Você está aqui: Página Inicial > Saúde > 2016 > 02 > Dilma: jovens têm o poder de multiplicar o combate ao Aedes

Saúde

Dilma: jovens têm o poder de multiplicar o combate ao Aedes

Enfrentamento

Durante palestra em Juazeiro (BA), a presidenta destacou a importância da participação da população no combate ao mosquito Aedes aegypti
por Portal Brasil publicado: 19/02/2016 20h01 última modificação: 24/02/2016 14h47
Foto: Roberto Stuckert Filho/PR Dilma pediu o engajamento dos estudantes na disseminação de informações que ajudem suas famílias e comunidade a combater o mosquito

Dilma pediu o engajamento dos estudantes na disseminação de informações que ajudem suas famílias e comunidade a combater o mosquito

A presidenta Dilma Rousseff aproveitou a visita ao Colégio Alfredo Vianna, em Juazeiro, na Bahia, nesta sexta-feira (19), para falar com um grupo de alunos sobre o papel importante que as crianças e adolescentes têm no combate ao mosquito Aedes aegypti. Dilma pediu o engajamento dos estudantes na disseminação de informações que ajudem suas famílias e comunidades a enfrentarem o transmissor do zika vírus, dengue e febre chikungunya.

Em palestra, Dilma explicou as formas como o mosquito se reproduz e as ações que o governo brasileiro vem desenvolvendo para combater a proliferação do agente. Ela respondeu a perguntas de alunos e frisou que todos precisam ter consciência para não deixar o mosquito transmissor se reproduzir. Dilma ressaltou que está em curso uma grande mobilização nacional para combater o Aedes.

“O jeito mais eficaz que nós temos hoje, agora, amanhã, depois de amanhã para combater o mosquito está nas nossas mãos, na mão da população. Em nenhuma cidade em que o mosquito foi combatido com eficiência foi conseguido isso sem a participação de vocês, a participação da população”, frisou.

Ela também comentou que, além das campanhas para combater os focos de reprodução do mosquito, o governo tem investido em pesquisa para desenvolvimento de ações específicas contra o zika vírus. A presidenta citou as iniciativas de institutos brasileiros de pesquisa para desenvolver uma vacina contra o zika e a criação de mosquitos estéreis capazes de impedir que o Aedes se prolifere.

“Não basta só nós fazermos, procurarmos a vacina, estimularmos esses laboratórios que produzem o mosquito estéril ou transgênico. Nós precisamos da participação da população, de cada um de vocês, dos pais, das mães, dos amigos e dos parentes”, ressaltou.

Respondendo à pergunta de uma das alunas, a presidenta disse que o governo está tomando medidas para garantir também a saúde dos turistas que vierem ao Rio de Janeiro por conta dos Jogos Olímpicos Rio 2016 “Nós tomaremos com as pessoas que vêm de fora a mesma precaução, mas, sobretudo, nos lugares que vão receber visitantes, nós estamos dando uma atenção especial, principalmente, à cidade do Rio de Janeiro, mas não só lá”, afirmou.

Fonte: Blog do Planalto

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

banner_servico.jpg

Últimos vídeos

Dicas para evitar problemas com a seca
Aparelho precisa ser higienizado todos os dias para evitar proliferação de fungos
Dicas para a prática de atividade física durante a seca
Para evitar quadro, governo recomenda ingestão de líquidos e prática de atividades antes das 10h e após as 16h
Dicas para cuidar da respiração durante a seca
Ministério da Saúde recomenda o uso de umidificadores de ar, toalhas úmidas e bacias com água para melhorar respiração nessa época
Aparelho precisa ser higienizado todos os dias para evitar proliferação de fungos
Dicas para evitar problemas com a seca
Para evitar quadro, governo recomenda ingestão de líquidos e prática de atividades antes das 10h e após as 16h
Dicas para a prática de atividade física durante a seca
Ministério da Saúde recomenda o uso de umidificadores de ar, toalhas úmidas e bacias com água para melhorar respiração nessa época
Dicas para cuidar da respiração durante a seca

Últimas imagens

Segundo resolução da Anvisa, os rótulos deverão informar a existência de dezessete substâncias
Segundo resolução da Anvisa, os rótulos deverão informar a existência de dezessete substâncias
Divulgação/EBC
Confira também dicas de como preceder no caso de suspeita de infarto
Confira também dicas de como preceder no caso de suspeita de infarto
Infográfico mostra resultado de acordo entre governo federal e indústrias de alimentos para diminuir quantidade de sal em produtos
Infográfico mostra resultado de acordo entre governo federal e indústrias de alimentos para diminuir quantidade de sal em produtos

Governo digital