de combate ao mosquito. “Temos insumos disponíveis. A maior parte dos Estados está abastecida, e o larvicida está sendo distribuindo em nível municipal para a ação”, disse ele referindo-se ao larvicida usado para eliminar as larvas que irão se transformar em mosquitos.

Somente os Estados do Nordeste e do Sudeste receberam, nas últimas semanas, 17,9 toneladas de larvicida, volume suficiente para tratar água de quase 4 mil piscinas. O larvicida será usado para eliminar as larvas do Aedes aegypti.

Fonte: Portal Brasil, com informações do Ministério da Integração Nacional, do Ministério da Saúde e do Conselho Nacional da Saúde 

Infográfico - Sala de controle

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

Missão Transplante

Últimos vídeos

Prefeituras podem contratar médicos direto com a Opas
Com decisão do Ministério da Saúde, médicos cubanos do Mais Médicos serão contratados em convênio direto com Organização
OPAS reconhece extinção de rubéola e sarampo do Brasil
Organização concedeu ao País certificação internacional pela erradicação das doenças
Ações de saúde em escolas municipais recebem R$ 89 milhões
Ministério da Saúde repassará valor para municípios que aderirem à nova etapa do programa Saúde na Escola
Com decisão do Ministério da Saúde, médicos cubanos do Mais Médicos serão contratados em convênio direto com Organização
Prefeituras podem contratar médicos direto com a Opas
Organização concedeu ao País certificação internacional pela erradicação das doenças
OPAS reconhece extinção de rubéola e sarampo do Brasil
Ministério da Saúde repassará valor para municípios que aderirem à nova etapa do programa Saúde na Escola
Ações de saúde em escolas municipais recebem R$ 89 milhões

Últimas imagens

Empresa deve comprovar a qualidade, a segurança e a eficácia do produto a ser registrado
Empresa deve comprovar a qualidade, a segurança e a eficácia do produto a ser registrado
Marcos Santos/USP Imagens
Licenciamento de salões de beleza, por exemplo, dispensam requerimentos prévios
Licenciamento de salões de beleza, por exemplo, dispensam requerimentos prévios
Ronaldo Lima/Prefeitura de Diadema (SP)
Publicidade instiga população a buscar diagnóstico nas unidades de saúde e completar tratamento
Publicidade instiga população a buscar diagnóstico nas unidades de saúde e completar tratamento
Foto: Valter Campanato/Agência Brasil
Fabricantes de vacina não precisarão mais aguardar e já saberão recomendações da OMS para cada ano
Fabricantes de vacina não precisarão mais aguardar e já saberão recomendações da OMS para cada ano
Arquivo/EBC
Empresa deve retirar todos os seus produtos do mercado
Empresa deve retirar todos os seus produtos do mercado
Arquivo/EBC

Governo digital